13 de dez de 2012

Uma Reunião de Apometria

Alcyone luz azul de fótons


A Apometria é uma técnica baseada essencialmente em comandos ou pulsos magnéticos profundamente atrelados à vontade e a concentração psíquica do médium, pois o sucesso dessa técnica depende essencialmente do direcionamento que o médium dá a sua energia mental. Desde os pulsos ou comandos magnéticos (de forma muito comum feitos em contagem lenta com estalar dos dedos), a criação mental de campos de força nas mais diversas formas, a mentalização para direcionar da própria energia ectoplasmática para um paciente ou para um ou mais médiuns reunidos na mesa, a sintonização e captação da vibração de um determinado espírito para dessa forma pesquisar suas faixas de passado, tudo isso está ligado a forma e as técnicas que o médium apometra utiliza para manipular sua energia mental e utilizá-la em um trabalho de Apometria. Para compreender melhor a energia mental e demais energias utilizadas na Apometria, esse post esclarece muita coisa: AQUI

A ação da Apometria exige uma concentração muito maior dos médiuns e uma postura muito mais ativa destes, pois os espíritos amigos normalmente encaminham para as reuniões de Apometria casos graves, sobretudo envolvendo severos problemas psíquicos e emocionais, que muitas vezes não se explicam por uma simples obsessão.

Em geral o apômetra realiza alguns processos espirituais, como a desobsessão, de uma forma mais lúcida do que a tradicional desobsessão espírita, pois tem a consciência que, conforme o caso e a necessidade, a utilização mais intensa de determinada forma de energia mental aliada ao próprio ectoplasma que o médium possui, poderá ser muito mais útil e proveitosa aos espíritos amigos que trabalham auxiliando o processo da desobsessão. Quando um grupo de médiuns é treinado pra buscar compreender a raiz do problema daquele determinado paciente, esse grupo torna-se ferramenta muito mais atuante de ajuda aos espíritos amigos, pois a utilização da energia mental desses médiuns se realizada de forma adequada, potencializará muito mais os benefícios do ectoplasma que esses médiuns doarem.

De forma alguma isso desmerece as técnicas mais tradicionais para combater a obsessão, que são utilizadas nos centros espíritas mais ortodoxos, mas se existem técnicas novas que já comprovaram sua eficácia, porque não ao menos tentar conhecer, testar e analisar essas técnicas? É isso que muitos centros espíritas vêm realizando, ou seja, começando a utilizar técnicas apométricas em suas mesas.

As leis, os postulados e a técnica denominada Apometria está sintetizada nas obras do Dr. José Lacerda de Azevedo (médium formado em medicina): “Espírito e Matéria, Novos Horizontes para a Medicina” e “Energia e Espírito”

Além do estudo científico de como utilizar as energias mentais, o princípio básico da Apometria é a caridade, visto que seus princípios morais estão alicerçados no Espiritismo, dessa forma a importância da caridade é equivalente às técnicas psíquicas que a Apometria ensina.

Antes de falar um pouco sobre como funciona uma reunião em um grupo de Apometria, é importante falar o que não se faz na Apometria ou simplesmente o que não é Apometria, pois muitas pessoas seja por desconhecimento ou pré conceito, fazem uma idéia errônea sobre o que é a prática apométrica.

Primeiro de tudo: não existe apometria xamânica, apometria quântica, apometria do fulano (escritor ou palestrante tal) ou do ciclano, pois Apometria é uma só, definida e baseada nos postulados trazidos pelo Dr. Lacerda. O que existe são médiuns, como o Robson Pinheiro e outros, que compartilham algumas experiências pessoais com a Apometria.

Segundo: não existe Apometria feita por uma única pessoa, Apometria se faz em grupo. Por mais experiente, conhecedor da técnica apométrica e bem disposto (com grande carga de ectoplasma) que o médium esteja, ele sozinho não vai dar conta de 99,99% dos casos que a Apometria trata, pois normalmente são casos que exigem grande cota de ectoplasma por parte dos médius e ações diferentes feitas ao mesmo tempo dos médiuns da mesa, que explicarei ao longo desse texto.

Terceiro: médium em desequilíbrio emocional (a não ser que consiga se desligar do problema emocional que o atormenta enquanto trabalha na mesa) ou com baixa imunidade física (seja por uma gripe mais forte ou por algum tratamento mais invasivo como uma quimioterapia) não tem condições de trabalhar em uma mesa de Apometria e na maioria desses casos nem em qualquer atividade mediúnica. Uma coisa é o médium que tem pressão alta, diabetes ou outra doença controlada, que está com a sua imunidade equilibrada, outra coisa é o médium desvitalizado, esse ultimo caso precisa de tratamento pra se restabelecer e não doar das energias ectoplasmáticas de que não dispõe.

No próprio Espiritismo, as atividades de médiuns mais ostensivos, como a psicografia, a incorporação e outras necessitam de grande cota de ectoplasma do médium, sendo inviável para o espírito amigo ou mentor se manifestar de forma mais ostensiva quando o médium está com a imunidade muito baixa, é o mesmo que esperar que um carro ande com o tanque vazio, da mesma forma o espírito comunicante não terá como “andar no seu cavalo” se este estiver muito desvitalizado. 

Olhar no umbral

Quarto: médium em mesa de Apometria não incorpora obsessor na frente do paciente, somente dá passagem ao obsessor após o paciente sair da sala. Da mesma forma o médium não fala coisas que o paciente fez em encarnação pregressa, ainda mais do tipo “você matou numa outra encarnação o espírito que agora é seu filho” ou “fulano está grudado no seu cangote te obsediando”. Os médiuns de uma mesa que realiza Apometria estão ali pra ajudar o paciente e não pra assustá-lo, alguém que precisa de Apometria é porque já está de alguma forma abalado emocionalmente e não precisa ficar ainda mais abalado, sendo assim a Apometria e seus médiuns evitam falar sobre situações embaraçosas de encarnações pregressas que envolvam o paciente, bem como desaconselha na maioria dos casos que o paciente procure fazer regressões em outros locais, pois em muitos casos ele não está preparado pra ver algo ruim que porventura tenha feito em encarnação pregressa. 

Aliás, na maioria das vezes, o que a Apometria faz é “fechar” uma faixa de passado, ou seja, uma impressão, sentimento ou lembrança inconsciente de uma época passada, que permanece reverberando no consciente da pessoa, é como se determinada vivência traumática permanecesse ressonando do inconsciente para o consciente, não permitindo que a pessoa supere aquela sensação ou experiências negativa, casos que muitas vezes são confundidos por médiuns menos experientes com algum obsessor, que nesse caso específico nem existe (e nesse ponto discordo da análise sobre as personalidades múltiplas que o Godinho realiza, mas isso já é outra história)  

Vamos então finalmente saber como funciona em sua estrutura uma reunião mediúnica. O ideal é que na mesa tenhamos um ou dois médiuns para realizar o passe no paciente, que consiste na limpeza dos miasmas, vitalização do paciente ou afastamento para a mesa do obsessor que estiver junto do paciente.

Temos na mesa, também, a pessoa na mesa que dirige os trabalhos (dirigente) responsável por observar se algum médium precisa de auxilio em alguma atividade e também por reger os trabalhos, colher as impressões e opiniões dos médiuns sobre determinado caso e decidir qual ação tomar.

Temos também os médiuns que realizam a limpeza, projetando-se mentalmente a um local específico ou em zonas inferiores para colaborar no processo de desobsessão, é interessante que um desses médiuns seja de incorporação ou “passagem” ou então com a vidência espiritual mais acurada para assim ajudar a mesa a estabelecer um contato mais direto com o obsessor. Existe também em muitas mesas a pessoa responsável pela organização das fichas, leitura dos casos, leitura do evangelho, enfim, uma espécie de escriba ou secretário das atividades “burocráticas” pertinentes ao trabalho do grupo.

É comum em muitos casos o trabalho iniciado numa reunião prosseguir no mesmo dia ou no dia seguinte no astral, enquanto o médium dorme e muitas vezes ele se lembra com grande consciência do trabalho que realizou, muitas vezes até mesmo das imagens que viu durante o atendimento quando estava acordado, mas com algum auxilio de informações extras durante o sono, pela projeção lúcida ou simplesmente desdobramento consciente.

No grupo em que eu trabalho existe na sala um mesa retangular que comporta até 10 a 12 médiuns e de frente pra essa mesa, um pouco distante, temos uma cadeira, que chamamos de “a cadeira do paciente”, é ali que o paciente senta, relata seus problemas pros médiuns da mesa e recebe o passe do passista, enquanto os médiuns da mesa realizam as atividades pertinentes àquele determinado caso.

Nesse grupo temos dois trabalhos básicos: pronto socorro e apometria.

O pronto socorro é quando o paciente chega pela primeira vez ao atendimento pro nosso grupo e nesse primeiro contato analisamos se é caso pra Apometria ou se deve ser encaminhado para um tratamento mais específico em outro ponto da casa, como um passe de corrente, passe isolado, desobsessão coletiva, mediúnico de saúde ou cromoterapia.

Se for pra Apometria, então se inicia o tratamento, quando o paciente tem um dia marcado pra retornar e normalmente precisa retornar algumas vezes, conforme o caso exija. O pronto socorro é encaminhado através do atendimento fraterno, que é uma conversa com um dos médiuns da casa pra analisar se o caso do paciente é pra uma possível Apometria ou se já pode ser encaminhado pra algum outro tratamento da casa mais condizente com a sua necessidade. Caso o atendente fraterno sinta que o caso é passível de Apometria, ele então encaminha o paciente pra um pronto socorro e o grupo então vai realmente saber se é pra Apometria ou não.

Normalmente a Apometria pega os casos mais difíceis, como problemas envolvendo drogas e outros vícios, depressões profundas, casos de saúde, mas normalmente com algum distúrbio psíquico e que possa ter algum componente espiritual determinante. Vale ressaltar que a Apometria busca tratar a parte espiritual desses sintomas sendo necessário, praticamente em todos os casos, um tratamento em conjunto com a medicina da Terra (médicos, psiquiatras, psicólogos, assistentes sociais, grupos de apoio a dependentes químicos) pois se um paciente tem diagnóstico de alguma patologia que necessita de medicação não é o tratamento apométrico que vai substituir a medicação.

Conjunçao planetas luz azul no universo

Por fim é interessante falar sobre a aparelhagem astral que existe no grupo de Apometria. No caso da casa que eu trabalho, existem diversos hospitais no astral superior cada um com funções específicas, como por exemplo A Casa de Misericórdia, Hospital do Luis Sérgio entre outros.

Antes do inicio dos trabalhos os médiuns da mesa são levados a um desses locais (projetados mentalmente através de pulsos magnéticos) para que possam entrar em sintonia vibratória com as entidades socorristas e os médicos do astral que irão atuar nos casos do dia.  A cadeira do paciente possui no astral uma estrutura com um material semelhante ao ferro, que tem como função imantar as formas pensamento que orbitam no campo magnético do corpo astral do paciente. Na parte superior das paredes existem fachos de luz de diferentes cores, como o branco, o azul e outras cores que são ativados pelos médicos do astral durante algum atendimento, seja em direção a mesa ou em direção a cadeira do paciente. 

Ao redor da mesa, circundando e protegendo os médiuns, existe um grande campo eletromagnético, formado por aparelhos que ficam atrás da cada uma das cadeiras da mesa e ligados entre si por cabos que conduzem uma espécie de luz, eletricidade, que visa potencializar a energia mental produzida pelos médiuns.

Existe ainda dois elementos astrais importantes na sala: um cone que fica girando e auxiliando no equilíbrio vibratório da corrente mediúnica e uma pirâmide, que fica no centro da mesa pairando e despejando energia sobre a mesa, bem como se alimentando com a força mental e o ectoplasma dos médiuns, elevando a sua vibração e sutilizando essa energia. Essa pirâmide é composta por um material semelhante ao cristal liquido e dentro dela existe uma luz que pulsa, de cor violeta, que segundo meu entendimento deve ser o centro energético da egrégora do grupo, por isso ela faz a luz pulsar e se movimentar com certo ritmo, como se tivesse vida própria.  

Basicamente essa é a estrutura de uma reunião de Apometria, bem como seus elementos principais. Espero que essa descrição possa auxiliar de forma positiva aos interessados em conhecer um pouco mais a Apometria 

Fanpage Profecias o Ápice em 2036 no Facebook:  http://www.facebook.com/josemaria.alencastro2036 


14 comentários:

João Inácio disse...

Obrigado pelo post!

É, eu estava no local errado, na hora errada rsrsrsrs Vou tentar encarar como sendo parte do meu karma pessoal e se passei pelo que passei deve haver um motivo.

Sobre o que NÃO É apometria, achei interessante a quarta parte, pois vivenciei o exato oposto, o que foi apavorante para mim. Fui levado (ou fui induzido a crer que fui...) até a Lemúria, uma experiência horripilante e nauseante, indiscritível. Se quiseres, farei maiores considerações por e-mail.

Grande abraço!

José Alencastro disse...

Pois é João, na grande maioria dos casos não é indicado realizar esse tipo de viagem ao passado, até porque quando é o caso ela deve ser realizada por alguem com ampla experiencia, com formação em psiquiatria e formação na técnica (TVP). A Apometria faz justamente o oposto, que é fechar a "faixa de passado" que porventura estiver "aberta". Quando uma pessoa realiza um desenvolvimento mediunico (ou seja, desenvolve a mediunidade) ela naturalmente vai recebendo ajuda dos espiritos amigos para relembrar de alguns fatos do passado, menos traumaticos, que a ajudem a entender certos dramas e questoes que ela vivencia no presente, evitando assim desequilibrios de uma "faixa de passado" aberta que muitas vezes ficam ainda mais "abertos" apos uma regressão mal feita. Não foram poucos os casos de regressao que o grupo no qual trabalho teve que "consertar".

Abraço

Ricardo Couto disse...

Obrigado pela postagem José, agora eu entendi porque você disse que no futuro a umbanda e o espiritismo vão se aproximar e ocorrerá um maior uso da apometria nas sessões mediúnicas. É muito importante desmistificar esta técnica porque muitas pessoas acham que o seu uso é errado e antidoutrinário. Mas acredito que com o tempo isso deve mudar porque tudo que é novo incomoda e exige estudo. Um exemplo são os passes, já escutei alguns espíritas falando que fazer diferentes passes (P2, CH, etc.) é errado porque nos livros de Allan Kardec não fala sobre isso. Eles não aceitam o sistema montado por Edgard Armond com Pasteur para passes em centros espíritas e acham que o espiritismo hoje deve ser feito somente com leitura do evangelho e um passe simples. Acho que você teve muita sorte de morar em Porto Alegre e conhecer de perto o trabalho do Dr. José Lacerda, em outras regiões do Brasil o acesso a esse tipo de trabalho é ainda bem restrito. Abs.

Regina Maria disse...

Ao meu ver,é mais uma técnica,muito importante,que vem auxiliar na resolução de problemas,que geram uma certa incapacitação ou um grande conflito,tanto,interno,como na vida de uma pessoa e,até, afetando a de outras,dando-lhe uma oportunidade de sair de um determinado círculo vicioso ou estagnação,e poder,seguir enfrente,no seu desenvolvimento evolutivo.Agora,José,tenho uma dúvida:Esse trabalho só pode ser realizado se,o paciente,tiver merecimento espiritual?Ou independe disso?...Um abraço.

José Alencastro disse...

Olá Regina, o trabalho é realizado independente do merecimento espiritual da pessoa, os resultados é que dependerão, tanto da ficha karmica da pessoa como a da vontade pessoal do paciente em abandonar velhos hábitos e certos padrões mentais. Existem muitos casos, por exemplo, que apos algumas reunioes o paciente apresenta grande melhora em seu estado energético-emocional mas em virtude de voltar a repetir velhos habitos e velhos padroes de comportamento, ele depois de algum tempo volta a apresentar os mesmos problemas.

Anabela Tedim disse...

Olá José!
Gostei do post sobre Apometria. Descobri estas técnicas há pouco tempo durante um curso de curadores cá em Portugal e criámos um pequeno grupo!Já vai dando alguns frutos...
É muito importante ter em atenção a formação das "formas-pensamento" pois a verdade é uma: a energia segue o pensamento, se não estivermos bem a nossa energia não está bem e se reflecte a quem vamos dar ajuda/assistência... como costumamos dizer: o "tubo" tem de estar "limpo":)
Abraço

José Alencastro disse...

Com certeza Anabela, abraço

Fabrício E. disse...

Muito bom José!

Gostando desse estudo sobre apometria. Pena que acho que não existe um grupo na minha cidade.

Abs

ronaldo1407 disse...

Olá José tenho uma sobrinha aí em Porto Alegre com problema de saúde,, câncer, pode ser tratado? se pode encaminho eles.
Abraço
Ronaldo

José Alencastro disse...

Olá Ronaldo, o grupo que eu trabalho está encerrando nessa quarta feira os trabalhos de 2013 e reiniciando em março de 2014.

Enquanto isso uma ótima opção para a sua sobrinha seria o trabalho realizado no Triangulo da Fraternidade, dirigido pelo Norberto Peixoto, médium umbandista que tem trazido excelentes relatos sobre a Apometria nos seus livros. Fui algumas vezes no local e posso garantir que é excelente. Lá, as terças feiras é feito um atendimento voltado para a saúde e lá os trabalhos terminarão ao final de dezembro e começarão no início de janeiro:

http://www.triangulodafraternidade.com/p/atendimentos-espirituais.html

Abraço

ronaldo1407 disse...

Obrigado.

Aprendiz Eterno disse...

Olá José

"Estalar dos dedos"..hum, qual a relação (se houver) que poderia haver entre este procedimento e o muito comumente visto na Umbanda, quando os queridos Pretos-Velhos e Caboclos produzem esses estalos com frequência, em várias situações durante os trabalhos? Destinam-se ao mesmo propósito?
Abraços!

Eduardo Jorge Paixão de Lima disse...

Durante a apometria, o paciente sente alguma coisa? Alguma sensação estranha?

José Alencastro disse...

Depende Eduardo. O objetivo é que ele se sinta melhor do que quando entrou (normalmente a pessoa que recebe um tratamento de Apometria é porque está com problemas severos, tanto no ambito de questões obsessivas como em questões de saúde) mas em alguns casos a pessoa pelo medo e por nao conseguir relaxar na hora de receber o atendimento se feche e assim pouco ou quase nada receba durante o atendimento, não sentindo nada. Nesses casos pode levar mais de uma sessão para que a pessoa sinta melhorias. Outra coisa que é rara acontecer mas acontece é que pela forte impressão anímica de que está sofrendo alguma ação espiritual (as vezes a impressão e o medo criado pela impressão são mais fortes que a obsessao do desencarnado, criando uma autoobsessao) faz com que o paciente tenha reação animicas durante o atendimento, acreditando que está incorporando ou sendo "atacado" por um obsessor, quando muitas das vezes é tão somente uma reação animica.

A orientação é que o paciente mantenha a tranquilidade e busque sintonizar a mente em pensamentos e vibrações positivas para que receba melhor o atendimento. Nos casos mais intensos, como por exemplo naqueles que o paciente encarnado está em profundo problema que impeça seu raciocinio, a ação é mais magnetica (choque animico) e a orientação é diretamente para o espirito, ainda que aparentemente no fisico ele nao responda racionalmente.