12 de set de 2015

Brasil o Lírio das Américas - Profecias se Concretizando

Brasil o Lírio das Américas, guardião Jeremias, guardiã Anik, profecias Brasil


Brasil o Lírio das Américas, livro lançado em setembro de 2014 e que previu os eventos que temos visto no Brasil ao longo de 2015 com o suporte dos guardiões Jeremias e Anik traz uma série de profecias sobre o futuro do Brasil até 2036, muitas delas como já mencionado, realizadas em 2015. Eis um trecho do livro mostrando algumas dessas profecias:    

"Todas essas colônias estão profundamente ligadas ao antigo conflito entre capitalistas e socialistas que ocorreu durante a Guerra Fria e reproduzem a força das duas grandes egrégoras que existem hoje sobre o mundo: uma, fortemente ligada aos Estados Unidos e sua egrégora opositora, profundamente ligada atualmente a China.

– Algo como uma polarização entre Ocidente e Oriente? – Perguntei

– Sim – Respondeu-me com um sorriso de contentamento

– Como toda a egrégora ligada a uma estrutura baseada no poder e na força, ambas são fortemente territorialistas, desejando atingir cada vez mais áreas de influência. Devido à preponderância bélica e cultural dos Estados Unidos em relação às Américas, os guardiões começarão a cuidar mais de perto da influência da nação americana sobre o processo de limpeza energética que acontecerá no Brasil e na América do Sul principalmente nos próximos anos.

– Poderia esclarecer mais sobre esse assunto? – Questionei novamente a Jeremias

– Basicamente – Esclareceu-me didaticamente – a América do Sul e, sobretudo o Brasil são áreas de influência que os Estados Unidos não desejam perder. O alinhamento desses governos com nações ligadas à egrégora contrária, como por exemplo, a China e países do Oriente Médio ou simplesmente a adoção de políticas alinhadas com ideais mais socialistas ou de natureza antiamericanista, são alvo de grande preocupação por parte da nação americana que possui um projeto muito bem definido para a região.

– E qual seria esse projeto? – Indaguei com certa preocupação

– Você saberá em breve, mas já existe um plano bem definido para os próximos 4 anos, dentro deste projeto, para evitar o avanço de idéias alinhadas ideologicamente ao comunismo e ao socialismo, principalmente no Brasil, Venezuela e Argentina, entre final de 2012 e final de 2016, portanto.

Existe o temor, semelhante a 1964, por parte do projeto de poder dos Estados Unidos na América do Sul, de que o Brasil se transforme em uma nova Venezuela, com a reeleição da atual presidente do Brasil e em 2018 com o possível retorno do ex-presidente Lula, tudo de forma democrática pelo voto da população, já que o ex- presidente goza de grande aprovação junto ao eleitorado brasileiro.

Após as manifestações de junho de 2013, quando a popularidade da atual presidente e candidata a reeleição despencou de mais de 60% para menos de 40%, os organizadores do projeto de poder americano, cultural e econômico na América do Sul perceberam que um caminho estava pavimentado para gradativamente diminuir a aprovação popular em relação ao atual governo federal e assim evitar a reeleição da atual presidente.

– Então as manifestações no Brasil e Venezuela foram planejadas para estimular um sentimento coletivo de mudança na política e na sociedade, sobretudo entre os jovens? – Perguntei a Jeremias

– Exatamente José – Respondeu-me – A questão é que os guardiões não estão apoiando nenhuma das duas políticas, seja a que está mais alinhada com a egrégora americana, seja a mais alinhada com a egrégora chinesa.

Jeremias então concluiu: – Os guardiões, sob os desígnios do Grande Conselho estão utilizando o confronto dessas duas egrégoras em solo brasileiro e na América do Sul para motivar nas pessoas uma nova forma de enxergar a política e as questões sociais, além da filosofia socialista ou capitalista, além da defesa de partido A ou partido B, além do confronto e briga do poder pelo poder, mas sim uma nova forma de encontrar idéias que ajudem a solucionar os problemas sociais unindo em prol do bem comum os políticos, partidos e sociedade numa coalizão envolta de temas e propostas que já contam com ampla aprovação popular.

Jeremias concentrou-se novamente e trouxe novos esclarecimentos:

Segundo informações das equipes de guardiões que atuam no astral, sobretudo no grande combate as hostes de magos da escuridão nas Américas central e do sul e que também tem acompanhado de perto o conflito entre dois grandes grupos de americanos e russos, o plano para retirar a atual presidente e o seu partido do poder consiste em três etapas ou três níveis, sendo que o terceiro dele somente será colocado em prática caso os dois anteriores não sejam eficazes.

Esse “terceiro nível”, segundo foi dito pela equipe de guardiões liderados por Jeremias é um plano semelhante ao utilizado sobre o falecido presidente venezuelano Hugo Chávez.

O nível três trabalha com a hipótese da reeleição da atual presidente, mesmo com todas as ações do nível um e do nível dois, como foi mencionado anteriormente. De toda forma, os recentes acontecimentos desde as manifestações de junho em 2013 no Brasil, passando pelas manifestações na Venezuela contra o presidente Nicolás Maduro e chegando atualmente nas greves e problemas econômicos da Argentina, mostram que o projeto de poder está trabalhando intensamente para influenciar esses três países a aproximarem-se mais do modelo mais liberal e capitalista da Aliança do Pacífico, que reúne México, Peru, Colômbia e Chile e assim sepultar a idéia de uma república ou bloco bolivariano majoritário na América do Sul.

Eu refleti alguns instantes diante da enxurrada de informações relevantes e então perguntei novamente ao guardião:

– O objetivo dos guardiões e do Grande Conselho, pelo que eu pude entender, considerando o período de atuação mais intensa no processo de renovação da América do Sul e Central é proporcionar que todo esse processo de grandes mudanças já comece ao final das próximas eleições?

Sorrindo diante da minha curiosidade e interesse naquele assunto, Jeremias respondeu-me:

– Sempre existem duas possibilidades. Estamos trabalhando pela realização da melhor delas e o mais rápido possível, mas isso depende também das escolhas de milhões de pessoas. De qualquer forma, pela maneira mais fácil ou pela maneira mais difícil, a nação brasileira compreenderá a necessidade de enxergar a vida política e social de uma forma mais fraterna e menos egoísta." (Brasil - O Lírio das Américas, trechos extraídos das páginas 234,235 e 267 - 271)

Links com textos adicionais:







Fanpage Profecias o Ápice em 2036 no Facebook:

2 comentários:

João Inácio disse...

Oi Zé! Tudo blz?
Tu já olhou o site do clubedotaro.com.br esta semana? Tem uma novidade bem interessante. O administrador do portal, o Constantino Rimma, pediu a vários tarologos uma leitura da situação do país. Está no quadro Panorama para o Brasil na primavera de 2015. Quase todas as análises são convergentes, chama a atenção a presença da carta A Morte nos diversos jogos. O que vem de encontro com aquela previsão que tu fizeste lá no início do ano....

Uma dica. Tem um bug no site do clube. É preciso clicar em cada um dos links para lê - los. O link geral acaba deixando alguns textos de fora.

É isso! Forte abraço e que o Alto nos proteja, porque a coisa tá braba (especialmente aqui no RS, não é à toa que teremos chuvas torrenciais durante 15 dias seguidos, que trarão muita tragédia , mas farão a limpeza astral desse nosso cenário gaúcho, inacreditavelmente pesado neste 2015).....

José Alencastro disse...

Pois é João

Se tivessem utilizado o método que mostrei no post de 2 de janeiro de 2015 (o método do ano em relação a independencia) teriam chegado ao mesmo resultado bem antes :)

Vou procurar esse textos lá

Abraço