28 de dez de 2018

Astrologia da Morte – É Possível Prever Quando Alguém Vai Morrer?


Será que é possível prever, com base na Astrologia, quando uma pessoa vai desencarnar ou quando há um período mais sensível a acidentes e perigos que levem ao desencarne? A resposta é SIM. O método que mostrarei ao longo desse texto é bem simples e junto com a explicação desse método trarei vários exemplos que mostram sua alta porcentagem de eficácia. 

Basicamente existem dois métodos mais conhecidos entre os astrólogos sobre a previsão de períodos mais sensíveis ou prováveis para o desencarne de uma pessoa.   

Um deles, o mais conhecido, é o método do Alexandre Volguine, baseado na análise da revolução solar e da casa 08 na revolução solar. A técnica é descrita na antiga obra “A técnica das revoluções solares”.

Outro método também conhecido, porém sem a exatidão (não ser tão específico no período apontado) é o método que considera o desencarne de uma pessoa como mais provável para ocorrer quando o Sol está no 1º signo, 4º signo, 6º signo, 7º signo, 8º signo e 12º signo a partir do signo de nascimento da pessoa. No primeiro signo porque a casa 01 simboliza o nascimento, o início sendo que a morte nada mais é do que o início de uma nova vida no mundo espiritual. No quarto signo, pois a casa 04 corresponde a fecundação (quando somos conectados ao mundo físico isso é marcado pelo quarto signo a partir do signo solar). Ao sexto signo, pois a casa 06 simboliza a saúde e doenças. No sétimo signo, pois a casa 07 corresponde às associações e também separações. Ao oitavo signo, pois a casa 08 simboliza a vida, a morte e o renascimento e por fim ao 12º signo, pois a última casa do Zodíaco marca o fim de um ciclo, isolamento, período de concentração de forças para o início de uma nova ação.

Dessa maneira, seguindo o exemplo, vamos considerar alguém que, por exemplo, nasceu no signo de Áries. Pelo método descrito normalmente os arianos tendem a desencarnar quando o Sol está passando pelos seguintes signos:

Áries (21 de março-20 de abril) – Áries é o primeiro signo a partir de Áries
Câncer (21 de junho-22 de julho) – Câncer é o quarto signo a partir de Áries
Virgem (23 de agosto – 22 de setembro) – Virgem é o sexto signo a partir de Áries
Libra (23 de setembro – 22 de outubro) – Libra é o sétimo signo a partir de Áries
Escorpião (23 de outubro – 21 de novembro) – Escorpião é o oitavo signo a partir de Áries
Peixes (19 de fevereiro – 20 de março) – Peixes é o 12º signo a partir de Áries

Reparem que pelo método a pessoa tende a não desencarnar quando o Sol transita por signos que façam trígono ou sextil com o Sol natal (a exceção do próprio signo de nascimento). É um método com bons fundamentos astrológicos, assim como o método do Volguine, com um bom grau de acerto, mas não com o grau de acerto e filtragem mais específica necessária para um método mais eficiente de predição e, sobretudo de prevenção para maiores cuidados em épocas que o mapa da pessoa aponte claramente riscos à sua integridade. 

Por tudo isso eu trarei em detalhes o método que desenvolvi a partir do aprendizado com o amigo espiritual da túnica azul Royal.

O MÉTODO EM SI

O método é bem simples, pois considera tão somente a posição do Sol e Ascendente natal e nos casos de mapa que apresente Marte natal com posições tensas (oposições ou quadraturas com menos de 3º de variação), pois qualquer aspecto acima de 3 graus de variação deve ser sempre desconsiderado. Considerando essas posições natais (Sol e Ascendente natal além de Marte apenas quando sob tensão no mapa natal) o risco de desencarne ou algum evento que possa causar algum dano a integridade física da pessoa acontece quando qualquer astro faz uma quadratura com uma dessas posições do mapa natal, em especial quando conjunções ou stelliuns quadraturam durante o trânsito com o Sol ou Ascendente natal (ou do Marte natal quando sob tensão)

Ou seja, o que consideramos para a análise: verificar o grau exato do Sol e Ascendente natal (e de Marte, se estiver com quadratura ou oposição no mapa natal com variação de até 3º)

Verificar ao longo do ano em quais dias/horários ocorrem trânsitos que formam quadraturas com o Sol ou Ascendente natal (ou com Marte sob tensão no mapa natal), sendo que essas quadraturas podem variar no máximo 2 graus. Vamos a um exemplo simples

A pessoa nasceu com Sol em Leão a 25 graus e Ascendente em Sagitário a 12 graus nesse caso não tendo Marte sob tensão no mapa natal. Teremos trânsitos com quadratura em relação a essas duas posições sempre que um astro fizer de 88º a 92º em relação a essas posições natais (pois a quadratura é um aspecto de 90 graus com variação máxima de 2 graus para esse tipo de estudo). Sendo assim as posições de risco para esse mapa natal são:

23,24,25,26,27 graus de Touro e de Escorpião (quadraturam com o Sol natal)

10,11,12,13,14 graus de Virgem e de Peixes (quadraturam com o Ascendente natal)

Ou seja, dos 360 graus do Zodíaco esses 20 graus são, no caso específico desse mapa, os graus que podem demarcar eventos perigosos ou desencarne da pessoa com esse mapa, em especial quando astros em trânsito como Marte, Saturno, Sol, Plutão e Urano estiverem sobre um desses graus. Os 20 graus perigosos correspondem a menos de 6% dos graus totais de um mapa e se descartarmos o movimento da Lua, Vênus e Mercúrio*, em trânsito no disco astrológico levando em conta apenas os 7 astros do céu para análise teremos apenas 35 graus em um mesmo dia (10% dos graus totais do mapa) tornando pouco comum o cruzamento dos graus perigosos de um mapa natal (6% dos graus totais) com o movimento dos astros ao longo do ano (10% dos graus em um mesmo dia), um fator que realça a eficácia do método que trarei nos exemplos a seguir.

* Lua, Vênus e Mercúrio apenas são considerados caso um deles ou mais faça conjunção com um dos sete outros astros (Marte, Sol, Saturno, Júpiter, Urano, Netuno ou Plutão)

Para facilitar o estudo deixarei os exemplos a seguir sempre o mapa natal a esquerda e o mapa do desencarne ou perigo de desencarne a direita.

John Fitzgerald Kennedy (JFK)


Comparando o mapa natal de JFK com o mapa da sua morte temos o primeiro dos vários casos que analisarei nesse texto e que exemplifica muito bem para entendermos como a técnica funciona. JFK nasceu com Sol em Gêmeos a 7 graus e Ascendente em Libra a 20 graus. No horário da sua morte o trânsito de Urano no céu passando a 9 graus de Virgem estava quadraturando com o Sol natal de JFK. Não temos nenhum trânsito quadraturando com o Ascendente natal. Ocorre que a órbita de Urano é longa e ele pode passar meses em um mesmo grau ou em uma janela de 2 a 3 graus, então podemos olhar algo curioso no mapa natal de JFK: seu Marte natal não faz uma quadratura muito forte com Urano natal (a variação é de 5 graus), mas seu Marte natal está dentro de um stelium com Júpiter e Mercúrio. Dessa forma, com Marte fortalecido e mesmo em quadratura com variação maior nos graus com outro astro “explosivo” (no caso Urano natal) pode ser considerado para análise, sobretudo quando o Sol natal foi impactado pelo trânsito de Urano.

Ao considerarmos também nesse caso o Marte natal de JFK vemos que no horário da sua morte seu Marte natal quadraturava com o trânsito de Saturno (que estava em conjunção com o Ascendente daquela hora, ou seja, Saturno ascendendo no céu). Essa combinação de quadraturas impactando de forma intensa o Sol e o Marte natal de JFK era claro indício de perigo para ele e se ele tivesse um bom astrólogo na época o consultando certamente teria sido desaconselhado a qualquer tipo de exposição ou viagem

Ayrton Senna

Senna nasceu com Ascendente a 11 graus de Aquário, Sol a zero grau de Áries e com Marte a 20 graus de Aquário (no caso de Senna consideramos o seu Marte natal, pois ele faz oposição a Urano no seu mapa de nascimento). Dessa forma os graus perigosos do mapa de Senna são 30 graus:

8,9,10,11,12 de Escorpião e Touro (quadraturam com Ascendente)

18,19, 20, 21,22 de Escorpião e Touro (quadraturam com Marte)

28,29 de Sagitário e Gêmeos (quadraturam com o Sol)

0, 1,2 de Capricórnio e Câncer (quadraturam com o Sol)

Na hora exata do acidente fatal em Imola, Sol e Júpiter estavam em oposição exatamente nos graus 10 e 9 de Touro e Escorpião respectivamente e com um agravante extra: Plutão no céu estava em oposição a Algol e Meio Céu em conjunção (o astro regente de Escorpião com a estrela de Touro no pior aspecto possível)

Jair Bolsonaro

Bolsonaro nasceu praticamente a zero grau de Áries tendo o Ascendente a 22 graus de Peixes, dessa forma ele apresenta os mesmos graus perigosos do Sol natal de Senna:

28,29 de Sagitário e Gêmeos (quadraturam com o Sol)

0, 1,2 de Capricórnio e Câncer (quadraturam com o Sol)

Além disso, temos os graus que quadraturam com o Ascendente em Peixes: 20,21,22,23 e 24 de Gêmeos e Sagitário

No dia do atentado contra Bolsonaro no dia 06 de setembro de 2018, Saturno estava a 2 graus de Capricórnio e curiosamente na casa 11 (reunião de grupos, inclusive carreatas políticas). Astrologicamente havia um aspecto benéfico que atenuou os efeitos dessa quadratura; o sextil entre Marte em trânsito e o Sol natal de Bolsonaro

Chester Bennington

O vocalista da banda Linkin Park apresenta um dos mapas mais complicados que eu já vi sob o ponto de vista emocional: Sol em quadratura com Marte envolvendo Peixes e Câncer (ainda que ele também possa ser considerado um ariano de grau zero). O ponto aqui é que não apenas Sol, como Lua estão em um grau aflitivo (29) em um mapa que já é 90% emoção (água e fogo) com Saturno em oposição ao Ascendente, sendo que as duas posições em Câncer (sustentação emocional) estão aflitivas. Eis os 30 graus perigosos do mapa de Chester:

28,29 de Sagitário e Gêmeos (quadraturam com o Sol)

0, 1,2 de Capricórnio e Câncer (quadraturam com o Sol)

24,25,26,27, 28 de Áries e Libra (quadraturam com o Ascendente)

28,29 de Peixes e Virgem (quadraturam com Marte)

0,1,2 de Áries e Libra (quadraturam com Marte)

A morte de Chester foi marcada por uma poderosa quadratura no céu envolvendo Marte e Sol em conjunção quadraturando com Urano, sendo que Urano a 28 graus de Áries impactou exatamente essa poderosa e tensa quadratura no céu sobre o mapa natal de Chester. Além dessa posição que já seria um claro indicativo de perigo ainda tínhamos o Ascendente natal em oposição a conjunção Marte e Sol em trânsito e também tínhamos Saturno natal quadraturando com Urano em trânsito, um trânsito bem explosivo que marcou o desencarne do vocalista

León Trótsky

Criador do exército vermelho, adversário de Stálin e defensor do marxismo mais ortodoxo criou a teoria do trotskysmo. Foi morto no México com um golpe de picareta sobre o seu crânio. Tendo Marte natal sob tensão a 21 graus de Touro, Ascendente a 23 de Leão e Sol a 15 de Escorpião, os 30 graus perigosos do mapa de Trótsky são:

13, 14, 15, 16, 17 de Aquário e Leão (quadraturam com o Sol)

19, 20, 21, 22, 23 de Aquário e Leão (quadraturam com Marte)

22, 23, 24, 25, 26 de Touro e Escorpião (quadraturam com o Ascendente)

Na morte de Trótsky Urano em Algol quadraturava com Sol em Régulus (na antiguidade essa era uma posição astrológica clássica para início de guerras ou planos para mortes de reis ou rainhas) e essa posição foi ativada pela quadratura de Urano/conjunção com Algol em trânsito sobre o Ascendente do mapa natal de Trótsky e ao mesmo tempo fazendo uma conjunção explosiva com Plutão natal

Michael Schumacher

O multicampeão da F1 sofreu um grave acidente na cabeça (curiosamente na mesma altura do lado direito do crânio que vitimou Senna em seu acidente fatal em Imola) enquanto esquiava. Exatamente no momento do acidente Marte em trânsito quadraturava com o Sol natal de Schumacher enquanto Netuno em trânsito e em conjunção com o Ascendente daquele momento quadraturava com o Ascendente natal do piloto alemão. No dia do acidente Marte, Urano e Sol em trânsito faziam uma grande quadratura no céu, o que somado as duas posições perigosas em relação ao mapa natal de Schumacher já era um claro indicativo de cuidados redobrados para qualquer atividade naquele dia e horário que ele sofreu o acidente. 

Melanie Thornton

Cantora eurodance dos anos 90 que morreu precocemente em um acidente de avião aos 34 anos. Normalmente mapas que mostram uma conjunção Urano com Marte em Aquário transitando pelo céu e quadraturando com qualquer astro no céu (como na hora do acidente que vitimou a cantora) já é um péssimo indicativo para qualquer pessoa viajar (combustão, explosão sobre veículos de grande tecnologia, ar e fogo sob tensão), porém quando além dessa posição há uma quadratura dessa conjunção explosiva (Urano e Marte conjuntos em trânsito) com o Sol natal e mais ainda, uma quadratura de Júpiter em trânsito sobre o Marte natal, então definitivamente a pessoa não deve colocar os pés em um avião em hipótese alguma  

Andy Whitfield

Outro artista que morreu jovem, com 39 anos, em decorrência de um linfoma. Mesmo sem o horário de nascimento (portanto sem o indicativo do Ascendente) é possível identificar a eficácia do método preditivo apenas pela posição do Sol natal de Andy, que sabemos ser no grau 23 de Libra. No dia da sua morte, Marte em trânsito no céu quadraturou com o Sol natal de Andy, pois estava a 25 graus de Câncer (um trânsito bem ruim, pois Marte que representa a capacidade de luta está fraco em Câncer e também fraco quando em Libra, então quando aparece uma quadratura envolvendo Marte nesses dois signos e impactando o mapa natal aponta normalmente baixa de vitalidade)

EFICÁCIA DO MÉTODO – RETIFICANDO HORÁRIOS

Com a eficácia do método amplamente comprovada e devido a sua simplicidade de análise é possível retificar o horário de nascimento de uma pessoa a partir do horário exato do seu desencarne. Um caso clássico é o do ditador Fidel Castro: sabemos o horário exato da sua morte, mas não sabemos o horário exato do seu nascimento.

Então vamos à retificação: o ditador cubano que governou a ilha caribenha por 50 anos certamente tem alguma posição de poder muito forte no mapa (normalmente chamada de dignificante). Mostrei em estudos anteriores que tanto Lula como Putin apresentam Plutão (arquétipo do poder) em Leão cravado no Meio Céu. Olhando a carta natal de Fidel e seu histórico no poder certamente ele possui uma posição muito forte no meio céu e pelo mapa dele essas posições seriam ou o Sol leonino cravado no Meio Céu ou o Plutão em conjunção exata com o caput draconis cravado no Meio Céu.

O primeiro caso (Sol em conjunção ao Meio Céu) é facilmente descartado, pois não apenas forneceria um Ascendente sem quadratura com o horário da morte como também colocaria o Marte natal de Fidel na casa 06, uma posição altamente improvável pra quem chegou aos 90 anos de vida. Então vamos considerar como posição da carta natal Plutão em conjunção com o caput draconis e o Meio Céu 


Com essa configuração natal, Fidel nasceu por volta de 09h43min da manhã tendo o Ascendente em Libra no grau 15. Ao compararmos com o mapa abaixo do horário exato da sua morte veremos Júpiter em trânsito fazendo uma conjunção com o Ascendente natal e essa posição quadraturando com o trânsito de Plutão em conjunção com Vênus na casa 06 (exatamente a casa da saúde), quadratura que obviamente impactou seu Ascendente natal



Dessa forma temos não apenas um mapa natal condizente com um ditador que concentrou tanto poder por tanto tempo, mas também mais uma carta que comprova o método preditivo que expus nesse texto 

      
OBSERVAÇÕES ADICIONAIS - POSIÇÕES VIOLENTAS NO MAPA NATAL

Além de identificar os 20 graus perigosos em relação ao seu Sol e Ascendente natal (e caso tenha Marte sob tensão no mapa natal então poderão ser 30 graus perigosos) é importante que você tenha ainda maior cuidado caso tenha as seguintes posições:

Sol, Ascendente, Marte ou Saturno natal entre o grau 24-29 de Leão ou entre o grau 24 e 28 de Aquário, posições que precisam de cuidado extra quando Marte, Urano e Saturno transitarem sobre Algol

Oposição de Marte, Urano, Saturno ou Plutão natal em relação ao Ascendente natal (variação de até 2 graus), sobretudo se o signo do Ascendente for Áries ou Escorpião. Nesses casos os trânsitos que quadraturarem com o Ascendente natal, em especial os trânsitos de Marte, Urano, Saturno e Plutão são indicativos de maior cuidado. 

Para acompanhar a posição diária dos astros basta acessar o seguinte link:





OS TRÂNSITOS AO LONGO DE 2019

Relembrando que os trânsitos da Lua, Mercúrio e Vênus são desconsiderados. Portanto, após descobrir os 10 graus que quadraturam com o seu Sol natal e os 10 graus que quadraturam com o seu Ascendente natal (e caso tenha Marte natal sob tensão os 10 graus que quadraturam com o seu Marte natal) basta acompanhar ao longo do ano e estar atento quando trânsitos dos astros abaixo impactarem os graus perigosos do mapa natal
 
Sol – passa em média 1 dia em cada um dos 360 graus do Zodíaco, ou seja, ao longo de cada ano em média de 20 a 30 dias (caso tenha Marte natal sob tensão) serão dias de trânsitos perigosos
 
Marte – leva praticamente 2 anos para dar uma volta completa no Zodíaco, ou seja, em um ano percorre aproximadamente metade dos signos do Zodíaco. Começará 2019 no grau zero de Áries e terminará 2019 no grau 27 de Escorpião após ter percorrido Áries, Touro, Gêmeos, Câncer, Leão, Virgem, Libra e quase todo Escorpião   

Júpiter – fica aproximadamente 1 ano em cada signo. Começará 2019 no grau 12 de Sagitário e até final de novembro terá percorrido do grau 12 ao 29 de Sagitário, encerrando o ano de 2019 após percorrer os graus 0, 1, 2, 3, 4, 5 e 6 de Capricórnio (retrogradação entre 10 de abril e 11 de agosto)

Saturno – Percorrerá ao longo de 2019 do grau 12 ao grau 21 do signo de Capricórnio (retrogradação entre 1 de maio e 18 de setembro)

Urano – 28 e 29 de Áries e nos graus 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6 de Touro (movimento direto a partir da primeira semana de janeiro até o dia 12 de agosto depois fica em retrogradação até o final de 2019)

Netuno – 14, 15, 16, 17, 18 de Peixes (retrograda do dia 21 de junho a 27 de novembro)

Plutão – 20, 21, 22, 23 de Capricórnio (retrógrado entre o dia 24 de abril e o dia 2 de outubro)  

Para conhecer as previsões cumpridas desde 2014 sobre o futuro do Brasil e da geopolítica mundial e também sobre como adquirir as obras que lancei até o momento (acesse clicando no banner):



17 de dez de 2018

A Morte de Trump e o Novo 11 de Setembro em 2020 - Profecia de Parravicini



A morte de trump 11 de setembro de 2020 parravicini

Para compreender essa profecia, precisamos entender algumas “chaves” nos mais de 800 desenhos proféticos do profeta argentino. Parravicini mostra no seu mais importante desenho, o relógio profético, três horas: 10h, 11h e 12h. Para cada uma dessas horas ele nomeou a hora 10 como principio do fim, hora 11 como o fim sem fim e a hora 12 como o fim do fim. Há vários desenhos utilizando essas referências sobre as horas 10,11 e 12 no trabalho do profeta argentino.

Hora 10 equivale ao ano de 2010
Hora 11 equivale ao ano de 2021(2010+11)
Hora 12 equivale ao ano de 2033 (2021+12)

Esse estudo completo sobre o relógio profético e seus três ciclos do fim pode ser visto aqui nesse post do blog:




Sendo assim, o “começo” ou “princípio do fim” relativo a hora 10 termina em 2021. No texto deixado no link acima é possível perceber que Parravicini mencionou muito claramente que teríamos um grande evento cataclísmico durante a hora 10 (vejam os desenhos no link). Segundo a projeção que divulguei em fevereiro de 2016 esse evento ocorrerá exatamente na região da placa de cocos/Caribe, até final de 2017 e seguindo as previsões de Nostradamus e Parravicini, acontecerá dentro dessa janela de tempo da hora 10 (2017, antes de 2021) e quando o papa estiver em viagem às Américas e ainda tivermos dois papas (Bento XVI ainda vivo no castelo Gandolfo). Essa profecia, como foi amplamente divulgada se concretizou:




A profecia de Parravicini sobre a morte de Trump diz: “Principio do fim! (ou seja, algo até 2021). Será morto o “homem orquestra” da América do Norte.”

A morte de trump 11 de setembro de 2020 parravicini


O desenho mostra vários instrumentos. Quem seria esse “homem orquestra”? Trumpet é o nome inglês do instrumento musical trompete, um dos instrumentos que aparece no desenho de Parravicini. Mais claro impossível.

Mas quando que acontecerá essa previsão de Parravicini? Sabemos, primeiramente, que em algum momento entre 2019 e 2021 levando-se em conta que está dentro da “hora 10” ou “principio do fim” segundo os três ciclos do relógio profético do profeta. Mas temos um indicador interessante e confiável para definir que, provavelmente, o ano que acontecerá esse evento será em 2020.

Há um estudo muito conhecido dentro do meio espiritualista, sobretudo entre aqueles que estudam Astrologia, sobre a “maldição dos 20 anos” entre os presidentes americanos. Conhecida como “maldição de Tecumseh”, aponta que a partir do presidente eleito em 1840, a cada 20 anos na eleição de um novo presidente este acaba morrendo ou passando por um forte ataque durante o seu mandato. Desde então somente os presidentes Reagan e Bush filho sobreviveram, o primeiro sofrendo um atentado e o segundo passando pelo 11 de setembro (lembrando que Trump foi eleito em um 09 de novembro, ou seja, os mesmos números do 11 de setembro, sendo que ele é famoso por ser conhecido como o construtor de torres). Falaremos do novo "11 de setembro" ainda

Vale ainda lembrar que desde 1920, a cada 20 anos (acompanhando a profecia) temos a conjunção entre Saturno e Júpiter e novamente ao final de 2020 teremos novamente essa conjunção. Ainda que ela não tenha se repetido em todos os anos da “maldição” é mais um indicativo que a profecia pode se cumprir em 2020. Mostrarei alguns estudos adicionais que apontam nesse sentido, diferentemente do material trazido em 2017 que apontava o cumprimento dessa profecia em 2021. Os estudos mais aprofundados colocam 2020 e não 2021 como a data mais provável para o cumprimento dessa profecia.

Preparem-se porque o que vocês verão a seguir é de assustar tamanha a precisão dos desenhos do profeta Parravicini

A PISTA DEFINITIVA

Se o fato do desenho se referir a uma orquestra e trazer o desenho de um trompete no topo já não pudesse ser associado a Trump (tanto pelo nome como por ser um homem do showbiss) temos algo ainda mais curioso: o contorno do desenho tem um encaixe na maioria dos seus contornos com o território americano (nada mais lógico afinal a profecia fala do homem orquestra da América do Norte) como podemos observar na imagem abaixo

A morte de trump 11 de setembro de 2020 parravicini


Sabemos que a indústria da música e do entretenimento bem como as principais empresas divulgadores do showbusiness estão exatamente nos EUA, então nada mais lógico do que o próprio território americano representasse o conjunto de instrumentos do desejo e o “homem orquestra” não apenas o presidente mas um legítimo representante dessa indústria e ainda por cima com o nome associado a um instrumento. Mais claro, impossível.

Observem a imagem abaixo, a esquerda o mapa e o desenho sobrepostos e a direita todos os pontos de contato entre o desenho e as fronteiras dos estados americanos. Coincidências demais para ser apenas coincidência.



E se não bastasse isso ao observamos a sobreposição da parte superior do desenho com o mapa americano veremos algo ainda mais perturbador: o trompete está perfeitamente alinhado com o estado de Nova York, exatamente onde Trump nasceu, vejam na imagem abaixo:

A morte de trump 11 de setembro de 2020 parravicini


Acredito que todos esses indicativos são suficientes para definitivamente concluir que o desenho profético de Parravicini fala sobre o assassinato de Trump. Mas esse não é o único desenho que Parravicini trata do assunto, há ainda um outro desenho emblemático, semelhante ao desenho do “homem orquestra” que podemos ver abaixo:

A morte de trump 11 de setembro de 2020 parravicini

No desenho está escrito “Iokanan será na Rússia”. Iokanan é o nome João em hebraico. E adivinhem quem tem João no seu nome? Ele mesmo: Donald John Trump. Notoriamente Trump tem sido um defensor de Israel (primeiro presidente americano a ir ao muro das lamentações e a apontar a transferência da embaixada para Jerusalém o que explicaria a referência hebraica ao nome de João/John) e também há amplas investigações sobre a ação dos russos para eleger Trump, notoriamente simpático a Putin e que recebeu muito dinheiro russo para fugir da falência nos anos 90 (segundo o próprio filho de Trump). 

Esse desenho pode se referir a um assassinato em solo russo ou simplesmente se referir a eleição para presidente em virtude do grande apoio russo. De toda forma eu não acredito que um eventual assassinato de Trump seria obra dos russos (isso não interessaria a Putin obviamente) mas sim de forças do próprio Exército americano podendo inclusive tentar incriminar a Rússia. Tudo isso saberemos em breve.

Temos ainda no desenho sobre “Iokanan” o desenho de um número 7 que pode significar muitas coisas, mas pessoalmente acredito que se refira a maldição de Tecumseh. Número 07: os 7 presidentes que morreram, durante o mandato, antes de Trump, a partir da maldição de Tecumseh, de 1840 à 1960. Tanto Reagan (1980) e Bush (2000) sobreviveram à maldição, mas sofreram com atentados com arma de fogo. O próximo ano da maldição é exatamente 2020, exatamente quando termina o mandato de Trump. Podemos também associar esse número 7 com as notas musicais, apontando definitivamente que o profeta quis realmente desenhar um piano estilizado e associando, através dos 2 desenhos o “homem orquestra” com “Iokanan” 

Mais sobre a maldição:





O NOVO 11 DE SETEMBRO EM 2020 E PORQUE TRUMP NÃO SE REELEGE

Pode chamar bruxo, astrólogo, passar o aniversário em outro país que não há a mínima, a menor chance de Trump ser reeleito. A Astrologia não mente e não é difícil analisar um mapa apontando quem receberá mais votos.

Meus únicos dois erros de análise astrológica na política foram na derrota de Aécio (altamente suspeitas pelas urnas) e de Trump a qual devo esclarecer que previ que ele e Hillary venceriam as prévias (quando ambos não eram favoritos) que um deles sofreria uma tentativa de assassinato na campanha (em julho um homem foi preso em flagrante com uma arma em um comício de Trump e confessou que estava lá para matar o então candidato) e que Hillary venceria de forma apertada com pequena porcentagem a mais de votos (o que aconteceu, pois teve 3 milhões a mais de votos e só não levou pelo sui generis sistema americano de colégios eleitorais).

A derrota de Le Pen era clara para qualquer astrólogo e previ com tranqüilidade, da mesma forma previ que mesmo "vencendo" Dilma seria impichada, Lula preso e que Temer também seria afastado (apesar de não impichado Temer há meses é um presidente que não governa, está sumido no próprio cargo pois a Astrologia não mente)

Da mesma forma previ lá em 2014 que o marxismo cairia até 2018 e que os militares ascenderiam ao poder trazendo uma grande mudança, entre 2018 e 2022. Qualquer astrólogo com um mínimo de entendimento sobre astrologia profética e que não se deixasse levar por ideologia pessoal marxista ou petista veria isso, um grande ciclo de Saturno se iniciando em 2017 até 2052, Saturno e Plutão em Capricórnio de 2018 a 2020, um grande stelium em janeiro no signo de Capricórnio (Sol e Mercúrio se juntando a Saturno e Plutão) e depois no final do ano com Júpiter, Saturno e Plutão em conjunção em Capricórnio, posições clássicas que demarcam a ascensão de regimes militares, destruição de situações que precisam ser renovadas, as forças tradicionais estabelecidas que vivenciam profundos processos de renovação.

Qualquer astrólogo ao analisar isso apontaria, como eu apontei lá em 2014, claramente que seria impossível a manutenção do PT no poder. Expliquei todo esse processo de mudança lá em 2014 no livro "Brasil o Lírio das Américas" (é bom lembrar antes de qualquer astrólogo, médium ou vidente antes que alguém arrogue que previu o mesmo em primeira mão)

Previ igualmente lá em 2016 que Bolsonaro precisaria mudar o viés econômico de estatista para liberal para que tivesse chance de ser o nome eleito e assim foi feito. Em setembro de 2017 confirmei que com todas aquelas mudanças necessárias ele seria o nome militar, previsto lá em 2014, para a presidência. Previ no início do ano que ele sofreria o atentado exatamente em época próxima ao final de agosto como realmente aconteceu. Tudo acompanhado e conferido pelos seguidores do blog e fanpage

Mas vamos ao que interessa: Trump tem Saturno em 24 graus de Câncer e Júpiter em 17 graus de Libra, dois astros importantes de serem considerados por conta do grande ciclo de Saturno e o ano de Júpiter que impactarão 2019, isso sem falar que Saturno representa as provas e Júpiter as oportunidades, então quando temos trânsitos tensos ou explosivos envolvendo ao mesmo tempo esses dois astros temos muitas dificuldades para a pessoa (expliquei isso esse ano na análise do mapa no início do ano de 2018 apontando que os trânsitos explosivos no mapa de Lula eram tantos que seria impossível evitar uma prisão).

Dito isso os piores trânsitos para o mapa de Trump em relação a Júpiter e Saturno do seu mapa natal são aqueles que passam entre os graus 17 e 24 de Capricórnio, pois ao mesmo tempo fazem oposição com Saturno e quadraturam com Júpiter natais de Trump

Para azar de Trump, Plutão estará transitando todo 2019 e até novembro de 2020 entre os graus 21 e 23 de Capricórnio. Ao mesmo tempo Júpiter em 2020 estará, bem na época da campanha e das eleições, transitando entre os graus 17 e 24 de Capricórnio. Já entre novembro de 2019 e janeiro de 2020 Saturno estará transitando exatamente por esses graus do mapa de Trump. Bombardeio astrológico pesado

Tudo isso desembocará em um bombardeio no mapa do presidente americano que acontecerá no dia 11 DE SETEMBRO DE 2020 quando teremos não apenas 6 astros em movimento retrógrado no céu como também Plutão, Saturno e Júpiter em Capricórnio entre os graus 17 e 25 bombardeando o mapa natal de Trump e ao mesmo tempo  no céu uma conjunção Plutão/Saturno em quadratura com Marte, todos eles retrógrados e nos signos de Capricórnio e Áries

Além dessas posições violentas no dia 11 que bombardearão o mapa de Trump há ainda dois outros trânsitos, entre os dias 8 e 16 de setembro que atingirão o Sol e o Ascendente natal do presidente americano. Então se considerarmos a profecia de Parravicini eu diria que esses dias de setembro de 2020 serão os mais desfavoráveis ao mapa de Trump em relação a essa profecia       

OS PRINCIPAIS POSTULANTES

Os principais candidatos democratas com chance de vitória segundo recebi de informação do mundo espiritual estão entre duas pessoas, um homem com barba e uma mulher. O único político entre governadores e senadores com tais características é o governador da Pensilvânia, Tom Wolf. Já a mulher pelo que vi não será Nancy Pelosi, mas sim a apresentadora Oprah Winfrey. No lado republicano os nomes que podem substituir Trump são Mike Pence e Paul Ryan

Texto complementar: Saturno mudanças coletivas 2018:




Previsões cumpridas sobre o Brasil e como adquirir as obras (tanto no formato impresso como em pdf) clique no banner:



6 de dez de 2018

Macron não é Marxista e o Globalismo não existe – Não Seja um Olavete


Olavete é o petista de direita, aquele seguidor cego, normalmente bem católico e conservador, que não questiona: se Olavo disse tá certo é verdade absoluta e combaterá ferozmente quem discordar do "mestre". Felizmente nem todos os leitores do Olavo tem esse perfil e como eu filtram (bastante) aproveitando o que serve e rechaçando o que não serve (e tem muita coisa pra ser descartada)

Como não suporto o petismo e o psolismo devido ao ideário marxista e de doutrinação cultural da "verdade inquestionável" menos ainda vou suportar "petismo de direita".  A idéia de que o verdadeiro conservador é católico e quem não comungar exatamente todos os ideais morais do conservadorismo então será um marxista-globalista-fabiano é o típico discurso de alienação e doutrinação cultural que o petismo e o gramscismo fizeram no país, só que voltado para a direita.

Marxista não aceita a democracia e sempre buscará a hegemonia política, ser o partido hegemônico para se perpetuar no poder (inclusive se precisar usar a corrupção em nome da causa), pois acredita que somente o partido e o marxismo possuem o direito de ter o poder, pois pra eles todo o poder político deve levar ao estágio do comunismo (eliminando o capitalismo/livre mercado ao máximo permitindo cada vez maior controle do Estado na economia e sobre toda a riqueza produzida, por isso combatendo a burguesia e a propriedade privada, para em seguida implantar o socialismo quando o livre mercado é reduzido a menos de 10% com praticamente só estatais e grandes empresas ligadas ao Estado, ou seja, de empresários e políticos simpáticos a causa e trabalhando pela causa, até que segundo a organização do ideário marxista exposta no Manifesto Comunista de 1848 se chegue algum dia ao comunismo).

Isso é marxismo, a diferença é que Marx assim como Stálin acreditava na luta armada para implantar um governo nesses moldes, que necessariamente controlasse as forças amadas. Trótsky avistou um cenário diferente: o marxismo deveria se expandir pelo resto do mundo e não ficar apenas concentrado na URSS (como uma superpotência que rivalizaria com o capitalismo) já antevendo a globalização e o mundo multipolar que viriam depois da Guerra Fria, em especial buscando expandir o marxismo na América do Sul para enfraquecer um adversário que estava em outro continente (já que seria mais simples buscar a expansão dentro da Europa devido a proximidade geográfica com a URSS) e exatamente por isso os EUA buscaram tanta aproximação com a Europa e os marxistas sempre cobiçaram a América do Sul

Como pelas armas não foi possível dominar a América do Sul a saída foi a conquista cultural: o gramscismo, o "marxismo cultural", buscando alienar politicamente toda a população para que ela acreditasse inquestionavelmente que o marxismo era a única saída. Não, a única saída é a democracia, evitando a excessiva concentração de poder, fortalecendo instituições, direcionando o país para o crescimento econômico e bem estar da sua população.

Na medida em que um partido ou grupo político não aceita debater os caminhos a serem decididos dentro da democracia mas passa tão somente a buscar hegemonia e destruir o outro lado está se usando o mesmo principio do marxismo.

Eleger a maioria dos governos de esquerda da Europa como marxista ou "globalistas" é de uma ignorância política atroz, mas pior do que isso, é usar o mesmo método do marxismo e do gramscismo só que voltado para o lado oposto: o petismo de direita, ou seja, eleger qualquer partido, governo ou político que não seja 100% conservador como marxista-globalista-fabiano" como se não existisse centro-esquerda, centro, centro-direita, visões mais liberais na economia, visões um pouco mais estatizantes, visões que não abarcam 100% da pauta moral do conservadorismo, como se tudo que não fosse exatamente 100% conservador então supostamente seria marxista.

Isso é de uma estupidez atroz. Tentar padronizar como marxismo tudo que não seja 100% conservador é o mesmo que o marxismo petista tentou fazer no Brasil tentando vender a idéia de que se você é negro, pobre, gay ou mulher você tem ser feminista, defender a ideologia de gênero e ser sempre a favor do pt ou do psol. Segundo essa padronização do "petismo de direita" para combater o marxismo você tem que defender e venerar o Olavo, enxergar qualquer idéia de esquerda, centro esquerda, centro como "globalistas-marxistas- fabianos", ser católico ou não contrariar a teologia católica, senão você será um marxista globalista.

Lutei pela derrocada do petismo e do marxismo e não pra implantar um "petismo de direita" das olavetes. Podem esquecer. Quando tava tudo dominado pela esquerda lá em 2014 e o Olavo dizia pelos vídeos que estávamos fadados a ser uma Venezuela, que os militares não fariam nada, eu avisei que os militares voltariam ao governo pela via democrática e que até 2018 o petismo cairia e eles, os militares, subiriam ao poder.  Que todos os corruptos seriam pegos e que as manifestações nas ruas seriam ainda maiores. Está documentado no blog e no livro "Brasil Lírio das Américas". Vamos então analisar os fatos com quem leu corretamente com os fatos da geopolítica se desenrolaram nos últimos 5 anos em especial sobre o papel dos militares nessa mudança no Brasil :

MACRON MARXISTA-COMUNISTA? GLOBALISMO NA EUROPA

Sempre que alguém afirmar algo é preciso questionar se tal afirmação tem comprovação nos fatos. Simples assim. Quando alguém afirma que Macron é marxista essa pessoa precisa mostrar fatos, ações que ele tenha praticado que comprovem isso. E o que os fatos dizem? Macron fez uma reforma trabalhista que tirou boa parte do poder dos sindicatos franceses, Macron reduziu a verba estatal para a aquisição de casas por parte da população e endureceu profundamente o programa de entrada de refugiados no território francês, como pode ser visto no link abaixo:



E o que aconteceu depois disso? É claro que os marxistas-socialistas franceses iriam gritar, afinal depois de anos de governos socialistas chega um cara querendo colocar as finanças em ordem (reforma trabalhista, medidas restritivas de crédito social, aumento de imposto), cortando as asinhas dos sindicatos, combatendo o politicamente correto de aceitar qualquer quantidade de imigrantes é óbvio que os marxistas socialistas iriam gritar.

O quebra quebra em Paris aconteceu exatamente por esses motivos: blackblocks da esquerda tomaram as ruas com depredações e pichações com dizeres como "fora Macron" e "não ao capitalismo"

E mesmo com tudo isso ainda vai aparecer gente dizendo que Macron é marxista??? Antes de sair repetindo o que olavetes andam dizendo por aí parem e reflitam sobre os fatos sem cometer os mesmos erros que petistas e psolistas idiotizados fizeram e ainda fazem ao divulgar noticias sem base algumas nos fatos, mas tão somente porque alguma liderança deles disse.

Dito isso e agora que você leitor sabe o que é marxismo e porque Macron não é marxista, vamos entender afinal o que é globalismo:

GLOBALISMO - O QUE DIZEM QUE É E O QUE REALMENTE NÃO É

Sendo bem claro: Não existe essa história de globalismo isso é coisa da cabeça do Olavo que tenta transformar tudo que não for conservador em "comunista marxista globalista" como se o mundo fosse conservadores contra comunistas. O que existe e já falei disso e ele mesmo já falou sobre isso, são 3 grandes grupos de atuação mundial: os próprios comunas (China e Rússia), os islâmicos e por fim o grupo formado por EUA +Europa +Israel + Japão (e dentro desse grupo os grupos poderosos como Bildberg, Rotschild entre outros).

Tanto a idéia de que "há um projeto de união global dos senhores do mundo" como a idéia de que todos os grupos supranacionais de regulação e controle seriam de viés marxista (o que o Olavo chama de globalistas ou globalismo) são idéias totalmente equivocadas e que se explicam nos próprios fatos: no primeiro caso uma "união global para dominar o mundo" é impossível não apenas pelos diferentes interesses desses 3 grupos como nas próprias lutas internas de poder dentro desses 3 grupos (ex: sunitas contra xiitas e no meio deles o estado islâmico, ou ainda Rússia e China que tretam em questões internas como a questão do mar da China), da mesma forma a idéia de que há um movimento dos marxistas para dominar o mundo através de organismos supranacionais também é uma falácia, basta observar a própria zona do Euro que tornou a Europa uma potencia econômica ainda maior e não interferiu em questões de soberania dos países, ate porque os países são livres para sair do acordo caso não concordem com o que a maioria decide (principio da democracia) ou ainda outros casos ainda mais claros, como a OMC (organização mundial do comércio) que não tem nada de marxista.

Texto complementar - Xadrez mundial e as 3 forças de poder mundial (leia após a leitura de todo esse post) :


É óbvio que há infiltração marxista na ONU e em vários organismos e países isso é óbvio, pois é a estratégia desenvolvida por Trótsky de expansão do comunismo em especial no coração da América para combater a hegemonia americana, só que isso não é novidade alguma, nem é globalismo (pois todos os 3 grupos tentam expandir seu poder no Globo e nem por isso chamam o capitalismo ou islamismo de globalismo), basta observar que o marxismo falhou miseravelmente na América (ao contrário do que Olavo previu quando Obama e Lula eram presidentes ao mesmo tempo) não conquistou nenhuma potência na Europa (chamar o Macron de marxista, aquele que quis reduzir o direito dos trabalhadores é uma piada), então essa história furada de "globalismo" (como sinônimo de uma ação mundial de domínio do marxismo através de organismos supranacionais) é um delírio que não tem base nos fatos, uma teoria furada que foi criada tão somente para tentar convencer as pessoas que tudo que não for conservadorismo seria comunista-marxista-globalista, como se não existisse democracia ou partidos que pregam idéias de esquerda (como bem estar social por exemplo) mas que respeitam a democracia e a troca de poder no jogo democrático (diferente do marxismo).

O que o Olavo chama de "globalismo" nada mais é do que a tentativa das forças marxistas aparelharem ideologicamente as instituições, só que no nível de organismos supranacionais. O erro, na análise dele é dizer que todo organismo supranacional é "globalista" ou em outras palavras a serviço da difusão do marxismo. Existem sim organismos que estão com alto grau de aparelhamento como a ONU, mas tal influência não se repete, por exemplo, na OMC, Zona do Euro e tantas outras organizações supranacionais. Considerar todo político ou partido de esquerda ou centro esquerda como "marxista" ou a serviço do projeto marxista é outro erro crasso (vide o caso do Macron, chamá-lo de marxista é de uma imbecilidade sem tamanho). Basta observar os fatos, o que OMC ou OPEP fizeram de bom para os marxistas ou nações prioritariamente marxista? Nada.

A União Européia está inclusive em processo de adesão para receber a Ucrânia, algo totalmente contrário aos interesses da Rússia por conta do comércio de gás.  O Banco central Europeu adotou as mesmas medidas do FED (sistema de bancos centrais americanos) reduzindo quase a zero a taxa de juros dos países da zona do Euro para incentivar o crédito e o consumo. O que isso tem de marxista?

A Inglaterra, celebrada pelas olavetes devido ao brexit em 2017 amarga um crescimento em 2018 e projeção de crescimento para 2019 inferiores ao crescimento de 2016 e 2017 (que já estava entre os mais baixos da Inglaterra nos últimos anos) segundo o próprio banco da Inglaterra, ao ponto de hoje o governo (conservador) tentar manter as benesses de vários acordos econômicos com países da zona do Euro mesmo saindo da zona do euro. O próprio banco da Inglaterra foi claro: a queda do pib é culpa do brexit (óbvio)

Por fim e talvez o caso mais emblemático seja a Alemanha.  Um governo formado por uma chanceler de centro-direita aliada ao partido dos sociais democratas (e claro, governo chamado de marxista-globalista pelas olavetes). A Alemanha é a quarta economia do planeta, o motor da zona do Euro, tem crescido em média a 2% nos últimos 9 anos, algo que não era visto desde os anos 60 por lá. A recuperação começou em 2010 após o crash americano no final de 2008 e todo 2009 quando a divida alemã estava explodindo. A partir de 2010 o ritmo de crescimento da dívida foi diminuindo gradativamente até chegar em 2018 com o início da redução da dívida. Isso sem falar na taxa de desemprego na mínima histórica abaixo dos 4%. Será que a zona do Euro tem sido ruim pra Alemanha? Um governo de centro-direita seria marxista porque se aliou a sociais democratas? Sei....  

É como disse antes, a teoria do "globalismo" (suposta dominação em massa do marxismo nos organismos supranacionais) pra fazer sentido precisa criar "vilões marxistas" que não existem, como Merkel, Macron, Obama e a União Européia que não apenas tomou as mesmas medidas econômicas do FED reduzindo quase a zero os juros da zona do euro como também está em processo de aceitação da Ucrânia para ferrar de vez com os russos (devido a questão do gás) e mesmo assim as olavetes estúpidas continuam com o mantra que a União Européia é marxista globalista.

É óbvio que existe a tentativa dos marxistas em aparelharem partidos, governos (como foi no Brasil e América do Sul) e organismos supranacionais (a ONU é uma prova disso), mas daí o cidadão (olavete) concluir que TODOS os organismos supranacionais estão aparelhados e que toda a esquerda mundial é marxista, aí é um delírio, pois não tem base nos fatos como já expus até aqui: OMC, OPEP, União Européia, Merkel, Macron, absolutamente nada nos fatos atesta que esses organismos e lideranças são marxistas.       

Então na prática a teoria do "globalismo" nada mais e do que uma teoria com o superdimensionamento da ação marxista pelo mundo, tentando mostrar que existe uma ameaça marxista global e que a única saída é o conservadorismo (de preferência 100% católico) e que toda esquerda é marxista-globalista-fabiana e por isso precisa ser exterminada (outra bobagem, já que temos esquerda, centro esquerda, centro que não são marxistas).

O próprio governo Bolsonaro (conservador e aliados aos militares) governará fazendo aliança com a esquerda, centro esquerda e centro (os sociais democratas, como DEM e tucanos). A exceção de pt, psol, pc do b, psb e pdt (notoriamente marxistas,membros ou apoiadores do foro de SP) o resto dos partidos está no espectro de esquerda, centro esquerda e centro, definindo claramente que existe esquerda que não seja marxista, esquerda essa não-marxista que vai governar em sua maioria com o Bolsonaro, a não ser que o Olavo queira insistir que todo o Congresso de esquerda é marxista e que os militares e Bolsonaro, portanto, governarão com marxistas. Não dá né?

A LÓGICA E O QUE EU PREVI

A lógica dos fatos se impõe pela razão e coloca por terra teorias sem sustentação na realidade. A teoria do globalismo não tem sustentação nos fatos prova disso são os exercícios mirabolantes que analisas precisam fazer para tentar construir uma realidade que não se sustenta nos fatos. Quando uma teoria precisa de tais exercícios para ser sustentada é sinal de que ela já está errada.    

Um pouco antes de 2012 (lá por 2010) combati a histeria da "profecia maia", "nova era em 2012", vinda de Nibiru e outras teorias sem base profética alguma.  Estava certo

Por essa época também já combatia o petismo e em 2014 apontei claramente que o petismo cairia no Brasil e os militares ascenderiam ao poder pela via democrática até 2018 (enquanto alguns "analistas" que moram nos EUA não acreditavam nos militares e achavam que estávamos condenados a sermos uma Venezuela). Mais uma vez eu estava certo

Agora com a onda conservadora e o sentimento antipetista tem gente (as olavetes) querendo transformar tudo que não seja 100% conservador e de acordo com a teologia católica( transformar quem não comungar 100% com isso) em marxista, globalista ou fabiano. Uma ova!!! Lutei pela derrubada do petismo não pra compactuar com um petismo de direita no Brasil, não me venham com táticas de doutrinação cultural a la Gramsci querendo criar um pensamento único sobre o que é ser conservador porque não vai rolar, podem ter certeza disso.  

Vai ter conservador discordando da teologia católica sim, vai ter conservador discordando de um monte das idéias do Olavo sim e vai ter conservador não concordando com algumas pautas do conservadorismo ainda que acredite na maioria delas (o que os ingleses chama de liberal-conservative). Nem percam tempo tentando criar um petismo de direita no Brasil, tentando colocar quem pensa 1% contrário do “olavismo” como um marxista globalista pois não vai rolar.

Bolsonaro foi eleito com os militares democraticamente para resgatar o patriotismo, o fim da corrupção, derrotar o marxismo (compondo um governo no Congresso com a esquerda e centro esquerda sim) e resgatar o crescimento econômico através do liberalismo e empreendedorismo (nada de estatismo ou isolacionismo a la Trump ouviram olavetes?), Bolsonaro foi eleito pra isso, resgatando os valores (muitos deles conservadores) dentro da democracia, governando inclusive com gente da esquerda que não concorde com todos os valores conservadores, portanto podem esquecer que não vai rolar “petismo de direita” no Brasil, não vai ter essa de que “ou você é conservador exatamente como o Olavo ensina ou então você é um marxista”. Podem ter certeza absoluta que isso não vai rolar aqui no Brasil.

Podem ter certeza que como nas outras duas vezes anteriores eu novamente estarei certo, mostrando lógica, fatos e razão por trás da histeria e alienação coletiva, com argumentos baseados nos fatos e não em idéias que não se sustentam na realidade. É dessa forma que se antevê o futuro

Profecias cumpridas desde 2013 e como adquirir as obras que trouxeram desde 2014 a previsão do fim do petismo e a ascensão dos militares pela via democrática até 2018 (clique no banner para acessar o link):