9 de mai de 2017

Profecias, Guardiões e a Eleição de Macron

Eleição Macri no Louvre

Sempre que acontece um acerto sobre as previsões dos cenários futuros dentro da geopolítica mundial é motivo de grande alegria e nesse final de semana tivemos mais um acerto aqui no blog: a derrota de Le Pen, prevista lá no início de 2016 e reiterada em diversos outros posts:

"A França entrará em julho de 2016 no arcano A Força (227 anos desde a revolução de 1789, totalizando a soma de 227 em 11, o arcano a força), apontando que tende a continuar valorizando os valores de liberdade e democracia diante do problema com o estado islâmico. O mundo por sua vez enxergará a França com o arcano O Sol, entre janeiro e julho de 2016, Julgamento entre julho e fim do ano e O Mundo entre janeiro e julho de 2017, apontando que o país deve se recuperar dos atentados, fortalecendo sua democracia e os valores ligados a liberdade através de um amadurecimento espiritual. É possível, inclusive, que até julho de 2017 o país receba a visita do pontífice católico e deixe de fortalecer as idéias de extrema direita do clã Le Pen." Publicado em janeiro de 2016 no post com as previsões


E também aqui: 



Mais do que acertar previsões sobre o futuro em grande quantidade e porcentagem esse espaço se propõe não apenas em antever eventos futuros, mas o mais importante: estudar os métodos que permitem essa análise dos eventos futuros e, sobretudo, entender como acontece o trabalho de planejamento dos guardiões nas suas ações de curto e médio prazo no grande cronograma da Transição Planetária.

Um relógio, mesmo parado, estará com a hora correta ao menos duas vezes ao dia. “Chutar” resultados sobre eventos futuros segue o mesmo princípio. Ocorre que quando uma previsão é feita com detalhes e se concretiza, atesta que não houve “chute”, mas sim um verdadeiro fenômeno de previsão e que ao somarmos vários desses fenômenos com alto grau de acerto temos alguém que realmente consegue enxergar em boa medida o futuro e verdadeiramente captar o planejamento dos eventos futuros por parte dos guardiões que atuam a nível mundial.

No caso da eleição francesa não apenas afirmei a mais de um ano que Le Pen não ganharia como narrei nos últimos meses todo o trabalho dos guardiões, dando inclusive as datas (janela de 50-60 dias) que um grande atentado estava sendo planejado para acontecer e assim tentar beneficiar a candidata e que os guardiões estavam trabalhando para diminuir os efeitos dessa tentativa das trevas, exatamente o que aconteceu:


O mesmo aconteceu na previsão da Copa e do futebol nas Olimpíadas, não apenas fui único dos videntes, profetas e astrólogos que acertou com exatidão os dois resultados como detalhei como isso aconteceria (quem quiser pesquisar, está no final do texto nas profecias cumpridas): falar que Alemanha ganharia ou o Brasil perderia na Copa ou que o Brasil ganharia ou perderia o ouro do futebol nas Olimpíadas qualquer um poderia “profetizar” ou “chutar”, mas ao acertar o resultado e detalhar na Copa que o Brasil sofreria um terrível baque algo que atingiria todos os lares e que a Alemanha ganharia se a Argentina perdesse Messi ou Di Maria na final (ele foi cortado minutos antes do jogo) e detalhar isso antes da Copa começar, atesta detalhamento que anula a possibilidade de “chute” e ao mesmo tempo confirma a veracidade do fenômeno, o mesmo acontecendo no ouro Olímpico do futebol ao prever um grande número 6 no quadro de medalhas (Brasil fechou o dia com 6 ouros, pratas e bronze) e falar no “menino Jesus” conduzindo o time a vitória (muitos pensaram que seria o jogador Gabriel Jesus, mas ao final do jogo Neymar que marcou dois gols na final surge com a faixa na cabeça 100% Jesus). Isso é comprovar verdadeiro acesso ao futuro.

É óbvio que os erros acontecem, isso é comum a qualquer vidente, astrólogo ou profeta que possui o dom, a habilidade de enxergar o futuro. O que atesta o dom é exatamente o alto grau de acertos e o detalhamento dos acertos. Mesmo nos erros se há um alto grau de detalhamento correto isso atesta que a visão ou compreensão não foi 100% correta e há vários fatores que interferem nisso.

Por exemplo: relatei em 2014 no livro “Brasil o Lírio das Américas” todo o cronograma dos guardiões para a Transição Planetária até 2036 (maiores detalhes também dentro do link com as profecias cumpridas ao final desse post) relatando a queda do marxismo e do governo vermelho até os idos de 2017 o que aconteceu no Brasil, Argentina e em boa parte da América do Sul e central como previsto no livro, ocorre que em locais com as famosas urnas smartmatic o processo da vontade popular foi influenciado pela manipulação: na eleição que elegeu Maduro e na recente eleição do Equador há fortes indícios de fraude, até por seguir o mesmo padrão (diferença de 1-2% com o candidato do governo perdendo em todas as pesquisas por 5 a 6 pontos).

Na eleição de Trump outro exemplo clássico: previ na época que Trump e Hillary seriam os candidatos dos partidos republicano e democrata, quando Trump era considerado um azarão e disputava voto a voto com Ben Carlson, enquanto que Hillary aparecia atrás de Sanders. Previ que haveria um atentado (Trump sofreu um entre junho e julho) e que ambos chegariam disputando uma eleição muito acirrada com vitória de Hillary (que teve 3 milhões a mais de votos e perdeu pela soma dos colégios eleitorais). Houve um erro na previsão? Certamente, mas levando em conta toda a previsão não tem como dizer que foi “chute”, mas sim uma decisão muito apertada a qual dentro das minhas limitações não consegui enxergar na totalidade, ainda que todo o caminho até essa decisão tenha sido descrito sem equívocos. Isso é profetizar.

E é nesse ponto que chegamos ao trabalho dos guardiões.

Muito médium e sensitivo tem medo de falar do futuro por “n” motivos, seja porque no meio Espírita isso é considerado antidoutrinário, seja porque realmente não consegue acessar o Akasha, seja porque tem receio de entrar em questões de ordem política e acabar se indispondo com parte do público que admira o seu trabalho: seja a petista marxista ou o amiguinho olavete pró Trump, seja porque todos esses fatores trancam qualquer capacidade de percepção mediúnica de receber informações sobre ações que as Esferas Superiores estão planejando a nível mundial.

Trump, Putin e Le Pen

Por isso eu valorizo a todos os astrólogos, profetas e videntes com alto grau de acerto, pois mesmo com alguns erros ao menos não tem medo de colocar a cara a tapa, assim como os estudiosos de profecias que se posicionam claramente estudando as profecias de forma séria para entender o cronograma real da Transição Planetária até o exílio planetário, sem ficções, mas com base na realidade, nas profecias daqueles que realmente atestaram que conseguem enxergar o futuro.

Exilio planetário, transição planetária, o auge dos eventos no dia do juízo, as ações dentro do âmbito político e social a nível mundial que são organizadas pelos guardiões a nível mundial, tudo isso segue um cronograma organizado com antecedência e previsto com 100% de acertos por profetas como Jesus no Sermão Profético e no Apocalipse. Portanto, ter contato verdadeiramente com as entidades que atuam nesse projeto a nível mundial é não apenas decodificar as profecias deixadas por Jesus, mas saber o que essas entidades estão planejando e realizando a médio e longo prazo.

Sempre soube que o custo de me posicionar claramente segundo o que os guardiões me ensinaram seria um custo alto. Lembro de uma palestra que realizei as vésperas da primeira eleição da governanta, quando o nove dedos surfava em uma popularidade de mais de 80%, quando falar em política fora da roda de inteligentinhos marxistas dos grêmios estudantis ou faculdades de humanas era um pecado mortal, mais ainda assim, depois de uma palestra espiritualista eu falei naquela época o terrível desastre que seria eleger aquela senhora e que os amigos espirituais estavam lutando para evitar que aquilo acontecesse pois traria um caminho difícil para o Brasil. O tempo, felizmente, mostrou que eu estava certo. Depois, no livro “Brasil o Lírio das Américas” de 2014 abordei ainda mais claramente qual o pensamento dos guardiões sobre a política mundial: nada de marxismo/socialismo/comunismo (tudo isso extrema esquerda) e nem extrema direita (ultranacionalistas), mas sim uma mescla entre os valores da centro esquerda (social democracia) e centro direita, no caso do Brasil sem qualquer vinculação com pt, psol, pc do b, pdt e outros partidos claramente identificados com os valores do marxismo, que apóiam governos de extrema esquerda como o venezuelano ou exaltam o “socialismo moreno” de Cuba.

É claro que alguns espíritas e espiritualistas inclusive alguns que dizem receber espíritos que quando encarnados eram identificados com o marxismo não gostaram de saber disso. A esses, certamente, a queda do petismo e do marxismo, profetizada e cumprida nesse blog foi dolorosa e inequívoca comprovação que estavam errados, pior ainda se preferem persistir no erro ainda.

Ao mesmo tempo, como um vulcão adormecido por muito tempo, a direita mais revoltada eclodiu de forma violenta com teorias xenofobas (o islã é o alvo preferido) e ultranacionalistas anti-globalização comprando briga até mesmo com os liberais e liberais conservatives. Eu também sabia que ao mostrar claramente que os guardiões discordavam em grande medida das idéias do Olavo causaria grandes atritos com leitores anti-pt e com alguns do meio espírita e espiritualista que compraram a idéia de que Trump e Le Pen seriam uma boa para o mundo (talvez adotassem tal discurso para não perderem os leitores antipetistas que conquistaram).

Quem realmente quiser trabalhar com os guardiões que verdadeiramente atuam a nível mundial não vai se eximir de abordar esses temas. O cronograma da Transição Planetária está acontecendo, desde 2014 bem diante dos nossos olhos, cumprindo o que foi profetizado, sem ficção ou fantasia, mas com base na realidade dos fatos e nas principais profecias dos profetas mais confiáveis do mundo, unânimes em apontar o auge dos eventos para 2036.

Trabalhar com os guardiões a nível mundial é saber que Putin é o mago negro mais perigoso encarnado na Terra atualmente e não um político “manipulado”


Trabalhar com os guardiões a nível mundial é saber do desastre da ideologia tanto de Trump como Le Pen, assim como do marxismo petista

Trabalhar com os guardiões a nível mundial é ter consciência das ações planejadas para os próximos anos até o auge dos eventos em 2036, informações trazidas por eles com antecedência e comprovadas desde 2014

Trabalhar com os guardiões a nível mundial é entender que o único cronograma mundial dos guardiões já foi trazido pelos principais profetas da humanidade como Jesus e Cayce, apontando o auge dos eventos da Transição para 2036

Além dos três textos do xadrez mundial e obviamente todo o material disponibilizado no livro “Brasil o Lírio das Américas’ e “Armagedoom 2036”, aconselho a leitura dos dois textos a seguir que explicam bem a proximidade da extrema esquerda e da extrema direita e como essas duas correntes de pensamento jamais terá o apoio dos guardiões:

Globalismo e Globalização: 


A união ideológica da extrema esquerda e da extrema direita:


Outro texto fundamental para entender o trabalho dos guardiões a nível mundial é esse aqui:


E por fim, ao clicar no banner abaixo o estudo completo sobre 2036-2057, a série de profecias cumpridas trazidas no blog e informações sobre como adquirir os livros:



O Estudo Astrológico da Eleição Francesa

A técnica que utilizarei no estudo a seguir é a mesma que utilizei no estudo das eleições brasileiras desde a redemocratização e das próximas em 2018, estudo que daqui algumas semanas trarei no blog em duas partes. Essa técnica explica porque Lula perdeu suas três primeiras eleições e depois se tornou favorito elegendo o partido vermelho em 4 oportunidades, assim como explica porque era impossível que Macron perdesse as eleições.

Espero que esse método, assim como o método de estudo dos arcanos maiores com base nas datas de independência dos países e não de seu “descobrimento” (ensinado em textos anteriores do blog) ambos ensinados pelo meu mestre espiritual, o homem da túnica azul Royal, como ferramentas facilitadoras do acesso ao Akasha e que tem mostrado grande grau de acerto nas previsões possam ser ferramentas úteis para aqueles que desejam estudar o futuro com base na Astrologia.

O método que utilizarei para esse estudo é bem simples: tem como base o estudo dos trânsitos astrológicos comparando o mapa natal dos candidatos á presidência com o mapa da Revolução Francesa e com o dia das eleições. O método de estudo dos trânsitos e sua importância no grande ciclo de 36 anos de Saturno foi estudado nesse post do blog:


Os Graus “Mágicos”

Mapa astrológico Revolução Francesa


Com base nos mapas da Revolução Francesa e no dia das eleições temos as posições fortes que devemos procurar nos mapas dos possíveis candidatos para analisar sua real chance de vitória (em especial Sol, Ascendente, Júpiter e Plutão além de Saturno no mapa dos candidatos, por termos adentrado no grande ciclo de 36 anos em 2017 e por ter sido durante um grande ciclo de Saturno que aconteceu a Revolução Francesa). As posições a serem consideradas no mapa da Revolução Francesa são as mesmas dos astros dos candidatos, acrescentando conjunções ou quando existir algum astro em domínio ou exaltação. Eis as posições:

(15º)16º (17º) de Libra - Ascendente
(21º)22º (23º) de Câncer - Sol
(17º)18º (19º) de Aquário - Plutão
(5º) 6º (7º) de Leão - Júpiter
(3º) 4º (5º) de Leão - Urano e Vênus em conjunção
(22º)23º (24º) de Peixes - Saturno

Esses 06 graus são os pontos mais importantes do mapa da Revolução Francesa. Dessa forma a conjunção com um desses graus em um mapa de um político é forte indicativo de chance de vitória (ou seja, um político ter Sol, Ascendente, Júpiter, Plutão ou Saturno em um desses seis graus). Consideramos um grau a mais ou a menos para a conjunção valorando esse aspecto em 2 pontos positivos

A partir dos seis graus acima, consideramos os trígonos e sextis que apesar de não tão fortes quanto a conjunção geram influência positiva considerando de forma decisiva os graus a seguir, considerando apenas o grau exato e valorando 1 ponto positivo:

22º e 23º de Escorpião
4º  6º 16º  18º de Sagitário
4º 6º 16º 18º de Gêmeos
16º de Aquário
4º 6º 18º de Libra
16º de Leão
22º e 23º de Touro
4º 6º 18º de Áries
23º de Capricórnio

São esses os graus mágicos que favorecem o sucesso político na França, considerando que o candidato tenha, principalmente, o Sol, Ascendente, Júpiter ou Plutão em algum desses graus (a partir das eleições de 2018, devido ao início do grande ciclo de Saturno em 2017, Saturno também será considerado).

Mapa astrológico eleição França


E por fim consideraremos como graus desfavoráveis as quadraturas e oposições ao planeta Saturno no mapa da Revolução Francesa que computarão 2 pontos negativo na contagem final para qualquer astro ou Ascendente do mapa:

23º de Virgem
23º de Sagitário
23º de Gêmeos

Além dessas posições o mapa do dia da eleição é analisado, considerando o grau que contenha:

Um planeta em domínio ou exaltado
Uma conjunção

Reparem que o dia da eleição tem um peso menor na análise do estudo exatamente porque é uma data marcada pelos próprios políticos, enquanto que o acontecimento especial (uma independência) depende de diversos fatores que envolvem de forma mais ampla toda a nação, esse é o segredo para que o estudo tenha eficácia

No dia da eleição tivemos, segundo o método, as seguintes posições relevantes:

(13º)14º (15º) de Peixes - Netuno em domínio
(24º)25º(26º) de Áries - Urano e Mercúrio em conjunção
(13º)14º e 15º (16º) de Libra - Júpiter e Lua em conjunção

Consideraremos apenas as conjunções com uma diferença de um grau para mais ou para menos, valorando 2 pontos positivos

E por fim consideraremos as quadraturas e oposição em relação ao Saturno do dia da eleição (no grau exato), valorando 2 pontos negativos para qualquer astro ou Ascendente em um dos seguintes graus:

27ºde Virgem
27º de Peixes
27º de Gêmeos


Dispondo desses graus podemos analisar os mapas de Macron e Le Pen

Mapa astral Emanuel Macron


Temos no mapa de Macron:

Ascendente: 29º de Capricórnio
Sol: 29º de Sagitário
Júpiter: 1º de Câncer
Plutão: 16º de Libra
Saturno: 0º de Virgem (em conjunção com Régulus na casa 07 é uma posição dignificante clássica dos reis e grandes mandatários)
Lua 14º de Touro
Marte 11º de Leão
Urano 15º de Escorpião
Netuno 16º de Sagitário
Vênus 22º de Sagitário
Mercúrio 0º de Capricórnio

Mapa astral Marine Le Pen


Temos no mapa de Le Pen:

Ascendente: 15º de Libra
Sol: 13º de Leão
Júpiter: 9º de Virgem
Plutão: 21º de Virgem
Saturno: 25º de Áries
Lua  2º de Capricórnio
Marte 0º de Leão
Urano 27º de Virgem
Netuno 24º de Escorpião
Vênus 26º de Leão
Mercúrio 11º de Leão

Comparando os 11 graus de cada um dos candidatos com os graus relativos aos mapas da Revolução Francesa e do dia da eleição, Macron soma 5 pontos positivos e nenhum negativo, enquanto Le Pen soma 6 pontos negativos e 2 negativos, ficando portanto com 4 pontos positivos. Com base nesse método já seria possível apontar uma vitória de Macron literalmente por uma margem de 56% a 44%

Se olhássemos de forma ainda mais detalhada para o mapa do dia da eleição constataríamos ainda que o mapa estava em acordo com um discurso mais equilibrado, diplomático e contrário à posições extremistas o que explica a vitória ainda mais dilatada de Macron por 66% a 34% dos votos:

Júpiter em conjunção com a Lua na casa 11 e em Libra faz um trígono com Marte em Gêmeos na casa 08 expande o sentimento (conjunção) de lutar por uma idéia (Marte em Gêmeos) através de um tema polêmico (casa 08, zona do euro e questão islâmica), um sentimento canalizado para a justiça, associação, um ideal humanitário (pois a Lua está em Libra na casa 11). Esse aspecto, o mais forte no dia da eleição, denota que seria inviável a vitória da idéia pregada por Le Pen de separatismo da zona do Euro e xenofobia em relação aos muçulmanos. Libra na casa 11 em aspecto harmônico com a casa 08 fortalece a diplomacia e enfraquece qualquer idéia de radicalismo ou ruptura, o que por si só já seria um ponto bem negativo para o discurso de Le Pen

Outro ponto interessante é que o ponto mais alto do mapa é o caput draconis (a missão de vida) quando se encerrou a votação no dia da eleição e estava exatamente na mesma posição do Saturno (regente do Ascendente) de Macron, sua posição mais dignificante do seu mapa natal, mais ainda no início do grande ciclo de Saturno. Virgem na décima casa valoriza a segurança, alguém já habilitado as rotinas do poder institucional, exatamente o caso de Macron, um ex banqueiro e ex ministro do governo francês, diferentemente de Le Pen sem apoio político relevante dentro da França.

Essas duas posições confirmam definitivamente a vitória de Macron com base nos mapas dos candidatos, o mapa da Revolução Francesa e o mapa do dia da eleição. Seria impossível, do ponto de vista astrológico, a vitória de Le Pen.

3 comentários:

Alessandro Silva Gouvea disse...

Bom dia! José,
Existe algum fundamento na profecia que diz que no fim dos tempos um Descendente da antiga realeza francesa, talvez da dinastia dos Bourbons, governaria a França em um tempo de grandes turbulências na Europa. Esta pessoa seria Macron? Lembro de um livro da década de 80 que falava sobre este assunto e se embasa em uma Centuria de Nostradamus para justifica-la.

Maira C disse...

Parabéns pelo trabalho e pela exposição minuciosa! Penso tambem e torço para que tenhamos uma mescla dessas correntes, o futuro será o caminho do meio, sempre o melhor. Tudo que esquerda e direita tenham de bom e de melhor mesclado numa nova política que beneficie os cidadãos, os países, o mundo!
Abraços!

Sandra Veneziani disse...

Olá, vim te visitar e oferecer o selinho da amizade. Com o meu toque de carinho San