9 de mai de 2017

Profecias, Guardiões e a Eleição de Macron

Eleição Macri no Louvre

Sempre que acontece um acerto sobre as previsões dos cenários futuros dentro da geopolítica mundial é motivo de grande alegria e nesse final de semana tivemos mais um acerto aqui no blog: a derrota de Le Pen, prevista lá no início de 2016 e reiterada em diversos outros posts:

"A França entrará em julho de 2016 no arcano A Força (227 anos desde a revolução de 1789, totalizando a soma de 227 em 11, o arcano a força), apontando que tende a continuar valorizando os valores de liberdade e democracia diante do problema com o estado islâmico. O mundo por sua vez enxergará a França com o arcano O Sol, entre janeiro e julho de 2016, Julgamento entre julho e fim do ano e O Mundo entre janeiro e julho de 2017, apontando que o país deve se recuperar dos atentados, fortalecendo sua democracia e os valores ligados a liberdade através de um amadurecimento espiritual. É possível, inclusive, que até julho de 2017 o país receba a visita do pontífice católico e deixe de fortalecer as idéias de extrema direita do clã Le Pen." Publicado em janeiro de 2016 no post com as previsões


E também aqui: 



Mais do que acertar previsões sobre o futuro em grande quantidade e porcentagem esse espaço se propõe não apenas em antever eventos futuros, mas o mais importante: estudar os métodos que permitem essa análise dos eventos futuros e, sobretudo, entender como acontece o trabalho de planejamento dos guardiões nas suas ações de curto e médio prazo no grande cronograma da Transição Planetária.

Um relógio, mesmo parado, estará com a hora correta ao menos duas vezes ao dia. “Chutar” resultados sobre eventos futuros segue o mesmo princípio. Ocorre que quando uma previsão é feita com detalhes e se concretiza, atesta que não houve “chute”, mas sim um verdadeiro fenômeno de previsão e que ao somarmos vários desses fenômenos com alto grau de acerto temos alguém que realmente consegue enxergar em boa medida o futuro e verdadeiramente captar o planejamento dos eventos futuros por parte dos guardiões que atuam a nível mundial.

No caso da eleição francesa não apenas afirmei a mais de um ano que Le Pen não ganharia como narrei nos últimos meses todo o trabalho dos guardiões, dando inclusive as datas (janela de 50-60 dias) que um grande atentado estava sendo planejado para acontecer e assim tentar beneficiar a candidata e que os guardiões estavam trabalhando para diminuir os efeitos dessa tentativa das trevas, exatamente o que aconteceu:


O mesmo aconteceu na previsão da Copa e do futebol nas Olimpíadas, não apenas fui único dos videntes, profetas e astrólogos que acertou com exatidão os dois resultados como detalhei como isso aconteceria (quem quiser pesquisar, está no final do texto nas profecias cumpridas): falar que Alemanha ganharia ou o Brasil perderia na Copa ou que o Brasil ganharia ou perderia o ouro do futebol nas Olimpíadas qualquer um poderia “profetizar” ou “chutar”, mas ao acertar o resultado e detalhar na Copa que o Brasil sofreria um terrível baque algo que atingiria todos os lares e que a Alemanha ganharia se a Argentina perdesse Messi ou Di Maria na final (ele foi cortado minutos antes do jogo) e detalhar isso antes da Copa começar, atesta detalhamento que anula a possibilidade de “chute” e ao mesmo tempo confirma a veracidade do fenômeno, o mesmo acontecendo no ouro Olímpico do futebol ao prever um grande número 6 no quadro de medalhas (Brasil fechou o dia com 6 ouros, pratas e bronze) e falar no “menino Jesus” conduzindo o time a vitória (muitos pensaram que seria o jogador Gabriel Jesus, mas ao final do jogo Neymar que marcou dois gols na final surge com a faixa na cabeça 100% Jesus). Isso é comprovar verdadeiro acesso ao futuro.

É óbvio que os erros acontecem, isso é comum a qualquer vidente, astrólogo ou profeta que possui o dom, a habilidade de enxergar o futuro. O que atesta o dom é exatamente o alto grau de acertos e o detalhamento dos acertos. Mesmo nos erros se há um alto grau de detalhamento correto isso atesta que a visão ou compreensão não foi 100% correta e há vários fatores que interferem nisso.

Por exemplo: relatei em 2014 no livro “Brasil o Lírio das Américas” todo o cronograma dos guardiões para a Transição Planetária até 2036 (maiores detalhes também dentro do link com as profecias cumpridas ao final desse post) relatando a queda do marxismo e do governo vermelho até os idos de 2017 o que aconteceu no Brasil, Argentina e em boa parte da América do Sul e central como previsto no livro, ocorre que em locais com as famosas urnas smartmatic o processo da vontade popular foi influenciado pela manipulação: na eleição que elegeu Maduro e na recente eleição do Equador há fortes indícios de fraude, até por seguir o mesmo padrão (diferença de 1-2% com o candidato do governo perdendo em todas as pesquisas por 5 a 6 pontos).

Na eleição de Trump outro exemplo clássico: previ na época que Trump e Hillary seriam os candidatos dos partidos republicano e democrata, quando Trump era considerado um azarão e disputava voto a voto com Ben Carlson, enquanto que Hillary aparecia atrás de Sanders. Previ que haveria um atentado (Trump sofreu um entre junho e julho) e que ambos chegariam disputando uma eleição muito acirrada com vitória de Hillary (que teve 3 milhões a mais de votos e perdeu pela soma dos colégios eleitorais). Houve um erro na previsão? Certamente, mas levando em conta toda a previsão não tem como dizer que foi “chute”, mas sim uma decisão muito apertada a qual dentro das minhas limitações não consegui enxergar na totalidade, ainda que todo o caminho até essa decisão tenha sido descrito sem equívocos. Isso é profetizar.

E é nesse ponto que chegamos ao trabalho dos guardiões.

Muito médium e sensitivo tem medo de falar do futuro por “n” motivos, seja porque no meio Espírita isso é considerado antidoutrinário, seja porque realmente não consegue acessar o Akasha, seja porque tem receio de entrar em questões de ordem política e acabar se indispondo com parte do público que admira o seu trabalho: seja a petista marxista ou o amiguinho olavete pró Trump, seja porque todos esses fatores trancam qualquer capacidade de percepção mediúnica de receber informações sobre ações que as Esferas Superiores estão planejando a nível mundial.

Trump, Putin e Le Pen

Por isso eu valorizo a todos os astrólogos, profetas e videntes com alto grau de acerto, pois mesmo com alguns erros ao menos não tem medo de colocar a cara a tapa, assim como os estudiosos de profecias que se posicionam claramente estudando as profecias de forma séria para entender o cronograma real da Transição Planetária até o exílio planetário, sem ficções, mas com base na realidade, nas profecias daqueles que realmente atestaram que conseguem enxergar o futuro.

Exilio planetário, transição planetária, o auge dos eventos no dia do juízo, as ações dentro do âmbito político e social a nível mundial que são organizadas pelos guardiões a nível mundial, tudo isso segue um cronograma organizado com antecedência e previsto com 100% de acertos por profetas como Jesus no Sermão Profético e no Apocalipse. Portanto, ter contato verdadeiramente com as entidades que atuam nesse projeto a nível mundial é não apenas decodificar as profecias deixadas por Jesus, mas saber o que essas entidades estão planejando e realizando a médio e longo prazo.

Sempre soube que o custo de me posicionar claramente segundo o que os guardiões me ensinaram seria um custo alto. Lembro de uma palestra que realizei as vésperas da primeira eleição da governanta, quando o nove dedos surfava em uma popularidade de mais de 80%, quando falar em política fora da roda de inteligentinhos marxistas dos grêmios estudantis ou faculdades de humanas era um pecado mortal, mais ainda assim, depois de uma palestra espiritualista eu falei naquela época o terrível desastre que seria eleger aquela senhora e que os amigos espirituais estavam lutando para evitar que aquilo acontecesse pois traria um caminho difícil para o Brasil. O tempo, felizmente, mostrou que eu estava certo. Depois, no livro “Brasil o Lírio das Américas” de 2014 abordei ainda mais claramente qual o pensamento dos guardiões sobre a política mundial: nada de marxismo/socialismo/comunismo (tudo isso extrema esquerda) e nem extrema direita (ultranacionalistas), mas sim uma mescla entre os valores da centro esquerda (social democracia) e centro direita, no caso do Brasil sem qualquer vinculação com pt, psol, pc do b, pdt e outros partidos claramente identificados com os valores do marxismo, que apóiam governos de extrema esquerda como o venezuelano ou exaltam o “socialismo moreno” de Cuba.

É claro que alguns espíritas e espiritualistas inclusive alguns que dizem receber espíritos que quando encarnados eram identificados com o marxismo não gostaram de saber disso. A esses, certamente, a queda do petismo e do marxismo, profetizada e cumprida nesse blog foi dolorosa e inequívoca comprovação que estavam errados, pior ainda se preferem persistir no erro ainda.

Ao mesmo tempo, como um vulcão adormecido por muito tempo, a direita mais revoltada eclodiu de forma violenta com teorias xenofobas (o islã é o alvo preferido) e ultranacionalistas anti-globalização comprando briga até mesmo com os liberais e liberais conservatives. Eu também sabia que ao mostrar claramente que os guardiões discordavam em grande medida das idéias do Olavo causaria grandes atritos com leitores anti-pt e com alguns do meio espírita e espiritualista que compraram a idéia de que Trump e Le Pen seriam uma boa para o mundo (talvez adotassem tal discurso para não perderem os leitores antipetistas que conquistaram).

Quem realmente quiser trabalhar com os guardiões que verdadeiramente atuam a nível mundial não vai se eximir de abordar esses temas. O cronograma da Transição Planetária está acontecendo, desde 2014 bem diante dos nossos olhos, cumprindo o que foi profetizado, sem ficção ou fantasia, mas com base na realidade dos fatos e nas principais profecias dos profetas mais confiáveis do mundo, unânimes em apontar o auge dos eventos para 2036.

Trabalhar com os guardiões a nível mundial é saber que Putin é o mago negro mais perigoso encarnado na Terra atualmente e não um político “manipulado”


Trabalhar com os guardiões a nível mundial é saber do desastre da ideologia tanto de Trump como Le Pen, assim como do marxismo petista

Trabalhar com os guardiões a nível mundial é ter consciência das ações planejadas para os próximos anos até o auge dos eventos em 2036, informações trazidas por eles com antecedência e comprovadas desde 2014

Trabalhar com os guardiões a nível mundial é entender que o único cronograma mundial dos guardiões já foi trazido pelos principais profetas da humanidade como Jesus e Cayce, apontando o auge dos eventos da Transição para 2036

Além dos três textos do xadrez mundial e obviamente todo o material disponibilizado no livro “Brasil o Lírio das Américas’ e “Armagedoom 2036”, aconselho a leitura dos dois textos a seguir que explicam bem a proximidade da extrema esquerda e da extrema direita e como essas duas correntes de pensamento jamais terá o apoio dos guardiões:

Globalismo e Globalização: 


A união ideológica da extrema esquerda e da extrema direita:


Outro texto fundamental para entender o trabalho dos guardiões a nível mundial é esse aqui:


E por fim, ao clicar no banner abaixo o estudo completo sobre 2036-2057, a série de profecias cumpridas trazidas no blog e informações sobre como adquirir os livros:



O Estudo Astrológico da Eleição Francesa

A técnica que utilizarei no estudo a seguir é a mesma que utilizei no estudo das eleições brasileiras desde a redemocratização e das próximas em 2018, estudo que daqui algumas semanas trarei no blog em duas partes. Essa técnica explica porque Lula perdeu suas três primeiras eleições e depois se tornou favorito elegendo o partido vermelho em 4 oportunidades, assim como explica porque era impossível que Macron perdesse as eleições.

Espero que esse método, assim como o método de estudo dos arcanos maiores com base nas datas de independência dos países e não de seu “descobrimento” (ensinado em textos anteriores do blog) ambos ensinados pelo meu mestre espiritual, o homem da túnica azul Royal, como ferramentas facilitadoras do acesso ao Akasha e que tem mostrado grande grau de acerto nas previsões possam ser ferramentas úteis para aqueles que desejam estudar o futuro com base na Astrologia.

O método que utilizarei para esse estudo é bem simples: tem como base o estudo dos trânsitos astrológicos comparando o mapa natal dos candidatos á presidência com o mapa da Revolução Francesa e com o dia das eleições. O método de estudo dos trânsitos e sua importância no grande ciclo de 36 anos de Saturno foi estudado nesse post do blog:


Os Graus “Mágicos”

Mapa astrológico Revolução Francesa


Com base nos mapas da Revolução Francesa e no dia das eleições temos as posições fortes que devemos procurar nos mapas dos possíveis candidatos para analisar sua real chance de vitória (em especial Sol, Ascendente, Júpiter e Plutão além de Saturno no mapa dos candidatos, por termos adentrado no grande ciclo de 36 anos em 2017 e por ter sido durante um grande ciclo de Saturno que aconteceu a Revolução Francesa). As posições a serem consideradas no mapa da Revolução Francesa são as mesmas dos astros dos candidatos, acrescentando conjunções ou quando existir algum astro em domínio ou exaltação. Eis as posições:

(15º)16º (17º) de Libra - Ascendente
(21º)22º (23º) de Câncer - Sol
(17º)18º (19º) de Aquário - Plutão
(5º) 6º (7º) de Leão - Júpiter
(3º) 4º (5º) de Leão - Urano e Vênus em conjunção
(22º)23º (24º) de Peixes - Saturno

Esses 06 graus são os pontos mais importantes do mapa da Revolução Francesa. Dessa forma a conjunção com um desses graus em um mapa de um político é forte indicativo de chance de vitória (ou seja, um político ter Sol, Ascendente, Júpiter, Plutão ou Saturno em um desses seis graus). Consideramos um grau a mais ou a menos para a conjunção valorando esse aspecto em 2 pontos positivos

A partir dos seis graus acima, consideramos os trígonos e sextis que apesar de não tão fortes quanto a conjunção geram influência positiva considerando de forma decisiva os graus a seguir, considerando apenas o grau exato e valorando 1 ponto positivo:

22º e 23º de Escorpião
4º  6º 16º  18º de Sagitário
4º 6º 16º 18º de Gêmeos
16º de Aquário
4º 6º 18º de Libra
16º de Leão
22º e 23º de Touro
4º 6º 18º de Áries
23º de Capricórnio

São esses os graus mágicos que favorecem o sucesso político na França, considerando que o candidato tenha, principalmente, o Sol, Ascendente, Júpiter ou Plutão em algum desses graus (a partir das eleições de 2018, devido ao início do grande ciclo de Saturno em 2017, Saturno também será considerado).

Mapa astrológico eleição França


E por fim consideraremos como graus desfavoráveis as quadraturas e oposições ao planeta Saturno no mapa da Revolução Francesa que computarão 2 pontos negativo na contagem final para qualquer astro ou Ascendente do mapa:

23º de Virgem
23º de Sagitário
23º de Gêmeos

Além dessas posições o mapa do dia da eleição é analisado, considerando o grau que contenha:

Um planeta em domínio ou exaltado
Uma conjunção

Reparem que o dia da eleição tem um peso menor na análise do estudo exatamente porque é uma data marcada pelos próprios políticos, enquanto que o acontecimento especial (uma independência) depende de diversos fatores que envolvem de forma mais ampla toda a nação, esse é o segredo para que o estudo tenha eficácia

No dia da eleição tivemos, segundo o método, as seguintes posições relevantes:

(13º)14º (15º) de Peixes - Netuno em domínio
(24º)25º(26º) de Áries - Urano e Mercúrio em conjunção
(13º)14º e 15º (16º) de Libra - Júpiter e Lua em conjunção

Consideraremos apenas as conjunções com uma diferença de um grau para mais ou para menos, valorando 2 pontos positivos

E por fim consideraremos as quadraturas e oposição em relação ao Saturno do dia da eleição (no grau exato), valorando 2 pontos negativos para qualquer astro ou Ascendente em um dos seguintes graus:

27ºde Virgem
27º de Peixes
27º de Gêmeos


Dispondo desses graus podemos analisar os mapas de Macron e Le Pen

Mapa astral Emanuel Macron


Temos no mapa de Macron:

Ascendente: 29º de Capricórnio
Sol: 29º de Sagitário
Júpiter: 1º de Câncer
Plutão: 16º de Libra
Saturno: 0º de Virgem (em conjunção com Régulus na casa 07 é uma posição dignificante clássica dos reis e grandes mandatários)
Lua 14º de Touro
Marte 11º de Leão
Urano 15º de Escorpião
Netuno 16º de Sagitário
Vênus 22º de Sagitário
Mercúrio 0º de Capricórnio

Mapa astral Marine Le Pen


Temos no mapa de Le Pen:

Ascendente: 15º de Libra
Sol: 13º de Leão
Júpiter: 9º de Virgem
Plutão: 21º de Virgem
Saturno: 25º de Áries
Lua  2º de Capricórnio
Marte 0º de Leão
Urano 27º de Virgem
Netuno 24º de Escorpião
Vênus 26º de Leão
Mercúrio 11º de Leão

Comparando os 11 graus de cada um dos candidatos com os graus relativos aos mapas da Revolução Francesa e do dia da eleição, Macron soma 5 pontos positivos e nenhum negativo, enquanto Le Pen soma 6 pontos negativos e 2 negativos, ficando portanto com 4 pontos positivos. Com base nesse método já seria possível apontar uma vitória de Macron literalmente por uma margem de 56% a 44%

Se olhássemos de forma ainda mais detalhada para o mapa do dia da eleição constataríamos ainda que o mapa estava em acordo com um discurso mais equilibrado, diplomático e contrário à posições extremistas o que explica a vitória ainda mais dilatada de Macron por 66% a 34% dos votos:

Júpiter em conjunção com a Lua na casa 11 e em Libra faz um trígono com Marte em Gêmeos na casa 08 expande o sentimento (conjunção) de lutar por uma idéia (Marte em Gêmeos) através de um tema polêmico (casa 08, zona do euro e questão islâmica), um sentimento canalizado para a justiça, associação, um ideal humanitário (pois a Lua está em Libra na casa 11). Esse aspecto, o mais forte no dia da eleição, denota que seria inviável a vitória da idéia pregada por Le Pen de separatismo da zona do Euro e xenofobia em relação aos muçulmanos. Libra na casa 11 em aspecto harmônico com a casa 08 fortalece a diplomacia e enfraquece qualquer idéia de radicalismo ou ruptura, o que por si só já seria um ponto bem negativo para o discurso de Le Pen

Outro ponto interessante é que o ponto mais alto do mapa é o caput draconis (a missão de vida) quando se encerrou a votação no dia da eleição e estava exatamente na mesma posição do Saturno (regente do Ascendente) de Macron, sua posição mais dignificante do seu mapa natal, mais ainda no início do grande ciclo de Saturno. Virgem na décima casa valoriza a segurança, alguém já habilitado as rotinas do poder institucional, exatamente o caso de Macron, um ex banqueiro e ex ministro do governo francês, diferentemente de Le Pen sem apoio político relevante dentro da França.

Essas duas posições confirmam definitivamente a vitória de Macron com base nos mapas dos candidatos, o mapa da Revolução Francesa e o mapa do dia da eleição. Seria impossível, do ponto de vista astrológico, a vitória de Le Pen.

24 de abr de 2017

A Profecia de Malaquias – O Último Papa em 2080???


E lá vamos nós novamente.....


Expliquei em um post recente porque as profecias não trabalham com futuro alternativo, texto que foi publicado aqui (há inclusive um vídeo que explico o assunto dentro do post):

Os conceitos que eu trouxe são, inclusive, baseados na CIÊNCIA. Um dos maiores cientistas do nosso tempo, Neil Tyson, confirma exatamente o que eu falei no link acima:

“eu sou um prisioneiro do tempo presente… sempre transitando do passado para o futuro. Não tenho acesso ao passado. Não tenho acesso ao futuro. No entanto, se você for para uma dimensão mais alta, não é irrealista pensar que você sai da dimensão temporal e olha para o tempo como nós olhamos para o espaço” 

O texto e o vídeo completo estão aqui:

Neil Tyson cunhou essa afirmativa ao comentar sobre o famoso filme “Interesteler” que trouxe vários conceitos modernos de física quântica, entre eles a possibilidade de seres em dimensões superiores enviarem mensagens para nós contando sobre coisas do futuro que pra nós ainda não aconteceram (pela prisão que estamos na nossa linha do tempo), mas que eles, em dimensões superiores, já perceberam. Exatamente o que eu afirmei no link acima explicando porque não existe “futuro alternativo” em profecias.

Mas como tem gente teimosa que ainda insiste em outras datas ou “alternativas” sobre o futuro é importante lembrar que além da CIÊNCIA, dois profetas comprovam a minha afirmativa: Jesus e Malaquias. Ambos JAMAIAS erraram uma única profecia. Jesus, assim como Cayce foi claro ao apontar o auge dos eventos para 2036 e Malaquias acertou simplesmente todos os últimos 110 papas da Igreja. Se o futuro fosse algo “alternativo” que não pudesse ser visto seria simplesmente IMPOSSÍVEL que tivéssemos dois profetas acertando TUDO que previram e com SÉCULOS de antecedência.

A lógica e a ciência desmontam a teoria de um “futuro alternativo” mostrando que claramente existe um mecanismo que permite que entidades de dimensões mais elevadas enviem informações sobre o que vai acontecer para profetas preparados. Essa conversa de que não se coloca data em profecia é papo furado de quem não consegue enxergar o futuro, pois o próprio Jesus foi bem claro ao delimitar o auge dos eventos, mais ainda Edgar Cayce que em vida deixou várias mensagens proféticas que se cumpriram e várias apontando para o auge dos eventos em 2036 como mostrado aqui:  


Todas as escolhas que fazemos no presente são alternativas (futuros possíveis) até que se concretizem como escolhas, no nosso presente, na nossa linha temporal. O que profetas de alto valor como Jesus, Malaquias e Cayce fizeram foi tão somente ter acesso à essas dimensões superiores, acesso às informações dos espíritos realmente de dimensões superiores que enxergam essa nossa linha temporal de cima e portanto já viram o que escolheremos nos próximos milhares de anos mas que nós, ainda na nossa linha do tempo, não escolhemos.

Por isso esses profetas tiveram acesso tão claro ao futuro e por isso não existe essa história de “futuro alternativo”, sobretudo em relação a um evento tão importante (exílio planetário e mudança de Era), evento planejado com milênios de antecedência. Da mesma maneira a conversa fiada de que “não podemos enxergar o futuro porque a humanidade está constantemente fazendo escolhas” também é uma falácia, pois a profecia não é estudo de probabilidade, mas sim enxergar o que a humanidade como um todo vai escolher, que para nós aqui nessa linha do tempo ainda é presente e impossível de ver, mas que através de dimensões superiores é possível ver esse futuro de escolhas como um passado já marcado no espaço (na linha do tempo) como bem esclareceu o Neil Tyson.

Tanto é possível que temos casos de vários profetas que enxergaram o futuro. Sendo assim, pela ciência e pela lógica (pouco importa a crença da pessoa) é algo perfeitamente e comprovadamente possível.

MAS VOLTEMOS A MALAQUIAS

Malaquias como mencionei anteriormente, acertou mais de uma centena de papas nas suas previsões, inclusive os últimos 6 claramente identificados em suas profecias. O ponto é que nessa lista, o atual pontífice é o ÚLTIMO PAPA. Portanto não existe a mínima chance de eleição papal em 2080, mundo em guerra ou a beira de um cataclismo nessa época, pois o próprio Jesus, Cayce e demais profetas apontaram para 2036 esse auge e depois a entrada de uma Era Nova em 2057.

Com ficção ou sem ficção, não existe outra alternativa de futuro a não ser que alguém acredite que pode saber mais de profecias do que o próprio Jesus e do que os maiores profetas da história (pra isso terão de prever e acertar bastante coisa antes de cogitarem possuir um dom profético maior que o próprio Jesus) 

Vejamos os últimos 6 nomes da lista de 112 papas de Malaquias, profeta nascido há quase mil anos:

O Pastor Navegante (Pastor Et Nauta) – João XXIII foi pastor quando jovem, patriarca da cidade de Veneza na qual é conhecida pela navegação dentro da cidade em pequenos barcos. O símbolo do seu brasão é um leão que simboliza a cidade de Veneza (107º nome da lista)

A Flor das Flores (Flos Florum) – Há três flores no brasão escolhido pelo papa Paulo VI (108º nome da lista)

Da Meia Lua (Medietate Lunae) – Há duas traduções para essa passagem: da meia lua e lua da neutralidade, ambos contemplando a rápida passagem de João Paulo I que ficou exatamente um ciclo lunar no pontificado, um período neutro sem qualquer atividade relevante, sendo que o dia da sua morte foi marcado por um eclipse lunar (meia lua). (109º nome da lista)

O trabalhador do Sol (Labore Solis) - João Paulo II nasceu no dia de um eclipse solar e seu funeral aconteceu no dia de um eclipse solar, além disso, foi o papa que mais viajou pelo mundo no seu longo pontificado (por isso o trabalhador, marcado pelo Sol no seu nascimento e morte) (110º nome da lista)

A Glória das Oliveiras (Gloria Olivae) – Bento XVI escolheu seu nome papal em homenagem a são Benedito que fundou a ordem dos beneditinos, conhecida desde sua fundação como olivetanos, pois a cidade italiana na qual foi fundada a ordem era produtora de oliveiras. (111º nome da lista)

Eis a última insignia da profecia dos 112 papas:     

"In persecutione extrema S.R.E. sedebit Petrus Romanus, qui pascet oues in multis tribulationibus: quibus transactis ciuitas septicollis diruetur, & Iudex tremêdus iudicabit populum suum. Finis."

“Na perseguição final a sagrada Igreja Romana, reinará Pedro Romano, que alimentará o seu rebanho entre muitas turbulências, as quais transcorridas e sendo então a cidade das sete colinas (Roma) destruída, o formidável juiz julgará o seu povo. Fim” (112º nome/último da lista)

Pedro ou a Pedra de Roma é o nome que Malaquias atribuiu ao último papa. A associação com Francisco é clara: quanto a sua nacionalidade (pois se refere a Pedro ou a Pedra de Roma) o que é explicado pela eleição do primeiro papa da América do Sul. Francisco é da Argentina, que deriva do termo latim Argentum que significa “prata”, que é retirada exatamente da pedra (Francisco ainda trocou o anel e cruz costumeiramente de ouro por objetos de prata). Há ainda uma outra clara associação que não considera Pietro como “pedra” mas sim literalmente como o nome Pietro ou Pedro: o nome do papa é uma homenagem a Francisco de Assis, nascido Francisco Pietro de Bernadone no antigo império romano.

Está muito claro que o último papa foi eleito em 2013 e que não teremos outros papas depois dele (ou ao menos a instituição papal e a Igreja como conhecemos) segundo estabeleceu Malaquias em suas profecias.

Dito isso, está claro que não existe profecia de Malaquias para 2080 ou eleição de papa em 2080.


Vamos ver o que outro famoso profeta falou sobre a eleição do último papa:

"sairá do ramo que tinha ficado durante tanto tempo estéril, um príncipe, que virá do paralelo 50º para renovar toda a Igreja cristã” (Nostradamus - Carta a Henrique II)

No paralelo 50 ao sul do plano equatorial, temos apenas 3 países "cortados" por esse paralelo Nova Zelândia, Chile e... Argentina, terra do atual papa.  O ramo do qual veio Francisco é a companhia de Jesus, que pelos idos de 1540 atuou ativamente na Reforma Católica e quase 500 anos depois, através de um de seus membros (Francisco) realizará uma nova reforma. São esses quase 500 anos o período denominado "estéril", ou seja, sem atuação em reformas.

Detalhe: Nostradamus cita antes dessa afirmativa que será germinada uma Babel durante o "primeiro holocausto" e que essa "Babel" se unirá ao holocausto e que não passará de 73 anos e 7 meses

O Vaticano (a Babel) surgiu com o tratado de Latrão em 1929, um tratado feito com Mussolini que veio a apoiar o holocausto de Hitler. A eleição do papa Francisco, entronizado com 73 anos e 3 meses de vida (não passará de 73 anos e 7 meses) aponta exatamente que o Vaticano (a Babel citada por Nostradamus) não passará após o pontificado de Francisco, apontando que realmente uma profunda mudança vai acontecer até a época da sua morte.

Nostradamus ainda confirmou que sabia como aconteceria a ascensão de Francisco ao trono papal:

Centúria V Quadra 92
“Depois que o trono real completar 17 anos
Cinco mudarão em tal termo de revolução
Depois será eleito um de mesmo tempo
Que dos romanos não será muito concordante”

Pio XI, o papa que assinou o tratado de Latrão em 1929 e morreu em 1939 ficou exatamente 17 anos e 4 dias no trono papal. Depois dele foram eleitos cinco papas (Pio XII, João XXIII, Paulo VI, João Paulo I, João Paulo II) que mudaram de trono exatamente da mesma forma: ao morrer. Ou seja, mudaram no mesmo termo de revolução.

O sexto, Bento XVI, mudou o trono papal sem morrer, de forma diferente. “Depois dos 5 papas será eleito um de mesmo tempo”, ou seja, que ficará 17 anos no trono. Sabemos pela profecia de Malaquias e Apocalipse que depois desses 5 papas viriam  apenas mais 2 e Bento XVI não completou 17 anos no papado, justamente por não ter seguido o “termo de revolução” dos papas anteriores. Sendo assim, Francisco é o papa que ficará 17 anos no papado.

De 2013 à 2029 são 17 anos transcorridos. Em 2029, antes de dezembro, Francisco terá 92 anos, o mesmo número da quadra. Em 2029 completar-se-ão 100 anos do tratado de Latrão

E realmente não será muito concordante dos romanos, pois segundo as profecias de João XXIII ele terá de enfrentar problemas internos contra o governo italiano, mais especificamente em Roma. E Nostradamus deixou ainda outra quadra impressionante sobre o tema:

Centúria X Quadra 03
"Depois de cinco, a igreja será fechada,
Um fugitivo abandonará o polonês:
Falsos rumores, boatos de socorro,
Então o chefe a Sé abandonará"

O termo em francês para polonês está escrito "Penelon" que é um anagrama de polenne. João Paulo II foi o quinto papa da lista que sucedeu no mesmo termo de revolução após os 17 anos de Pio XI (essa quadra hoje nos indica a interpretação correta da C5Q92)

A quadra fala que o chefe (papa) a Sé abandonará, mais precisamente abandonará o polonês, fugirá. Bento XVI foi o sucessor que abandou, fugiu do cargo de papa e exatamente por ter sido o sucessor do polonês no cargo de papa é que a profecia fala em abandono, pois ele abandonou o cargo que deveria ter dado continuidade após a morte de JPII e por isso “fechou” a Igreja (pois ainda estava vivo quando abdicou do cargo)

E de forma curiosa, a quadra também traz cifrada a informações sobre o atentado contra JPII em 13 (soma dos números da quadra e centúria) de maio (mês 5) quando temporariamente o papa precisou abandonar a Sé.

Seguindo a tradição midráshica e cabalista dos estudos proféticos, Nostradamus deixa mais de uma "camada" para o estudo da certeira profecia, mostrando mais de uma informação oculta sobre o futuro em uma mesma profecia.

A série de textos com as profecias de João XXIII, Nostradamus e Parravicini adentra ainda mais profundamente no tema, mostrando todo o cenário futuro com base nas profecias dos três grandes profetas.

Outra profecia famosa que é associada aos papas desde a criação do Vaticano é o capítulo 17 do Apocalipse (amplamente interpretado no livro A Bíblia no 3º Milênio assim como todos os versículos do Apocalipse e as principais profecias dos livros proféticos bíblicos) e ela confirma que o “último rei” da Igreja é mesmo Francisco.

Apocalipse 17:11 fala que o oitavo papa é dos sete e vai para a perdição. A associação que a grande maioria faria é de que esse papa teria alguma característica dos 7 anteriores: nome, nacionalidade, continente. Mas não tem.

Então qual o significado de “é dos sete”? A referência é uma pista deixada por João para que fosse possível identificar a origem do papa. Jorge Mario Bergoglio é jesuíta, é umas das maiores senão a maior ordem da Igreja e foi fundada exatamente por sete homens. Sendo assim, João profetizou que o último papa, o oitavo rei, seria um jesuíta.

E ainda forneceu uma outra pista velada: falou que esse papa era a “Besta que era e já não é”, ou seja, comparou o papa a Roma, ou seja, a um território. Ao dizer que o oitavo (rei, papa) era um território (Roma), ele quis dizer que o último papa viria do oitavo maior território do mundo, exatamente a Argentina.

Sendo assim, de forma velada, João sabia que o último papa seria um jesuíta argentino.

Tudo isso exposto fica a pergunta:

Estaria Nostradamus errado? Estaria Parravicini errado? Estaria Malaquias errado?

Estaria Jesus errado?

Estaria Cayce, que afirmou mais de uma vez em vida que o auge dos eventos seria em 2036, estaria ele errado?

Profecia não trabalha com ficção. Profecia não trabalha com futuro alternativo. Profecia é simples: ou você consegue enxergar o futuro ou não consegue (pelo menos com alto grau de acerto), ou você confirma as profecias de Jesus ou não confirma. Simples assim

Só há um cronograma para o ápice dos eventos (e que vem se confirmando desde 2014) e esse ápice é em 2036

Só há uma data para a Era de Regeneração: 2057

Não há outro cronograma, não há outra data, não há outra alternativa.

Profecias cumpridas desde 2014 (inclusive contendo a previsão sobre dia e hora exatos da eleição do último papa, esse sim, o último papa da lista de Malaquias):  

Estudo completo sobre 2036-2057: