6 de jan de 2017

Previsões 2017 ( e até 2021)


Previsões 2017 - José Alencastro

2017 é o ano que marca o início de um novo ciclo, o grande ciclo de 36 anos de Saturno que acompanhará a humanidade até os idos de 2052. Para entendermos como será esse ciclo e a ação de Saturno é importante que o leitor leia dois textos postados recentemente:


A razão prática para estudar ciências ocultas (a partir da metade do post sobre o filme do Dr. Estranho) que explica exatamente como funciona esse grande ciclo e como a Astrologia "criou" essa tabela de grandes ciclos:


Saturno (Cronos) - a ação do tempo na construção da disciplina:


Da mesma forma a ação do orixá regente do ano, no caso Omulu, já foi abordada em um post da fanpage e nos comentários desse post, explicando um pouco mais do arquétipo de Saturno e sua ligação com o orixá Omulu, associando ao estudo das 7 linhas da Umbanda:


Nas questões envolvendo a política, sobretudo no Brasil, mas também a nível mundial, também já foram expostas as previsões, em dois posts:

O encontro de dois gigantes - sobre a política no Brasil (post com a análise das principais posições astrológicas do ano):


Porque não teremos uma terceira guerra mundial em 2017 e nem em 2018:


Feitas essas considerações já temos um panorama muito claro sobre os principais acontecimentos reservados para o ano de 2017. Nesse texto trarei algumas considerações importantes com base no Tarô, estudos proféticos e em algumas informações que recebi através da pesquisa no Akasha ou em experiências projetivas.

O método que utilizo na análise através dos arcanos maiores (Tarô) e que foi explicado no livro “Brasil: Ordem em Progresso” se baseia na obtenção de um número obtido da subtração do ano atual (2017) e do ano da independência do referido país, sendo esse número reduzido até um número igual ou menor que 22 (o número de arcanos maiores). Simples e eficaz, tal método mostrou de forma exata quando a presidente sofreria impeachment, ao identificar a carta A Morte (arcano 13) para o período que englobaria setembro de 2015 a setembro de 2016, visto que o Brasil tornou-se independente em setembro de 1822, sendo assim setembro de 2015 é 193 (número de anos entre a independência e o ano referido de 2015), resultando o número 13 (arcano morte) da soma dos números 1+9+3

Com base nesse método, o arcano do Brasil até setembro de 2016 (quando foi sacramentado o impeachment) foi A Morte (arcano 13) como previsto no texto da fanpage, inclusive sua ação na queda do governo em (em outubro de 2015 o impeachment era ainda um sonho de uma noite de verão):


Como o ano de 2016 foi regido pelo arcano 09 (O Eremita), arcano identificado pela soma dos algarismos do ano, tivemos o Brasil adentrado setembro de 2016 no arcano 14 (a Temperança) simbolizando a decantação das águas, a purificação após a passagem da morte. O simbolismo de tal carta é claramente associado às águas da Lava Jato decantando a corrupção do Brasil. Sendo assim, a partir de setembro de 2016 o mundo passou a enxergar o Brasil como a carta 05 (O Hierofante), pois o mundo era regido pelo arcano 09 e o Brasil pelo arcano 14, que somados resultam em 23 e como não temos arcanos 23 uma nova é soma feita e chegamos ao arcano 05. Logicamente se o arcano 14 simboliza a decantação pelas águas da Lava Jato, o Hierofante é claramente simbolizado pelo juiz Moro. Como expliquei no post a seguir, nesse período de setembro a dezembro de 2016 novas e decisivas ações sobre Lula seriam tomadas assim como a prisão de muita gente importante e foi dito e feito, ainda que não fosse preso nesse período, Lula sofreu 5 denúncias no período sacramentando sua inevitável prisão em 2017, mostrando que a linha interpretativa estava correta. O texto sobre o Hierofante da Lava Jato foi publicado aqui:

A ação do Hierofante entre setembro e dezembro de 2016:


Em 2017 entramos em um ano de arcano 10 (a roda do destino ou roda da fortuna), sendo que o Brasil até setembro de 2017 será regido pelo arcano 14 (A Temperança), ou seja, a decantação pelas águas da Lava Jato permanecerá intensa, só que mundo enxergará o Brasil como o arcano 06 (Os Enamorados) devido a soma dos arcanos 10 e 14 resultando em 24, reduzido a 6. Os Enamorados mostram uma grande união entre as pessoas pelo objetivo primordial, que é a limpeza da corrupção e apoio a Lava Jato e na carta temos a flechada decisiva, direto na jararaca.


A partir de setembro de 2017 até final do ano teremos duas cartas interessantes regendo o país: o arcano 15 regendo o Brasil e o mundo enxergando o Brasil como o arcano 07. Ambos os arcanos mostram situações semelhantes, só que de pontos de vista diferente: o arcano 07 (a charrete) simboliza um homem, uma autoridade, conduzindo a charrete puxada por dois cavalos, com as iniciais “S” e “M” tradicionalmente associadas ao nome São Miguel (o homem que conduz a charrete) e as iniciais de Sol e Lua (moon), ou seja, o pleno controle das forças celestes, dos luminares, o equilíbrio entre razão e emoção, ação e recepção. É uma carta que indica que o mundo enxergará no Brasil um caminho de solução, como se uma autoridade (provavelmente simbolizada na imagem da Lava Jato e Exército, o que sugere a imagem dessa carta, ainda mais em um ano de Saturno) pudesse unir, direcionar o apoio da população (que move a charrete, a força motriz) em uma solução.

Ao mesmo tempo, o país nesse período (e até setembro de 2018) estará regido pelo arcano do Diabo, que mostra uma entidade bestializada acorrentando dois jovens também bestializados (que depois aparecem na sua forma humana na carta 19 do Sol, carta que vai reger o país somente em 2021, quando o processo revolucionário estará mais maduro, como previsto no livro “Brasil: O Lírio das Américas”). Os jovens bestializados do arcano 15 demonstram os instintos mais primitivos do povo enquanto que uma força também bestializada (corrupção alastrada na política) tenta controlar o povo. Após um forte processo de depuração e decantação ocorrido ao longo do arcano 14 a tendência é que o povo enxergue essa face bestial da política e busque responder, de forma igualmente bestial, cabendo exatamente a uma força superior, só que elevada e correta (arcano 07) substituir a força bestial (corrupção, entes políticos corrompidos) um indicativo de um processo de grandes mudanças e mais limpeza na política, evitando uma revolução sangrenta, em um processo que será ainda mais intenso nas eleições presidenciais de 2018, que serão regidas pelo arcano A torre (arcano 16) quando a torre é destruída pelo raio, ou seja, a instituição Planalto sofrendo uma profunda mudança (reforma política, novo nome na presidência dissociado do atual governo e do governo vermelho



O mundo em 2017, por sua vez, será regido pelo arcano 10 (a roda da fortuna, a roda do destino). Nas últimas duas vezes que esse arcano regeu o mundo tivemos duas das maiores crises globais por forte especulação (já imaginaram uma roda da fortuna em um ano de Saturno duplo?) Em 1999 tivemos a bolha da internet, em 2008 a bolha imobiliária. Nostradamus traz uma pista sobre o que pode ser essa nova bolha: um crash na bolsa de valores americana:

Centúria 8, Quadra 28

“Imitações de ouro e prata se tornarão inflacionadas
Após a doce vida foram atiradas na fogueira
Esgotados e conturbados pela dívida pública
Papéis e moedas serão eliminados.”

A dívida americana é recorde (na casa dos 20 trilhões), seu maior credor é a China, além disso, temos um curioso movimento na bolsa americana: uma forte alta, mas ao mesmo tempo a maioria das empresas com ações, à exceção de grandes empresas, estão em movimento de baixa, mostrando uma forte valorização artificial dos ativos de grandes empresas, um claro movimento de formação de bolha. Ao longo de 2017 saberemos quando e com qual intensidade essa bolha vai estourar....

Particularmente o dia 22 de julho apresenta fortes tensões (quadraturas e oposições) envolvendo 08 dos 10 astros do zodíaco.

Tsunami Caribe- placa de Cocos


Terremoto com tsunami na região da placa de cocos/Caribe

Previsão que foi feita no início de 2016 (01 de fevereiro de 2016, texto no blog) aponta um sismo com intensidade acima de 8 graus na escala Richter gerando um tsunami na região que engloba o Caribe e norte da América do Sul banhada pelo oceano pacífico. A ausência há mais de um ano de um sismo acima de 8 graus (normalmente ocorre um por ano), o aumento de sismos intensos ao norte da América do Sul e Caribe e a grande quantidade de energia liberada nas últimas semanas no Pacífico sem que essa energia também fosse liberada na região oposta do Globo (exatamente na América do Sul/Caribe) são alguns indicadores de que essa profecia tende a realmente se concretizar em 2017

Há ainda duas profecias importantes sobre esse evento: uma delas, feita por Parravicini, aponta que um grande acontecimento ocorrerá quando o papa visitar as Américas e ao mesmo tempo, segundo uma quadra de Nostradamus, tal evento ocorrerá quando tivermos dois papas ao mesmo tempo. Esse estudo pode ser visto aqui:


Devo ressaltar que esse evento é específico no local descrito (Cocos/Caribe). Não vejo qualquer evento envolvendo tsunami com milhares de mortes nem para a costa brasileira e nem para a costa chilena nos anos de 2017-2018. Entretanto devemos sim perceber um aumento significativo na média e intensidade de terremotos no Brasil, algo que eu já havia dito entre o final de 2014 e início de 2015 (procurem o post de previsões no blog) e já vem acontecendo desde então, dito em primeira mão aqui.

Copa do Mundo em 2018 na Rússia

Uma informação interessante que recebi durante o período que antecedeu as Olimpíadas e que coincidiu com o lançamento do livro “Brasil: Ordem em Progresso” que relatou não apenas que o Brasil venceria o futebol olímpico, como no quadro de medalhas teríamos um grande número 06 (o dia se encerrou após aquela conquista com 6 ouros, 6 pratas e 6 bronzes). A previsão pode ser conferida aqui:


Quanto a Copa de 2018: A Alemanha não repetirá a conquista de 2014. A Copa da Rússia será conhecida como a “Copa dos sulamericanos”, poderemos inclusive ter 3 times nas semifinais ou até mesmo uma final sulamericana. O Brasil chegará à final, tem chances de vencer, mas enfrentará um adversário muito duro e talvez perca por detalhes. Terá a chance de enfrentar um dos seus 3 algozes (França, Argentina e Alemanha) e triunfará. A Argentina será campeã se tiver Simeone como o seu comandante.

O Atentado contra Trump e sua morte

Outra importante profecia de Parravicini. Para compreendê-la, precisamos entender algumas “chaves” nos mais de 800 desenhos proféticos do profeta argentino. Parravicini mostra no seu mais importante desenho, o relógio profético, três horas: 10h, 11h e 12h. Para cada uma dessas horas ele nomeou a hora 10 como principio do fim, hora 11 como o fim sem fim e a hora 12 como o fim do fim. Há vários desenhos utilizando essas referências no trabalho do profeta argentino.

Hora 10 equivale ao ano de 2010
Hora 11 equivale ao ano de 2021(2010+11)
Hora 12 equivale ao ano de 2033 (2021+12)

Esse estudo completo sobre o relógio profético e seus três ciclos do fim pode ser visto aqui nesse post do blog:


Sendo assim, o “começo” ou “princípio do fim” relativo a hora 10 termina em 2021. No texto deixado no link acima é possível perceber que Parravicini mencionou muito claramente que teríamos um grande evento cataclísmico durante a hora 10 (vejam os desenhos no link) e já estamos em 2017. Segundo a projeção que divulguei em fevereiro de 2016 esse evento ocorrerá exatamente na região da placa de cocos/Caribe, até final de 2017 e seguindo as previsões de Nostradamus e Parravicini, acontecerá dentro dessa janela de tempo da hora 10 (2017, antes de 2021) e quando o papa estiver em viagem às Américas e ainda tivermos dois papas (Bento XVI ainda vivo no castelo Gandolfo)

Profecia Parravicini Trump


Temos uma profecia de Parravicini que diz: “Principio do fim! (ou seja, algo até 2021). Será morto o “homem orquestra” da América do Norte.”

O desenho mostra vários instrumentos. Quem seria esse “homem orquestra”? Trumpet é o nome inglês do instrumento musical trompete, um dos instrumentos que aparece no desenho de Parravicini. Mais claro impossível.

Mas quando que acontecerá essa previsão de Parravicini? Sabemos, primeiramente, que em algum momento entre 2017 e 2021 levando-se em conta que está dentro da “hora 10” ou “principio do fim” segundo os três ciclos do relógio profético do profeta. Mas temos um indicador interessante e confiável para definir que, provavelmente, o ano que acontecerá esse evento será em 2021.

Há um estudo muito conhecido dentro do meio espiritualista, sobretudo entre aqueles que estudam Astrologia, sobre a “maldição dos 20 anos” entre os presidentes americanos. Conhecida como “maldição de Tecumseh”, aponta que a partir do presidente eleito em 1840, a cada 20 anos na eleição de um novo presidente este acaba morrendo ou passando por um forte ataque durante o seu mandato. Desde então somente os presidentes Reagan e Bush filho sobreviveram, o primeiro sofrendo um atentado e o segundo passando pelo 11 de setembro (lembrando que Trump foi eleito em um 09 de novembro, ou seja, os mesmos números do 11 de setembro, sendo que ele é famoso por ser conhecido como o construtor de torres). 

Mais curioso ainda é que entre esses 09 presidentes, 05 deles sofreram morte ou tentativa de assassinato/algum grave evento no seu mandato exatamente no ano seguinte a eleição e esse número sobe para 07 se considerarmos Roosevelt e Lincoln que morreram no primeiro ano após a reeleição. Dito isso e considerando as eleições de 2020 (com Trump provavelmente tentando uma reeleição) e o prazo definido por Parravicini no seu relógio profético até 2021, temos exatamente em 2021 a data mais provável para o cumprimento dessa profecia. Vale ainda lembrar que desde 1920, a cada 20 anos (acompanhando a profecia) temos a conjunção entre Saturno e Júpiter e novamente ao final de 2020 teremos novamente essa conjunção. Ainda que ela não tenha se repetido em todos os anos da “maldição” é mais um indicativo que a profecia pode se cumprir em 2021.

O novo Senna

Antes de relatar essa experiência espiritual é importante frisar algo importante. Senna foi o maior piloto de todos os tempos e teve a oportunidade de demonstrar sua capacidade técnica inigualável exatamente por ter surgido na F1 em uma época sem câmbio automático, controle de tração e excessiva eletrônica. Os motores da Era turbo eram verdadeiros canhões, sendo assim os pilotos corriam não para poupar equipamento mas sim extrair o máximo de velocidade dos carros. Nesse cenário, apesar das diferenças entre os carros, havia maior possibilidade, sobretudo em situações de chuva forte, que um piloto demonstrasse seu talento, pois não havia a excessiva tecnologia que existe hoje e que limita, de certa forma, o talento e agilidade dos pilotos que dirigem carros menos potentes, mais eletrônicos e com maiores ajustes automáticos, pois quando não havia controle de tração a habilidade de um piloto poderia tirar 2,3 décimos de um outro piloto com um carro superior, ou ainda na época do câmbio manual, quando um piloto mais ágil também poderia tirar diferença semelhante de um carro superior, isso sem falar na habilidade para domar e extrair o máximo de um carro muito potente em uma curva, como por exemplo na Eau Rouge que nos áureos tempos da F1 separava meninos de homens mostrando quem tinha coragem de mergulhar naquela curva “cega” com maior velocidade.

Foi devido a essa combinação de fatores que Senna quase venceu com um carro bem inferior no GP de Mônaco em 1984 e triunfou no ano seguinte em Portugal com uma Lotus.  Já no final da sua carreira, especialmente em 1993 quando fez a sua melhor temporada vencendo 5 corridas com um carro notadamente 1,5 segundo mais lento que as Williams de suspensão ativa, mesmo sendo bem superior aos demais pilotos, Senna conseguiu essas vitórias naquele ano com base em condições especiais, como abandono das Williams ou corridas com chuva que diminuíam a diferença entre os equipamentos.

Portanto, falar em um novo Senna não é falar em um piloto que repita os feitos que o tricampeão realizou no início de sua carreira, pois isso na F1 atual (e dos últimos anos) seria impossível, mas sim em um piloto reconhecido por outros pilotos da época do Senna e por demais admirados da F1 como alguém com o estilo agressivo, a maturidade precoce, o arrojo e a habilidade, tanto na chuva como nas ultrapassagens, alguém disposto sempre a lutar por vitórias, com arrojo acima da média, ainda que não no mesmo nível de Senna, mas alguém verdadeiramente com características semelhantes e verdadeiro potencial para um dia chegar ao mesmo nível ou próximo do que foi Senna. Exatamente ao longo de 2016, aqueles que acompanham a F1, puderam observar que tudo isso aconteceu com um jovem piloto.       

Pelos idos de 1995, um ano após a morte de Senna, eu vivenciei uma experiência astral bem interessante. Foi mais ou menos nessa época que acompanhei algumas reuniões especiais com o Dr Fritz na região de Maricá (Rio de Janeiro) e informações valiosas sobre os essênios e a época de Jesus foram reveladas (quem já tiver lido o livro A Bíblia no 3º Milênio sabe do que se trata). Pouco antes de retornar ao corpo físico visualizei de forma bem lúcida no campo mental do “terceiro olho” a imagem do que parecia ser a manchete de um jornal, só que não era na forma de um tablóide, era como se imagens e textos “deslizassem” verticalmente, algo que não condizia com o tradicional jornal de papel (anos depois é que percebi que aquela visão era como funcionam os sites de noticias pela internet). Na manchete estava escrito algo do tipo “Surge o novo Senna”, algo que achei surreal enquanto enxergava aquelas imagens de forma consciente no astral, pois a imagem era ainda mais surreal: um carro, pilotando na chuva, quase todo preto e com um bico parcialmente amarelo em um tom mais claro, nada que fosse parecido com qualquer carro de época. 

Muitos anos depois quando surgiu a RBR e logo em seguida os sucessivos títulos de Vettel, eu cogitei que talvez ele pudesse ser o piloto daquela visão, mas devido a praticamente nenhuma comparação com Senna por parte da mídia e, sobretudo após perder de forma evidente para o companheiro de equipe com o mesmo carro, ficou evidente que não se tratava do jovem piloto alemão.

Ainda durante a visão uma voz me disse, mentalmente, que o piloto bateria todos os recordes da F1, ganharia mais títulos do que qualquer outro piloto havia ganho. Após o surgimento e aposentadoria de Schumacher, ficou evidente que não era Vettel esse piloto.

Após o último GP do Brasil ocorrido em 2016 e as comparações feitas pelo próprio companheiro de Senna no passado, Berger, ficou evidente que finalmente a visão tinha se concretizado. Estava, finalmente, após 22 anos, vendo a visão se concretizar, visão que acontecera quando o jovem piloto sequer era nascido. Somente os próximos anos mostrarão a veracidade dessa visão, mas se ela realmente estiver certa, posso afirmar sem receio de errar que o jovem Verstapen será, sim, o novo Senna da F1, já demonstrando lampejos e uma personalidade semelhante a do tricampeão brasileiro e que se mantiver um  crescimento gradativo e constante poderá, sim, ser o novo Senna, próximo do nível de genialidade do piloto brasileiro que nenhum piloto nos últimos anos (inclusive Schumacher) chegou perto de estar.    

Eis a exata imagem que eu enxerguei há mais de 20 anos, fotografada no GP Brasil de 2016 (clique na imagem para ver todas as ultrapassagens):


  
Saturno e a influência individual em cada um de nós

Nos links iniciais desse post expliquei em detalhes como será a ação de Saturno, especialmente em 2017, mas também de forma constante durante o grande ciclo de 36 anos que irá até 2052. Mas como podemos compreender essa ação a nível individual? A resposta é que isso depende do mapa natal de cada pessoa. Primeiramente, já sabemos que Saturno é o astro que representa as barreiras, os limites, as restrições, onde há o medo, onde a pessoa precisa desenvolver maior experiência e sabedoria, onde é colocada em prova (e por isso é vulgarmente chamado de senhor do karma). A casa na qual Saturno está alocada no mapa natal mostra o assunto que a pessoa mais será desafiada a crescer e mais terá medo de lidar, enquanto que o signo no qual Saturno está alocado indica a forma como a pessoa deve buscar lidar com esses desafios (a manifestação positiva das qualidades do signo) e o tipo de comportamento que deve evitar para lidar com esses desafios (manifestação negativa do signo)

Dito isso o ideal é que a pessoa tenha um mapa natal interpretado por escrito e reflita atentamente sobre a manifestação de Saturno na casa natal do seu mapa. Mas para aqueles que não possuem esse estudo, deixo dois links que podem ajudar. O primeiro ensina a criar o mapa natal (o disco em si) a partir do programa de computador e o segundo link aborda os significados principais das casas e signos, o que já é suficiente para começar um estudo.

Básico sobre mapa natal (como gerar um mapa natal e entender seus símbolos básicos):


Significado básico das casas e signos:


Aqueles que possuem Capricórnio ascendente (como é o caso do meu próprio mapa) devem redobrar a reflexão sobre a posição de Saturno no seu mapa natal, pois nesse caso ele é também o regente do Ascendente. Aqueles que estão entre 28 e 31 anos também devem refletir bastante, pois estão passando pelo primeiro retorno de Saturno.

Como disse anteriormente, as pessoas com Sol em signo de fogo (especialmente Áries e Leão, pois o primeiro faz uma quadratura natural com Capricórnio e o segundo um quincúcio natural com Capricórnio) sentirão mais os efeitos do grande ciclo de Saturno e mais ainda em 2017. A ação restritiva, que convida a paciência aliada à perseverança, tenacidade e obstinação ao invés de pressa e ansiedade será sentida por todos os signos e pessoas, mas as pessoas com Sol em signos de fogo ou o mapa com muito fogo (5 ou mais astros distribuídos nos signos de Áries, Leão e Sagitário) tendem a sentir mais essa ação, pois são signos mais expansivos tal qual o elemento fogo  e que possuem maior dificuldade em lidar com limitações, sobretudo aquelas que atuam sobre o próprio ego. Fogo quer brilhar, expandir, ser percebido (mais do que a média dos outros elementos) e é mais sentimento do que razão, por isso é difícil para os signos de fogo lidarem com as restrições e desafios do ciclo de Saturno e exatamente por isso eles, como as demais pessoas de outros signos, precisam observar atentamente como trabalhar o próprio Saturno no mapa natal, identificando o assunto mais sensível a Saturno (a casa na qual ele está) e como lidar positivamente com esse assunto (qualidades do signo que rege Saturno) evitando ao mesmo tempo manifestar as qualidades negativas do signo.

Por exemplo: Leão é um signo que positivamente manifesta a consciência do próprio valor, que busca manter sua auto estima e dignidade, mas negativamente pende para o orgulho e egocentrismo. Saturno numa casa 07 indica fortes desafios no campo das associações pessoais e profissionais (networking, trabalho em equipe, sócios, casamento) e estando Leão regendo esse Saturno nessa casa, o trabalho a ser feito aqui é a pessoa ter consciência do próprio valor, desenvolver o espírito de liderança voltado para ajudar e reunir as pessoas de forma equilibrada (manifestação positiva) e não buscar ser o chefe a todo custo que busca controlar e se sobrepor a todos que estão no grupo de pessoas a qual a pessoa está inserida (manifestação negativa do signo)

Essa é a análise mais importante a ser feita, pois permite o trabalho positivo sobre o Saturno do mapa natal. Mas há ainda outra análise a ser feita nesse 2017 de Saturno duplo: a forma como o trânsito de Saturno ao longo do ano afetará o seu mapa natal (quem não sabe o que são trânsitos leia depois o texto a seguir):

Texto sobre os trânsitos (identificando sextis, trígonos, oposições, quadraturas e conjunções a partir do mapa natal)


Saturno estará ao longo do ano transitando entre 21º e 29º de Sagitário, considerando o período de retrogradação, sendo que somente bem no final do ano entrará em Capricórnio. Dito isso, basta encontrarmos os graus do mapa que serão afetados por aspectos (conjunções, oposições, quadraturas, sextil e trígonos) durante esse trânsito de Saturno. São os seguintes graus que você precisa observar no seu mapa natal a seguir



Astros nos graus do mapa natal em:

20º a 29º de Sagitário fazem conjunção com Saturno em trânsito ao longo de 2017

20º a 29º de Gêmeos fazem oposição com Saturno em trânsito ao longo de 2017

20º a 29º de Virgem fazem quadratura com Saturno em trânsito ao longo de 2017

20º a 29º de Peixes fazem quadratura com Saturno em trânsito ao longo de 2017

20º a 29º de Libra fazem sextil com Saturno em trânsito ao longo de 2017

20º a 29º de Aquário fazem sextil com Saturno em trânsito ao longo de 2017

20º a 29º de Leão fazem trígono com Saturno em trânsito ao longo de 2017

20º a 29º de Áries fazem trígono com Saturno em trânsito ao longo de 2017


Todos os astros do seu mapa natal que estiverem nos graus acima estão em aspecto com Saturno em trânsito ao longo de 2017.

Quem desejar interpretar esses aspectos eu aconselho dois livros: “O Manual do Astrólogo” de Acker e Sakoyan e “Conhecimento do Futuro” de Anna Maria Costa Ribeiro

Quem achou todos esses cálculos muito complicados ou não tem tempo para estudar o tema ou simplesmente quer fazer com quem entende do “riscado” uma boa opção é o mapa que é feito pela Personare com base no seu banco de dados.  Quem tiver interesse que eu realize o estudo por escrito do mapa natal ou mais especificamente esse estudo sobre Saturno natal e a influência de Saturno ao longo de 2017 com base nos trânsitos basta entrar em contato pelo email profecias2036@gmail.com

Previsões cumpridas desde 2014 sobre a queda do populismo na América Latina e do governo vermelho no Brasil: 


Para saber mais sobre outras profecias cumpridas trazidas aqui no blog e adquirir os livros lançados até o momento, clique no banner abaixo:



22 de dez de 2016

Trânsitos Astrológicos - Método de Estudo Prático e Simplificado - Novidades sobre a Saga Atlante

Saturno, grande ciclo saturno

Nesse texto mostrarei um método bem simples, didático para compreender, encontrar e entender de forma básica os principais trânsitos astrológicos, facilitando o caminho daqueles que estão iniciando os estudos da Astrologia e aqueles que já estudam e buscam compreender de forma mais simplificada sobre o assunto. Ao final do texto, trarei informações sobre o lançamento da saga atlante.

Trânsito é quando um astro ao longo dos anos faz um aspecto com um astro do mapa natal. Os trânsitos mais importantes são aqueles em relação ao Sol, Ascendente, Saturno e Plutão natal.

Dito isso, consideraremos como os pontos fundamentais de estudo dos trânsitos os seguintes graus: Sol do mapa natal, Ascendente (as duas principais posições sobre a individualidade e personalidade), Saturno (por estarmos adentrando no grande ciclo de 36 anos de Saturno em 2017 e por também ser sempre interessante lidar com os trânsitos tensos com o astro dos limites) e por fim com Plutão ou com o astro que esteja destacado na casa 10 próxima do MC (pois Plutão é que revela o impulso mais inconsciente na busca por transformação e na conquista do próprio poder pessoal, portanto se não houver astro algum destacado na casa 10 ou próximo do Meio Céu, o estudo de Plutão deve ser realizado).

Os trânsitos considerarão a variação de um grau, ou seja, se o grau exato for 23º no mapa natal, o trânsito de um astro naquele signo só será considerado se estiver entre 22 e 24 graus.

O mesmo método serve para identificar posições tensas ou favoráveis (harmônicas) relativas a determinado país ou grandes eventos (competições, festas) analisando o respectivo mapa.

É possível analisar, também, outros três astros em assuntos mais específicos:

Oportunidades para o lançamento ou abertura de um novo negócio, novo empreendimento devem buscar trânsitos favoráveis com Júpiter natal, em especial através do próprio Júpiter do trânsito, pois Júpiter é expansão e por isso mesmo deve expandir o "gatilho" de expansão do próprio mapa natal (no caso, representado pelo Júpiter natal)

Da mesma maneira a decisão para a data de um casamento ou escolha de data para uma viagem romântica planejada deve contar especialmente com aspectos positivos envolvendo o Vênus natal (de cada um do casal) e evitando em especial aspectos tensos em relação a Saturno.

Seguindo esse mesmo raciocínio, quando a pessoa precisa realizar algum duro embate relativo ao trabalho ou vida pessoal ou ainda nos eventos que envolvem, por exemplo, uma luta envolvendo eleições ou grandes competições esportivas, o astro natal que será analisado é Marte. No caso de um confronto entre dois políticos em uma eleição, por exemplo, é analisado qual Marte está em melhor aspecto em relação ao mapa do dia da eleição (e também é analisado quais os pontos de maior tensão do mapa do dia da eleição em relação ao mapa da independência daquele país e sobre esses pontos de tensão ver qual candidato apresenta o Marte natal com trânsitos mais favoráveis)

LUA E MERCÚRIO

Antes de iniciarmos o estudo prático é importante algumas pequenas e rápidas observações:

A Lua e Mercúrio apresentam um movimento rápido ao longo do ano e por isso realizam trânsitos rápidos em relação ao mapa natal, potencializando dificuldades (aspecto tenso no trânsito em relação ao mapa natal) ou facilidades (aspecto harmônico no trânsito em relação ao mapa natal).

Sextis e trígonos são facilitadores, Quadraturas e oposições são dificultadores, Conjunções dependem dos astros positivos, mas são o posicionamento mais forte quando ocorre no trânsito em relação ao Sol natal.

Trânsitos tensos provocados pela Lua em trânsito podem motivar atritos ou inibições a nível emocional, depressões ou falta de confiança em si mesmo, enquanto trânsitos tensos provocados por Mercúrio em trânsito dificultam a comunicação, a capacidade de ser compreendido, a divulgação de alguma idéia.

Por esse motivo é sempre bom evitar realizar algo importante quando a Lua ou Mercúrio estiverem transitando em "graus ruins" (falarei sobre isso na explicação a seguir nesse texto) em relação ao mapa natal, mas caso não seja possível evitar completamente é interessante observar que a Lua está fraca em Escorpião e Capricórnio, enquanto Mercúrio está fraco em Leão, Peixes e Sagitário, sendo assim um trânsito tenso quando Lua ou Mercúrio passam em signos que estejam fracos tem efeitos negativos menores. Caso isso não seja possível é importante que existam trânsitos fortes com outros astros do mapa natal (sobretudo Sol) que anularão trânsitos negativos da Lua ou Mercúrio.

Em contrapartida, a Lua está forte quando transita em Câncer e Touro, enquanto Mercúrio está forte quando transita por Aquário, Gêmeos e Virgem. De forma ainda mais ideal é interessante observar a Lua Nova ou Crescente para qualquer atividade importante, evitando sempre a Lua Minguante (a não ser para o término de algo, final irrevogável) e evitando mais ainda os eclipses (lunares e solares). Observar nos links a seguir as fases da Lua e a lista de eclipses (solar e lunar)

Fases da Lua:


Eclipses solares:


Eclipses lunares:


SOL

O Sol transita 30 dias por cada signo ao longo do ano então é relativamente fácil planejar os trânsitos do Sol ao longo do ano em relação às posições do mapa natal para elaborar as posições mais favoráveis e aquelas desfavoráveis para a realização de um projeto pessoal. A seguir, conheceremos o tempo que cada astro leva em cada signo

O TRÂNSITO DOS PLANETAS

Para começarmos a compreender essa dinâmica dos trânsitos, precisamos compreender quanto tempo cada astro fica em um signo, facilitando os cálculos (somada a facilidade da utilização de programas como o astro.com). Eis o tempo médio:

Lua - 56 horas (em média 2 dias em cada signo)
Mercúrio - 16 dias (variando até 70 quando retrograda)  
Sol - 30 dias
Vênus - 35 dias (média aproximada, varia segundo a retrogradação)
Marte - 50 a 55 dias
Júpiter - 01 ano aproximadamente
Saturno - de 02 a 03 anos
Urano - de 05 a 09 anos
Netuno - de 09 a 13 anos
Plutão - de 12 a 32 anos

Ao longo do ano alguns astros apresentam por determinado período o movimento de retrogradação. As tabelas abaixo ajudam a identificar mais facilmente esse movimento ao longo dos anos de 2017 e 2018:

Retrogradação de 2017

Retrogradação em 2017


Retrogradação de 2018

Retrogradação 2018


Compreendidos esses pontos, precisamos identificar as posições principais do mapa natal e a partir dessa identificação encontrar os "graus ruins" (trânsitos que formam oposição ou quadratura com o mapa natal) e os "graus bons" (trânsitos que formam conjunção, sextil e trígono com o mapa natal).

Lembrando que sextil é um aspecto (entre o planeta do mapa natal e o planeta em trânsito anos depois) de 60 graus, trígono 120 graus, quadratura 90 graus, oposição 180 graus e conjunção zero grau, sendo que nos trânsitos a margem de análise para o aspecto é 1 grau, ou seja, só será considerado, por exemplo, um sextil que envolva um aspecto de 59, 60 ou 61 graus. Para facilitar a visualização desse estudo usarei como exemplo o meu próprio mapa natal

MAPA NATAL

mapa natal José Maria Alencastro


Primeiro identificamos as posições principais no mapa natal:

Plutão natal - 16 graus em Libra
Sol natal - 4 graus em Câncer
Ascendente Natal - 23 graus em Capricórnio
Saturno natal - 9 graus em Virgem 

No segundo passo identificamos em quais graus, em trânsito futuros, acontecerão conjunções, sextis, trígonos, quadraturas e oposições. Essa é a tabela que cada um deve elaborar ou possuir com base no seu próprio mapa natal para que possa facilmente identificar os trânsitos ao longo do ano (adicionarei a posição de Júpiter natal, pois será necessária para o estudo que faremos ao final desse texto)

tabela transitos astrologicos


Agora no terceiro passo iremos identificar os “graus ruins” e os “graus bons” (marcando em especial as conjunções), tendo atenção para descartar os graus que porventura concomitantemente em “graus bons” e “graus ruins”

GRAUS “RUINS”

Temos 41 graus ruins em um universo de 360 graus do disco zodiacal (ou seja, pouco mais de 11%

Áries: 3, 4, 5, 15, 16, 17, 22, 23, 24
Touro: 11
Gêmeos: 8
Câncer: 15, 16, 17, 22, 23, 24
Libra: 3, 4, 5, 22, 23, 24
Escorpião: 11
Sagitário: 8
Capricórnio: 3, 4, 5, 15, 16, 17
Aquário: 9, 10, 11
Peixes: 8, 9, 10

Áries apresenta a maior quantidade de aspectos desfavoráveis, enquanto que Virgem e Leão não apresentam graus ruins.


GRAUS “BONS”

Temos 59 graus bons em um universo de 360 graus do zodíaco ou praticamente 17%

Áries: 9, 10, 11
Touro: 3, 4, 5, 8, 22, 23, 24
Gêmeos: 11, 15, 16, 17
Câncer: 3, 4, 5, 8, 9, 10
Leão: 9, 10, 11, 15, 16, 17
Virgem: 3, 4, 5, 8, 9, 10, 22, 23, 24
Libra: 9, 10, 11, 15, 16, 17
Escorpião: 3, 4, 5, 8
Sagitário: 11, 15, 16, 17
Capricórnio: 8, 9, 10, 22, 23, 24
Aquário: 15, 16, 17
Peixes: 3, 4, 5

Como Sagitário apresenta os graus 9 e 10 como bons e ruins eles são descartados, da mesma forma os graus 9 e 10 de Escorpião, 9 e 10 de Gêmeos e os graus 9 e 10 de Touro também descartados.

Observando as porcentagens podemos concluir que não é tão complicado evitar maus posicionamentos ou buscar neutralizá-los com posicionamentos bons quando precisamos de uma data para a realização de alguma ação importante, visto que os “graus ruins” englobam praticamente 10% do disco, enquanto os graus bons chegam perto de 20%. Ao mesmo tempo esse tipo de análise bem específica com pouca margem entre o grau exato de cada aspecto/trânsito permite uma análise mais precisa do mapa assim como buscar estabelecer prognósticos mais precisos. Previsões e trânsitos para favorecer um objetivo ou evitar uma “data ruim” necessariamente precisam trabalhar com um estudo restrito dos graus (variação de no máximo 1º grau como mostrei aqui) caso contrário a eficácia do estudo estará comprometida.

Com todas essas informações devidamente encontradas fica muito mais fácil encontrar os trânsitos tensos e os trânsitos harmônicos ao longo do ano, lembrando que os trânsitos criam oportunidades desafiadoras ou facilitadoras para que a pessoa efetue o trabalho sobre a sua individualidade e personalidade segundo as características do mapa natal, ou seja, um Sol na casa 06 sempre vai cobrar no mapa natal fortalecimento nos assuntos dessa casa, um Ascendente em Capricórnio sempre vai projetar o jeito capricorniano para encarar os desafios da casa na qual o seu regente (Saturno) está (assuntos da casa 08), enquanto que Plutão busca sempre o poder e a transformação profunda pela via inconsciente e a casa que ele estiver é que vai acionar o tipo de busca ligada a vida profissional (Um Plutão na casa 07 busca o poder pela via das associações, na casa 08 pela sexualidade, na casa 09 pelo desenvolvimento filosófico prática e na casa 10 ele busca o poder com extrema competitividade e cobrança pois a casa 10 representa em si a própria carreira).

Normalmente pessoas com Plutão cravado no MC (como no caso do meu mapa ou de outras pessoas famosas como Putin e Lula indicam domínio e liderança fora do comum em determinado assunto, que no caso deles é a política. Na Astrologia há várias outras posições reconhecidamente auspiciosas para identificar um mapa de alguma pessoa que terá algum destaque ou traz alguma mudança significativa para a sociedade, entre elas outra que está no meu mapa é a presença de Júpiter em Leão na casa 07 (outra posição notória conhecida como a dos bons cantores é a presença de Vênus em Touro na casa 07 ou no Meio Céu)

Por fim a casa de Saturno natal mostra o assunto que traz o medo, o desafio, a barreira a ser superada. Vamos ao exercício  

EXERCÍCIO PRÁTICO

Vamos agora realizar um exercício prático: encontrar uma data energeticamente auspiciosa para lançar um livro em 2017/2018 com base no meu mapa pessoal. Como foi dito anteriormente, nesse caso, observarei também o posicionamento de Júpiter natal.

É importante lembrar que muitas vezes um lançamento tem uma “janela” de lançamento de alguns dias, semanas ou meses e muitas vezes os astros de movimento mais lento (como Saturno, Urano, Netuno, Plutão) estão ativando trânsitos ruins no mapa natal, cabendo nesses casos buscar uma neutralização através dos astros de movimento mais rápido, em especial o Sol e a Lua, mas também considerando a ação no trânsito de Vênus, Marte e obviamente Mercúrio. Muitas vezes essas observações conseguem anular inclusive a ação de um Mercúrio ou Vênus em movimento retrógrado durante o trânsito, pois os demais trânsitos em relação ao mapa natal são muito favoráveis.

Deixarei a seguir 03 mapas com as respectivas datas para que os interessados digam qual ou quais deles são indicados como boas datas de lançamento e qual ou quais não são indicados. Eis os dados:

Mapa 01 – 28 de abril de 2017 às 16h35min (Lua Nova)




Mapa 02 – 28 de outubro de 2017 às 17h38min (Lua Crescente)




Mapa 03 – 28 de abril de 2018 às 11h11min (Lua Crescente)   



E além dessa tabela para analisar os trânsitos ao longo de 2017 (buscando um horário com o maior número possível de trânsitos harmônicos e fortes e se possível nenhum trânsito tenso) também levarei em conta alguns conhecimentos utilizados para lançamentos e consagrações com base na Astrologia horária, como foi explicado nesse post aqui do blog de maio de 2014:


Saga Atlântida

As 03 datas são excelentes em relação ao meu mapa natal e exatamente por isso as escolhi para o lançamento de toda a saga atlante. Inicialmente planejada para contar com 04 livros, a saga apresentará 05 livros que serão lançados nessas 03 datas, juntamente com mais uma obra que será escrita em conjunto com os amigos espirituais Dumas e Rodrigues e que tratará dos recentes acontecimentos sociais e políticos do Brasil com um humor ácido e crítico característico desses dois espíritos. Serão, portanto, 6 livros até abril final de abril de 2018.  

Sobre os 05 livros da saga atlante: teremos 03 arcos temporais. Os primeiros três livros abordam o período de formação da última Era de Ouro atlante, aproximadamente 1300 anos antes do afundamento derradeiro descrito por Platão. Nesse arco teremos informações tanto de acontecimentos anteriores (como a vinda de espíritos exilados) e posteriores (como o próprio afundamento final).

O quarto volume contará a ação dos atlantes durante os acontecimentos da década de 30, o exílio planetário e o grande expurgo, o novo dilúvio universal.

Por fim, o quinto volume abordará o período entre o início da Era de ouro atlante e o afundamento, uma janela de 1300 anos, que englobou não apenas um grande avanço tecnológico e moral como também intensas lutas no astral inferior, o que será uma tônica do livro que mostrará os eventos se desenrolando em três cenários ao mesmo tempo: astral inferior/abismo (dragões em magos negros tentando ferrar o projeto atlante), astral intermediário/plano material (região que a colônia astral atlante temporariamente se materializou, ainda que em uma matéria mais sutil que a física) e o astral superior (como o grande conselho da luz trabalhou para que a Era de ouro se realizasse)

E, mais futuramente, após algumas outras obras que estão na fila, ainda poderemos ter novos capítulos dentro da saga atlante....

Espero que esse texto bem simplificado ajude na compreensão da questão dos trânsitos astrológicos, trazendo uma visão objetiva e ao mesmo tempo bem simplificada e didática do tema, facilitando o estudo de cada leitor que se interessa pelos assuntos da Astrologia.

Para conhecer as profecias cumpridas e adquirir os livros lançados até o momento, acesse o banner a seguir: