26 de set de 2017

Raro Alinhamento no Dia 23 de Setembro??? Fim da Escuridão e Início de uma Nova Era??? Será???

Constelação de Leão 12 estrelas


Com a chegada do último dia 23 de setembro que passou a internet foi inundada por diversos textos esquisotéricos falando em um “raro alinhamento” no céu que supostamente traria o “fim da escuridão” e o início de uma “nova era” para a humanidade, um raro alinhamento que envolveria todos os planetas do sistema solar e supostamente descarregaria energias cósmicas de luz sobre a Terra trazendo mudança de consciência e ascensões miraculosas. Se você, leitor, médium ou canalizador embarcou nessa, muito provavelmente por desconhecer conhecimentos elementares de Astronomia, não se preocupe que eu vou ajudar você a sair dessa canoa furada e ainda para complementar vou explicar a diferença entre um verdadeiro alinhamento astronômico e um alinhamento astrológico, antes de falar em sinais astronômicos associados à profecia do Apocalipse (tema que abordei vastamente no livro “Armagedoom 2036” lançado em 2015).

Primeiro de tudo é que todas essas “análises” contidas em textos esquisotéricos foram feitas com base no programa Solar System Scope (ótimo por sinal) então tudo que eu explicarei você pode e deve conferir ao manusear o programa (que é gratuito e online) e mostra tanto a visão panorâmica do Sistema Solar como também do céu visto da Terra, bem intuitivo e fácil de manusear.

A Terra, assim como os demais planetas que giram ao redor do Sol estão na chamada eclíptica, ou seja, alinhados em um mesmo plano com variação mínima. Dito isso suas órbitas (a exceção de Plutão que não é mais considerado planeta pela Astronomia) estão perfeitamente alinhadas em um mesmo plano como é possível observar na imagem abaixo.

Ecliptica

Quando olhamos o céu a partir da Terra veremos exatamente todos os astros perfeitamente alinhados pois eles estão no mesmo plano. Dito isso, como podemos observar em algumas imagens abaixo não há nada especial, místico ou energético em olharmos para o céu e vermos 4, 5, 6 astros na mesma linha, pois estão todos eles SEMPRE na mesma linha, alinhados no mesmo plano da eclíptica. Na imagem abaixo o alinhamento do dia 23 de setembro:


Agora em um dia qualquer (04 de outubro de 2036) com o Sol e 5 planetas alinhados (os demais não apareceram pois não couberam na imagem). Podem testar a vontade em qualquer data que enxergarão sempre os planetas alinhados, exatamente por estarem no mesmo plano da eclíptica:


Agora que já comprovamos que não houve qualquer alinhamento especial vamos observar o sistema solar como um todo (e não mais a visão a partir da Terra) para tentarmos encontrar algum alinhamento raro ou incomum entre os planetas do nosso sistema solar. Nas 02 imagens abaixo é possível observar que não aconteceu qualquer alinhamento planetário significativo no dia 23 de setembro de 2017:


Um exemplo de um verdadeiro e raro alinhamento de planetas no sistema solar acontecerá no dia 13 de dezembro de 2040, 3:40 pm UTC, quando teremos Vênus, Sol, Júpiter e Saturno alinhados, Vênus, Terra e Urano (que não coube na imagem) alinhados, além da Terra, Sol, Mercúrio e Marte alinhados tudo ao mesmo tempo como podemos ver na imagem abaixo (confira lá no programa para comprovar a informação que estou trazendo):

 

Com essas informações facilmente comprováveis nas leis mais elementares da Astronomia fica evidente que não aconteceu alinhamento raro algum, seja sob a perspectiva da Terra, seja sob a perspectiva do Sistema Solar. Mas vamos descobrir se aconteceu algum raro alinhamento astrológico (com base na Astrologia) que explicasse algum evento miraculoso ou profético. Para explicar essa questão trago uma questão que chegou ao grupo (das várias que recebi):

Pergunta que chegou no grupo: "Pessoal, alguém poderia falar sobre o que é este evento de 23 de setembro? Sei que não é fim do mundo...rsrs mas astrologicamente esse evento tem alguma importância para o planeta Terra? Tenho visto mensagens falando de alinhamento de lua e planetas do sistema solar...por exemplo"

Resposta: Astrologicamente não, pois existe uma diferença entre alinhamento astronômico e alinhamento astrológico (deixarei um link ao final que explica a questão), o que explica porque nem sempre planetas alinhados astronomicamente fazem uma conjunção astrologicamente e porque alguns eclipse (fenômeno astronômico) ocorrem como conjunção astrológica e em outros casos oposição astrológica (180º de diferença). No caso de hoje não teremos um conjunção de vários astros (stelium), sendo assim astrologicamente esse fenômeno astronômico não diz absolutamente nada. Todo ano ocorrem diversos alinhamentos astrológicos e astronômicos envolvendo 3 astros (ou até mais) e ate o momento não se constatou influencia em fenômenos sísmicos relevantes (7 graus ou mais na Escala Richter) diferentemente do que ocorre com a Lua cheia (aumento de marés) e sobretudo quando está no signo de Peixes (potencializando fenômenos de inundação dependendo das tensões do mapa).

Em suma, sendo bem curto e grosso, simbolicamente o dia 23 de setembro não representa absolutamente nada de especial/raro, seja a nível astrológico ou astronômico (todo o ano o Sol entre no signo de Libra e todo ano temos a primavera), nem ascensões miraculosas, nem inicio de nova era, nem fim da escuridão, absolutamente nada de especial do ponto de vista astrológico e também astronômico (bem diferente do grande sextil ou Estrela de Davi que aconteceu em 29 de julho de 2013, fenômeno raríssimo que leva de 50 a 60 anos para se repetir) e além de não significar nada especial definitivamente não é sinal profético algum do Apocalipse (ver link ao final)

Vamos entender a diferença entre posicionamento astrológico e posicionamento astronômico:


Na imagem acima podemos observar o mapa astrológico (à esquerda) e a imagem do céu vista da Terra (à direita) no dia 23 de setembro. Reparem que a Lua está no signo de Escorpião, Júpiter e Sol no signo de Libra, enquanto Mercúrio, Marte e Vênus estão no signo de Virgem. Curiosamente esses astros estão também na imagem à direita, só que a Lua, Júpiter e Sol estão na constelação de Virgem enquanto Marte, Mercúrio e Vênus estão na constelação de Leão. Podemos ainda observar que no mapa astrológico não há sequer uma conjunção múltipla (stelium), apontando que realmente não aconteceu nada significativo dia 23 de setembro: nem alinhamento especial no céu, no sistema solar e nem qualquer posicionamento raro na carta astrológica do dia. Mas qual o motivo dos astros estarem em determinada constelação e ao mesmo tempo em outro signo? É isso que expliquei em um post já publicado no blog (e que coloca por terra a lenda do “13º signo”):


Diferença entre constelações e signos, alinhamentos astrológicos e astronômicos (porque não existe 13º signo):


Aconteceu um debate bem interessante no grupo sobre os furos e esquisoterices da profecia de 23 de setembro (alinhamento trazendo fim da escuridão, trazendo nova era e outras bobagens sem qualquer base na Astrologia, nas profecias e no Cronograma mundial dos guardiões):


E por fim: será que a posição dos astros no dia 23 de setembro teve ligação com a profecia do Apocalipse? Nem isso Zé???

Quem quiser compreender o verdadeiro sinal profético da lua aos pés da constelação de Virgem, "parindo" o Sol, leia o link abaixo, com o estudo correto sobre esse sinal profético, tendo por base todo o estudo comparativo das profecias de Jesus e demais profetas com alto grau de acerto para o ápice da Transição Planetária em 2036:


As profecias de Jesus, Cayce, Nostradamus, Parravicini e demais grandes profetas da história apontam em uníssono para 2036 como o ápice da Transição Planetária. Desde 2014 só há um cronograma trazido pelos guardiões superiores para os próximos anos até 2036 e que vem se comprovando com alto grau de acerto e detalhamento ao prever o futuro desde então. Venha estudar profecias e sobre a Transição Planetária com quem realmente estuda a fundo o tema e comprova, com cada profecia cumprida, verdadeiro contato com a “diretoria’ (os guardiões superiores) que comanda a Transição Planetária, sem ficções ou teorias esquisotéricas sem qualquer base lógica. 

Para saber mais sobre o único cronograma mundial da Transição Planetária, os estudos completos sobre 2036, as profecias cumpridas trazidas desde 2014 e saber como adquirir os livros lançados até o momento sobre as profecias e a Transição Planetária:



11 de set de 2017

Profecia Cumprida - A Vinda do Papa à América e o Cataclismo no Caribe


Durante a visita do papa à Colômbia uma profecia que é estudada aqui no blog desde 2013 se concretizou, combinando uma profecia de Parravicini, uma de Nostradamus e uma que eu trouxe após uma experiência projetiva em fevereiro de 2016 (também publicada no livro "Brasil: Ordem em Progresso" de julho de 2016, o mesmo livro que também previu em detalhes o ouro olímpico do futebol quando um grande número 6 estivesse no quadro de medalhas, exatamente o que aconteceu quando o dia se encerrou com 6 ouros, pratas e bronzes para o Brasil no quadro de medalhas). Deixarei a seguir o recente texto postado na fanpage, o comentário que fiz após a ocorrência do terremoto na placa de cocos e por fim o trecho do livro com a previsão.

Essa é mais uma profecia cumprida que fortalece ainda mais o único cronograma mundial da Transição Planetária trazido pelos guardiões e mentores que cuidam dos destinos da Terra,  cronograma que vem se confirmando desde 2014 com detalhes e alto grau de acerto e que culmina no ano de 2036 como o ápice dos eventos, estando embasado não apenas nas previsões que tenho trazido com alto grau de acerto, mas em um estudo de caráter lógico e científico que comparou as profecias dos principais profetas (com alto grau de acerto) e demonstrou que todos eles apontaram em uníssono para o ápice dos eventos de 2036.

Comprovação com método (amplo estudo) e com fatos (profecias recentes que se cumpriram) atestando que a Espiritualidade Superior já indicou claramente qual o caminho da Transição Planetária. Se você leitor que está lendo esse texto agora ainda prefere acreditar em outras datas (2017, 2018, 2019, 2080, 2084), datas sem base de estudo comparativo das profecias, datas de gente que nunca profetizou em detalhes com alto grau de acerto o futuro, a escolha é sua. Vamos aos estudos:

Postado em 6 de setembro de 2017:

Após um furacão devastador que causou um prejuízo para o Texas na ordem de 150 bilhões de dólares (furacão Harvey categoria 4) um furacão ainda mais forte, com ventos chegando aos 300 km por hora tocou a costa caribenha ainda se mantendo na categoria 5 e até domingo fará um percurso pela região caribenha até que chegue a região da Flórida nos EUA. No mesmo período, também a partir de hoje, o papa chegou às Américas, mais precisamente a Colômbia, onde ficará por alguns dias, no mesmo período estimado que o furacão Irma passará pelo Caribe e chegará na Flórida.
Muitos leitores do blog que acompanham os estudos das profecias nos últimos 5 anos relembraram duas das profecias, uma de Parravicini e outra de Nostradamus, sobre essa visita do papa a América e os efeitos catastróficos que temos visto com a chega desse grande furacão categoria 5:

Texto: “Cataclismo. O papado entre novas normas. O mal de ontem deixará de sê-lo. A missa será protestante sem ser e os protestantes serão católicos sem serem. O Papa se afastará do Vaticano em viagens e chegará à América, enquanto a humanidade cairá” (Parravicini)

"O que penúria! Mas dois grandes de “bons ares” Por terra e mar socorrerão todas as partes” (Centúria III, Quadra V)

Temos dois papas que representam o Vaticano, um é europeu (papa emérito) e o atual é das Américas. Um santuário de Nossa Senhora de Bonaria existe na Argentina (Américas) outro na Europa (Cagliari, na Sardenha). A profecia parece indicar então essa associação entre os dois papas e os dois santuários de "bons ares" no período que a Igreja tem dois papas.

Para entendermos as profecias de Parravicini é importante conhecer as bases ou “chaves” que ele deixou (em especial a divisão em 3 grandes períodos ou “horas”) que são citadas em quase 20 desenhos e tem por base o mais famoso de seus desenhos, o relógio da grande tribulação. Pois bem, entre esses desenhos há 3 desenhos que apontam uma mesma imagem com os dizeres: cataclisma. Essas três imagens representam cada um dessas fases do relógio, a primeira delas (que aparece na imagem do mosaico desse post) diz respeito a “hora dez”quando a humanidade inicia o seu processo de queda (quando Parravicini fala que a humanidade cairá ele associa a mesma linha profética do Apocalipse, apontando que a “Velha Terra” de expiação precisa morrer para que venha a Terra Nova, a Era nova, mais precisamente no período entre 2036 e 2057 como explico há anos aqui no blog)

Portanto o que Parravicini demarca é um processo, um grande processo em três grandes fases, sendo que a primeira dessas fases é marcada pela subida de um papa renovador ao poder trazendo mudanças dentro da igreja Católica (no blog há vários desenhos de Parravicini e profecias de Nostradamus e João XXIII sobre isso, pesquisem) e durante esse período inicial, enquanto ainda tivéssemos dois papas, fatores significativos demarcariam o processo de queda da velha humanidade.

Eis os textos para que o leitor entenda essa base:


Parravicini texto 01:



Parravicini texto 02:


O que marca de tão especial esse processo ou essa primeira hora do relógio de Parravicini? Primeiramente os EUA sofrerão a ação de dois furacões gigantescos de categoria 4 e 5 (o máximo da escala é 5) em um curto espaço de tempo, o que permite associarmos a leitura da profecia de Nostradamus com um segundo significado: “dois de bons ares” “por terra e mar socorrerão todas as partes” (não devemos esquecer que nas profecias, tanto do Apocalipse como de Parravicini e Nostradamus os eventos cataclísmicos estão tratados como processos de depuração planetária kármica, dentro de um mundo de provas e expiações).

Entendo isso fica fácil ler os dois de bons ares como, também, os dois grandes furacões Harvey e Irma (ares) atingindo todas as partes no caso do território americano, pois cada um entre por um dos hemisférios. A devastação dos dois eventos pode chegar a ordem de 300 bilhões de dólares e considerando que os EUA são a grande potência econômica do mundo, veremos grandes efeitos a médio prazo no mundo, justificando as palavras de Parravicini: “a humanidade cairá”, no caso a humanidade sintonizada com os valores da Terra de expiação e provas, especialmente a visão excessivamente materialista e bélica de mundo.

Observando o desenho do mosaico é ainda possível observar que o trajeto do furacão Irma (sombreado na imagem) é muito parecido com o desenho de Parravicini, inclusive ao final do desenho do mosaico é possível observar que ele termina exatamente quando o furacão começar a entrar na Flórida, exatamente a posição do desenho do Parravcini, com os círculos semelhantes ao desenho de um furacão e a palavra cataclisma.

Podemos compreender que Parravicini e Nostradamus apontaram junto que no atual momento que vivemos em setembro de 2017 um novo aceleramento dos eventos da Transição Planetária aconteceria, o que faz sentido se olharmos as demais situações no mundo: terrorismo atingindo vários pontos da Europa de forma constante (prenúncio das invasões profetizadas pelas profecias Bíblicas e Nostradamus), a Coréia do Norte mostrando ao mundo uma bomba de hidrogênio, além de eventos naturais atingindo economicamente os EUA. Dito isso podemos entender que esse é o aceleramento da primeira parte ou “hora” das três horas do relógio profético de Parravicini (ver dois links acima) apontando que o caminho para a humanidade da atual Terra de expiação é cair e inevitavelmente, como profetizado, cairá.

profecia setembro 2017 furacão papa parravicini

Há ainda um relato que fiz em fevereiro de 2016:

"Há ainda a previsão, trazida diretamente pelas equipes de Anik e Jeremias, de um evento natural de maiores proporções nas Américas do Sul e Central, devido a um grande tensão acumulada nos últimos 2 anos na placa tectônica de Cocos na junção com a placa do Caribe, na região da Costa Rica e do Panamá, para ocorrer até o final de 2017, quando se encerra o período mais ostensivo da ação dos guardiões nas Américas do Sul e Central para colocar fim aos governos populistas da região. Nas imagens que vi na projeção realizada essa noite (de domingo pra segunda) o cenário de devastação é muito parecido ao ocorrido no Haiti e foi relatado que esse evento será um terremoto podendo acontecer a formação de um pequeno tsunami na região." (1 de fevereiro de 2016)

Considerando as profecias trazidas por Nostradamus e Parravicini e o próprio relato que recebi via projetiva acredito que esse evento na região da América Central e Caribe na fronteira com a placa de Cocos seja o evento natural causando alagamentos e destruição semelhante a um pequeno tsunami (inclusive o Irma deve passar pelo Haiti) que visualizei em fevereiro de 2016, ainda que tenha compreendido ou interpretado que os círculos que vi piscando na tela mental diziam respeito a um tremor de terra e tsunami e não ao movimento de um grande furacão.

Postado 8 de setembro de 2017:

A profecia se cumpriu, unindo a visão que trouxe em fevereiro de 2016 juntamente com a esperada profecia de Parravicini e Nostradamus, todas elas unidas e explicadas no livro "Brasil Ordem em Progresso" de julho de 2016, nás páginas 175 e 176.

O grande tremor entre as placas de cocos e caribe como aquele que seria o grande sismo acima de 8 pontos que aconteceria até final de 2017 (desde o começo de 2016 já estávamos sem sismos acima de 8 graus) previsto para acontecer exatamente ali ). Mas a visão também previa um pequeno tsunami e um cenário de destruição semelhante ao Haiti, além do cumprimento da profecia de Parravicini...então o que aconteceu? Faltou que eu percebesse ou captasse que na verdade os efeitos semelhantes a um pequeno tsunami e a devastação semelhante ao Haiti no Caribe não seriam produto do tremor, mas sim dos furacões, como foi e tem sido com o Irma e provavelmente com o que acontecerá com o furacão José, agora na categoria 4 e indo sobre a mesma região. De todo modo as profecias de Parravicini e Nostradamus estão cumpridas, bem como a visão que tive confirmando que seria ate final de 2017, na região de cocos e caribe e gerando inundação durante a visita do papa as Américas, faltou apenas ter conseguido enxergar o furacão, mas em boa parte está acertado, detalhado, profetizado.

O maior sismo nos últimos dois anos em um curto espaço de tempo junto com o maior furacão da historia e outros dois de categoria 4 (Harvey e José) , temos a soma desses eventos o cataclismo previsto para uma das "horas" de Parravicini, eventos que juntos em tão pouco tempo geraram uma gigantesca força destrutiva. Eis a beleza das profecias e do trabalho verdadeiro com os guardiões que atuam nesses processos, pois quem realmente trabalha pertinho deles tem acesso a essas informações, comprovação com fatos, fortalecendo ainda mais o único cronograma da Transição Planetária, o único que previu com acerto ate agora desde 2014 os eventos futuros que se concretizaram, o único a verdadeiramente comprovar que veio diretamente dos guardiões planetários

Páginas 175 e 176 do livro "Brasil: Ordem em Progresso"

“– Entre final de janeiro e início de fevereiro – prosseguiu Danúbia – você vivenciou uma intensa experiência projetiva na qual enxergou os efeitos de um grande evento natural na região do Caribe, mais especificamente entre a Costa Rica e o Panamá, através do atrito entre a placa tectônica de Cocos e do Caribe, essa última praticamente toda ela dentro de uma zona de subducção

– Sim, lembro dessa projeção, inclusive Anik e Jeremias apontaram que esse evento está programado para até o final de 2017 – confirmei relembrando aquela experiência impactante antes que Danúbia trouxesse novos apontamentos banhada pela suave luz do amanhecer no plano astral naquele paraíso celeste”

Por fim, para conhecer os textos com o estudo completo sobre o ápice em 2036, a Era Nova em 2057, as profecias trazidas desde 2013 e que se cumpriram, assim como saber como adquirir os livros (clique no banner):