16 de mai de 2018

Vamos ter uma Idéia mais Clara sobre os Efeitos da Queda do Asteróide Apophis


Dando prosseguimento ao post sobre a experiência projetiva que rendeu bastante comentário trago agora mais algumas informações sobre como será o evento do asteróide Apophis. O texto anterior e os comentários estão aqui:


As dorsais oceânicas são as linhas que compõe o sistema global que divide os grandes blocos de placas tectônicas 

Como estudo principal nós temos as placas norte americana e sul americana fazendo divisa com a placa africana. Essa principal divisa que corta as profundezas do oceano Atlântico é a chamada dorsal meso-atlântica que possui profundidade média entre 3 km e 3,5 km (o que significa que o choque do asteróide Apophis, previsto pelo físico Neil Tyson com poder de adentrar 5 km no ponto de choque, atingirá exatamente as placas tectônicas 



Fossa Romanche - Na imagem é esse corte horizontal na altura do equador, possui profundidade de 7,7 km




Fossa de Milwaukee (região de porto rico no Caribe) - 8,4 km profundidade




Fossa das ilhas Sandwich Sul - 8,5 km profundidade




Essas três regiões responderão pela liberação de energia que será liberada pelo evento do Apophis, ou seja, nessas 3 fossas além do ponto de impacto na região açores/canárias teremos origem de tsunamis pois as fossas extravasaram energia do choque por todo o sistema da dorsal do meso atlântico, além do extravasamento nas áreas de subducção no resto do planeta e nas região com vulcões ativos (Itália, Havaí, norte da África) alem das grandes falhas geológicas, como san andreas e a falha no grande chifre africano 

Ocorre que o ponto mais superficial da dorsal é exatamente na região que se ergue as ilhas dos açores e das canárias, ali a profundidade é pouco maior do que 2 km e o impacto de milhares de bombas atômicas em uma profundidade tão grande (perto de 5km , com a força do Apophis) já adentrando nas placas causará um efeito muito mais intenso

Para entender o efeito do impacto do Apophis precisamos de um parâmetro e de uma simulação a partir desse parâmetro, que será a maior bomba atômica já produzida pelo homem, a tsar bomba.

Tsar bomb - poder de 50 megatons (milhões de toneladas de dinamite) ou 4 mil vezes a bomba atômica de Hiroshima , foi a bomba mais potente a ser usada até hoje em testes, criada pelos russos ela teria originalmente o poder de 100 megatons

O impacto do Apophis com a Terra levando em conta seu tamanho e peso seria de mais ou menos 30 mil bombas de hiroshima, ou seja, quase 8 tsar bombas sendo detonadas ao mesmo tempo a uma profundidade de 5km diretamente no encontro das placas do Atlântico. Para termos um efeito comparado vejamos o que aconteceria se uma bomba tsar fosse detonada na região de placas nas fossas marianas (mais profundas, porém equivalentes ao impacto nas placas). Vejamos o efeito:



Teríamos, portanto uma grande onda sendo produzida no ponto de impacto com efeitos semelhantes ao do vídeo, só que na região do Atlântico. Teríamos ainda uma outra onda, produzida pelo desmoronamento do Cumbre Vieja, com efeitos mostrados aqui:




Além dessas duas mega tsunamis teríamos ondas produzidas pela energia extravasada através das 3 fossas existentes na dorsal medio atlantica: uma na região das ilhas Sandwich, uma na região de porto rico e outra  na região da fossa Romanche, sendo que a onda produzida pela energia liberada pela fossa das ilhas Sandwich atingiria a costa argentina e sul do Brasil somadas ao resquício das duas mega tsunamis produzidas no Atlântico mas que serão amortecidas em boa parte pela costa norte e nordeste do Brasil.  Já a onda produzida pela fossa Romanche afetaria o nordeste e o sudeste do Brasil, afetando em menores proporções o sul      

Isso apenas para citarmos o efeito nas zonas costeiras banhadas pelo Atlântico. As zonas de subducção, sobretudo na região do anel de fogo no Pacífico, juntamente com as cadeias vulcânicas ativas (em especial do Havaí e Itália) também terão energia desencadeada pelo evento, fazendo com que os efeitos das duas ondas que adentrarão o mediterrâneo, na direção do Egito e Israel tenham seu efeito potencializado, já que ali trata-se de um "corredor" que vai afunilar a onda na direção dos dois países a pouco citados. Grandes falhas geológicas como San Andreas, costa do Japão e Yellowstone também serão ativadas. É esse conjunto de eventos que será desencadeado com a queda do Apophis que representa os eventos do chamado Dia do Juízo Final. 


Considerações adicionais

Regiões longe 200 km do litoral norte e nordeste, 100 km no sudeste e pelo menos uns 50 km no sul eu acredito que são boas margens de segurança para não sofrer o impacto do tsunami (regiões mais altas ou montanhosas dentro desse perímetro devem ficar ilhadas).

A partir dessa distância segurança é importante verificar presença de grandes rios, pois a inundação vai tornar as áreas próximas aos rios inseguros (como presidente prudente e são José do rio preto em SP). Passando por esses dois perigos maiores há que se considerar acesso a água potável e alimentos de forma próxima, o que coloca no meu entender as regiões do aqüífero guarani e da zona rural do Mato Grosso e MT do Sul como as melhores, seguidas por Goiás e a parte mais interior de MG e SP, além do sul do Pará e boa parte da região Sul (seguidos os critérios acima).

Essas regiões também não sofrerão maiores conseqüências de grandes erupções vulcânicas no hemisfério norte devido ao movimento das correntes de ar (ler mais sobre isso no segundo texto do xadrez mundial). Estamos em uma posição privilegiada, os demais países do Globo todos sofrerão nas zonas costeiras, em especial Europa, Mediterrâneo, EUA, chifre da África. Rússia e China sofrerão mais pelos efeitos vulcânicos das erupções de Yellowstone e da cadeia vulcânica na Itália (efeito que Chile, Paraguai, Bolívia e metade do território argentino sentirá em menor escala pelas erupções no Chile).

O tsunami produzido pelo big one em San Andreas e pelo big one do Japão atingirão brutalmente a costa leste chinesa e chilena (assim como a região costeira do pacifico na America do sul e central). A maioria dos territórios da região de Cocos e do Caribe vai afundar completamente, assim como a região costeira sudeste e nordeste da Austrália.

O tsunami que invadirá o Mediterrâneo (somado pela energia do Cumbre e da queda do Apophis) além dos detritos vulcânicos que cairão no mar na região da Itália e produzirão uma imensa onda (já narrada no livro A Bíblia no 3º Milênio) que chegará até a Turquia, varrendo Israel e o Egito bem como todos os países banhados pelo golfo de Aden, que ainda terão um problema extra: a erupção vulcânica e rompimento tectônico no chifre da África, gerando um imenso tsunami que atingirá a costa oeste da Índia e afundando por completo Indonésia, Filipinas e Malásia bem como uma porção do noroeste da Austrália. Esses fenômenos é que causarão o desencarne de metade da população mundial de forma direta e dias depois de forma indireta. 

Não teremos uma nova era do gelo ou meses de inverno vulcânico, tais efeitos serão minimizados em duração.

Uma dica do amigo Fernando Cesar (colocada nos comentários do post no facebook)

Como saber a altitude de uma cidade -- Amigos, lembrando que nosso espírito é indestrutível e que não devemos nos desesperar, achei um recurso bastante interessante:um site que permite pesquisar a altitude de qualquer lugar por CEP ou por nome. Por tudo que temos lido e o Zé tem estudado, os locais que supostamente serão afetados, no Brasil são: a faixa de 200km do mar para dentro da terra no litoral Norte e Nordeste, a faixa de 100km no litoral Sudeste e a faixa de 50km no litoral Sul. Além disso, supostamente devem ser atingidos locais a menos de 800m de altitude (o site a seguir ajuda nisso).

Quanto a altitude, penso que ela é mais importante quanto mais perto o local for do mar. Cuiabá tem altitude de apenas 200m, mas creio que estará protegida pela distância do litoral. Quanto a proximidade de rios, creio que isso seja um fator de risco caso o rio deságüe ao mar, não José Maria Alencastro? (Amazonas e Jacuí, por exemplo). Bom, em resumo e pelo menos para o Brasil (no hemisfério norte, o conjunto de "regras" seria bem diferente), vamos lembrar:

1) mesmo tendo o corpo soterrado, asfixiado ou submergido, ninguém "morre", apesar de que, sim, o processo será tanto mais desagradável quanto mais formos apegados ao corpo; 2) Podemos decidir evitar as faixas litorâneas nas larguras mencionadas acima; 3) Podemos decidir evitar regiões próximas a rios significativos que desemboquem no mar; 4) Podemos decidir evitar cidades com menos de 800m de altitude e que estejam próximas ao mar. Dito tudo isso, segue o link do mapa para todos poderem tomar suas próprias decisões. Procurem no campo de busca na parte superior o nome da sua cidade ou mesmo o seu CEP. Depois, cliquem dentro do mapa para ver a altitude de um local específico. Funciona muito bem!: 

http://pt-br.topographic-map.com/places/types/1/ 


Como medir a distância de uma cidade ao mar, complementando o post anterior sobre altitude -- 1) Abrir o "Google Maps"; 2) Buscar a cidade digitando no campo de busca do site ou clicando e arrastando o mapa com o mouse; 3) Dar "zoom out" até visualizar a cidade e o mar, usando a roda do mouse ou o botão "-" no campo inferior direito da tela; 4) clicar com o botão Direito do mouse sobre o nome da cidade e escolher "Medir distância"; 5) Clicar com o botão Esquerdo no litoral, no ponto mais próximo entre a cidade pesquisada e o mar. Depois de desenhada a linha de distância, você pode mover as extremidades. Para limpar o mapa, clique com o botão da direita em qualquer lugar e escolha "Limpar dimensões". É mais fácil do que parece 

As quatro obras que escrevi até o momento tratam dos efeitos desses eventos e detalham como tudo vai acontecer (clique no banner abaixo para conhecer):



17 de abr de 2018

A Guerra na Síria - A Morte de Putin em 2026 - A Terceira Guerra Mundial


Para compreender a questão do conflito espiritual na Síria e todo o trabalho dos guardiões, mapeando esse conflito a mais de 5 anos como relatado aqui no blog é fundamental ler o link ao final desse post (Questões geopolíticas, proféticas e espirituais do conflito na Síria) bem como outros links que explicam a questão profética da terceira guerra e o cronograma dos guardiões até o ápice dos eventos em 2036. Então amigo leitor, após ler esse post bem sucinto, caso queira se aprofundar no tema os links estão aí. 

Vamos entender os últimos eventos ocorridos na Síria: informei no começo de março (dia 08) que teríamos duas ações bem definidas: uma retaliação americana por conta do atentado contra o agente duplo russo em solo inglês até o dia 23 de março (Os EUA retiraram vários diplomatas russos do seu território pouco mais de uma semana depois dessa previsão) e uma missão que os guardiões realizariam na Siria com o intuito de resgatar desencarnados que estão em feudos umbralinos a partir do dia 31 de março. Foi exatamente isso que aconteceu, pois entre o dia 31 e 01 ocorreu uma espécie de trégua, permitindo o resgate de pessoas na cidade de Douma (lembrando que a missão foi divulgada 20 dias antes).  Maiores informações aqui:



Poucos dias depois, no dia 7 de abril, em uma região mais ao norte de Douma, ocorreu um ataque químico patrocinado pelo regime de Assad (defendido por Putin) e poucos dias depois desse atentado uma ofensiva militar de EUA, Grã Bretanha e França para destruir fabricas de armas químicas na Síria. Ou seja, a ofensiva contra Putin (sobre seu principal aliado no Oriente Médio, Assad) iniciada a partir de 31 de março pelos guardiões superiores como previsto continuou e resultou em mais um duro golpe contra o regime ditatorial de Assad patrocinado pelo Kremlin.

A batalha será longa pois há diversos interesses geopoliticos envolvendo as principais potencias do mundo na região e o ponto principal dessa batalha, como já explicado nos livros e nos textos do xadrez mundial é enfraquecer Putin, pois enquanto ele estiver vivo (e influenciando diretamente o governo russo) a situação não terá um fim.  Dito isso vamos a algumas perguntas e respostas rápidas sobre o conflito:

Pergunta: Teremos uma terceira guerra mundial agora?

Resposta: A resposta é não. O grande confronto das nações do mundo acontecerá e terá a duração de 5 meses, como já foi explicado nas profecias do Apocalipse (capítulo 9), nas profecias de Parravicini. Esse confronto será o gatilho para o grande expurgo ou exílio planetário e as próprias forças do planeta impedirão uma hecatombe nuclear, desencadeando eventos de ordem natural também previstos no Sermão Profético e no Apocalipse. Portanto, não se trata de saber SE teremos terceira guerra, pois ela é inevitável e prevista no contexto de transformações da Transição Planetária, tal fato é apenas negado por quem nega as profecias ou acredita saber mais do que Jesus e os principais profetas que já explicaram, em detalhes, como será o cenário de profundas mudanças do expurgo planetário, profecias cumpridas até aqui com altíssimo grau de acerto por esses grandes profetas.  

Pergunta: Putin e Trump são seres de luz trabalhando pela paz mundial?

Resposta: A resposta é óbvio que não. Somente canalizadores sem qualquer conhecimento da realidade espiritual podem divulgar uma estultice desse tamanho. Reparem que quem divulga esse tipo de bobagem (entre outras, como a teoria de Nibiru) nunca trouxe qualquer informação sobre o futuro próximo que tivesse se concretizado, ou seja, não possuem contato real com os guardiões e espíritos extraplanetários que cuidam da Transição Planetária, pois caso tivessem contato com esses seres superiores teriam acesso as informações sobre o que está sendo planejado para ocorrer em curto e médio prazo, como tenho feito aqui e mais recentemente com as informações de março sobre o conflito geopolítico envolvendo Síria, Eua e Rússia. Por último e a questão mais óbvia: se ambos fossem seres de luz, pacifistas, já teriam se reunido para resolver a questão diplomaticamente, o que sequer foi cogitado por qualquer um dos lados.  

Pergunta: Putin é o rei do terror previsto por Nostradamus?

Resposta: Sim, sua ascensão como primeiro ministro aconteceu exatamente em agosto de 1999 (ver link com maiores informações ao final do post) e segundo o planejamento do cronograma mundial dos guardiões, de acordo com as próprias previsões do homem da túnica azul, seu desencarne acontecerá em 2026, exatamente dentro do período de 2018-2029 programado para o combate as milícias umbralinas na Rússia.  
  
Centúria 10 Quadra 72

“Em 1999 e sete meses,
do céu virá um grande rei do terror.
Ressuscitará o grande rei D’ANGOLMOIS.
Antes que Marte reine pela felicidade”


Centúria 8 Quadra 77

O 3º Anticristo será cedo aniquilado
27 anos sangrentos durará sua guerra.
Os hereges estarão mortos, cativos, exilados.
Sangue, corpos humanos e água vermelha cobrirão a terra.


É importante não confundir esses 27 anos com os 25 anos de guerra citados na carta a Henrique que foram devidamente interpretados em um post do blog também linkado ao final desse post. 

Pergunta: Quais os grupos envolvidos nesse conflito?

Resposta: Não temos mocinhos nessa história. O governo de Assad, que sucedeu seu pai não foi eleito democraticamente e só existe porque consegue controlar as forças armadas. Assad é de uma minoria (alauita) que junto com os cristãos correspondem apenas a 20% da população Síria em contraste com a maioria sunita que em 2011 tentou derrubar o regime de Assad com protestos na rua, que foram reprimidos violentamente pelo regime sírio. Teve início então a guerra civil síria, que reúne o governo de Assad apoiado por russos, iranianos e turcos, estes últimos interessados em combater o avanço dos curdos (grupo muçulmano) que deseja criar um território na fronteira da Síria com a Turquia. Os curdos, sunitas e o estado islâmico lutam para derrubar o regime de Assad e contam com o apoio da Arábia saudita (berço dos wahabitas ou radicais islâmicos), dos EUA e da Europa. Apesar de pertencentes ao mundo islâmico, os curdos, sunitas e estado islâmico lutam também entre si ainda que com o mesmo objetivo de derrubar o regime de Assad 

areas controladas na síria, divisão de forças na síria




Pergunta: O ataque com armas químicas por parte do governo Assad é fake news?

Resposta: Surgiu nos últimos dias a retórica de que o ataque com armas químicas teria sido realizado pelos rebeldes do estado islâmico com o intuito de fomentar uma reação do Ocidente sobre Assad, pois teoricamente Assad não teria motivos para usar armas químicas já que estaria vencendo a guerra e saberia que um ataque químico despertaria uma reação do Ocidente e além disso não haveria provas do ataque por parte de Assad. Tudo isso é mentira. Há fontes (jornalistas e testemunhas que sofreram o ataque) que relataram o mesmo modus operandi do ataque anterior ocorrido um ano antes (e vastamente comprovado como realizado pelo regime de Assad) com a utilização de grandes barris atirados de helicóptero contendo o gás e logo em seguida caças atirando para destruir prédios de hospitais próximos para impedir o socorro às vítimas. Não bastasse isso o ataque ocorreu em um enclave de luta próximo a uma grande área (mais ao norte de Síria) controlada por sunitas (rebeldes sírios contrários ao regime Assad) e um pouco mais ao leste uma grande área controlada pelos curdos que impede o avanço de mais terroristas do estado islâmico. Não é coincidência que o governo Assad e a Rússia estejam buscando dominar primeiro a área dos rebeldes sunitas e deixar a grande área controlada pelos curdos para uma última ação, pois sabem que se investirem contra os curdos agora uma porta estará aberta para a entrada de mais terroristas do estado islâmico vindos do Iraque (fronteira com a Síria) sendo que a Arábia Saudita (berço dos wahabitas) continua financiando o estado islâmico, ao mesmo tempo que a OTAN continua armando os curdos. A guerra aproxima-se, cada vez mais, das fronteiras com a Turquia   

Questões geopolíticas, proféticas e espirituais do conflito na Síria:




As quadras de Nostradamus:




Os originais em francês das quadras de Nostradamus:




A profecia 555 de Parravicini:




A terceira guerra e os pássaros de aço:




A guerra de 25 anos:




Putin, o rei dos mongóis profetizado por Nostradamus:




O ápice em 2036 (super resumo):




Para conhecer as previsões cumpridas e saber como adquirir os livros (tanto no formato impresso e pdf) clique no banner: