26 de set de 2011

Elenin: Os próximos "fins de mundo" para 2011/2012

Nuvem azul do cinturão de fótons  em direção da Terra

Texto anterior sobre o fim da profecia elenística: AQUI 

Algumas pessoas, ao que tudo indica, não conseguirão esperar até o dia 21 de dezembro de 2012, quando finalmente será mostrado ao mundo que nunca existiu profecia maia, nem para o início de um era de luz (com uma suposta ascensão para quarta e quinta dimensão) e nem para o fim do mundo (com supostas inversões dos pólos magnéticos, megatremores acima de 12 na escala Richter ou rajadas solares que fritassem a Terra).

Essas pessoas, talvez já pressentindo a grande furada que foi acreditar nessa “profecia” de 2012 começaram a arriscar todo tipo de palpite profético. O mais famoso e recente desses palpites foi o tal cometa Elenin. Mais um ou dois dias e certamente, após comprovado mais um erro profético dos “elenistas” e seguidores da profecia maia, já existe uma pequena lista com outros possíveis mensageiros do apocalipse até 2012, afinal esse pessoal precisa acreditar que algo apocalíptico irá acontecer prenunciando a “profecia” maia.

Entre os próximos cometas e asteróides da lista, temos pelo menos três que certamente atrairão a atenção dos incautos, ou seja, aqueles que não estudaram a fundo o tema profecias e nem deram ouvidos as diversas informações trazidas por astrônomos profissionais e amadores que observam o céu com conhecimento de causa.

Na presente lista, trago três nomes que certamente serão muito comentados até o início de 2012 ( isso se nesse período alguns não tentarem “ressuscitar” o Elenin).



São eles os cometas Honda (45P/ Honda) e Levy ( P/2006 T1) além do asteróide YU55 (2005 YU55). Podem ter certeza que até fevereiro/março de 2012 esses três nomes serão figurinha fácil nos fóruns apocalípticos da internet. No entanto não é preciso temer nenhum deles e explicarei porque nas próximas linhas.

Cometa Honda: Muitos elenistas andaram dizendo por aí que um imenso cometa, planeta ou anã marrom (alguns até falaram numa frota estelar) estava vindo atrás do Elenin e disseram que esse corpo celeste seria o Honda. O cometa Honda tem um núcleo de 1kilometro e meio, ou seja, metade do núcleo do Elenin, portanto bem menor. Uma anã marrom tem como tamanho entorno de 50 mil vezes o tamanho do Elenin e 100 mil vezes mais que o cometa Honda, o que torna impossível que o cometa Honda seja uma anã marrom ou um planeta. Além disso, o cometa Honda já teve seu ponto maior de aproximação da Terra, que ocorreu no dia  15 para 16 de agosto de 2011 e assim mesmo passou muito longe da Terra, algo entorno de 25 vezes a distância da Terra até a Lua. Segundo sua órbita, ele deve passar em distância semelhante da Terra só daqui a mais de 5 anos (lá por 2017) isso se não for destruído antes pelo Sol. 

Quem quiser acompanhar e conferir a órbita do cometa Honda basta entrar no programa disponibilizado pela Nasa com a órbita dele:  AQUI 

É muito fácil utilizar o programa que se chama “Orbit Diagram” (Diagrama Orbital), ele tem opções de aumentar e diminuir zoom, observação tridimensional, e órbita por hora, dia, mês e ano, tudo isso facilmente regulável.

Cometa Levy: Antes de mais nada não confundir esse cometa com o Shoemaker Levy, são dois cometas distintos. O cometa Levy tem núcleo de 2 kilometros e meio, um pouco menor do que o núcleo do Elenin. No dia 8 de janeiro de 2012 ele atingirá o maior ponto de aproximação com a Terra e mesmo assim ainda passará muito longe, algo entorno de 21 vezes a distância entre a Terra e a Lua. Sua órbita é semelhante ao cometa Honda, ou seja, levará mais 5 anos para que ele retorne a essa distância da Terra novamente. 

Quem quiser acompanhar e analisar a órbita desse cometa, basta entrar no link baixo do programa da NASA: AQUI 

Temos por fim o asteróide YU55, com tamanho semelhante ao asteróide Apophis, algo entorno de 400 metros, o tamanho de um estádio de futebol. Esse asteróide passará no dia 8 de novembro a uma distância menor do que da Terra a Lua. A distância da Terra até o seu satélite é entorno de 385 mil kilometros, o asteróide passará nesse dia a aproximadamente 360 mil kilometros da Terra, ainda assim relativamente distante, se considerarmos que o Apophis entre 13 e 15 de abril de 2019 passará a 36 mil kilometros (10 vezes mais perto do que o asteróide YU55). 

Quem quiser acompanhar a órbita desse asteróide basta acessar o link: AQUI 

Para ver outros asteróides nesse programa da NASA é bem simples, basta utilizar um dos links acima, ir na caixa “search” e digitar o nome do cometa, asteróide ou estrela que se deseja visualizar a órbita. Após esse passo, basta clicar “orbit diagram” bem abaixo do nome do corpo celeste que aparecerá numa nova tela após a execução do primeiro passo. O Apophis passará entre os dias 7 e 10 de janeiro de 2013 numa distância 40 vezes maior que a Terra até a Lua, podendo ser amplamente observado pelos astrônomos. 

Pode ser visto aqui: AQUI 

O programa, porém, apresenta algumas anomalias, como por exemplo não considerar a possibilidade do Apophis entrar em ressonância gravitacional com a Terra em 2029, tanto que se colocarmos o dia 13 de abril de 2036 ele está bem distante. Outro fato curioso (e esse certamente poderá causar algum alvoroço) é que o asteróide 2005 YU55 no diagrama passa muito mais perto no dia 9 de novembro de 2011 do que o Apophis em abril de 2029, basta comparar o gráfico e a distância em A.U. mesmo que observações mais recentes da NASA tenham se mostrado mais exatas do que o exposto no diagrama. 

É interessante comparar as duas imagens pra ver que aqui sim talvez exista algo estranho:

Apohis no plano orbital da ecliptica

Aqui a distância do Apophis pra Terra em 14 de abril de 2029 será de 0,0220 A.U.  e segundo divulgações da NASA, ele passará nesse período abaixo dos satélites geossíncronos, numa distância 10 vezes menor do que a Terra tem em relação a Lua, ou seja, entorno de 36 mil kilometros. Vejamos agora o asteróide YU55, que segundo a NASA passará no dia 9 de novembro de 2011 a uma distancia bem maior, 360 mil kilometros.


Nessa foto, no entanto, o marcador mostra uma distancia menor e o asteróide bem em cima da Terra, além de marcar a distância de 0, 0023, ou seja, 10 vezes mais perto do que o Apophis em 2029. Onde estará o erro? Teria a NASA trocado o diagrama orbital dos dois asteróides? Na imprensa,  é dito que o Apophis em 2029 passará 10 vezes mais perto que o YU55 em 2009, mas no diagrama orbital está justamente o contrário, o YU55 passa 10 vezes mais perto do que o Apophis em 2029. Seria esse o erro?

De qualquer forma, os recentes acontecimentos mostram que astrônomos russos podem realmente estar com a razão quando afirmam que independente de entrar ou não em ressonância gravitacional com a Terra em 2029, o Apophis cairá mesmo em 2036. O argumento deles é bem simples: se todo ano caem satélites lançados pelo homem, como que um corpo espacial milhões de kilos mais pesado e passando abaixo da faixa de satélites não seria atraído para a órbita terrestre? Vimos recentemente um satélite cair (Uars da NASA com 500 kilos) e outro está pra cair nos próximos dias (Rosat da Alemanha, com 2 toneladas) comprovando que a teoria dos russos em relação ao Apophis pode realmente estar correta.

Uma questão interessante é o comportamento da atmosfera: ela se expande e se contrai segundo a intensidade da atividade solar. Quanto maior é a atividade solar no período de 11 anos (mínima e máxima solar), mais densa fica a atmosfera, promovendo maior arrasto ao lixo espacial, que assim cai mais rápido. Por esse motivo , quando maior for a atividade solar, maior a chance de satélites desativados caírem na Terra.  O ciclo solar atual foi iniciado em 2008, sendo que a chamada “máxima solar” começou em final de 2010 e vai até final de 2013, o que explica esse aumento na freqüência da queda de satélites. Provavelmente no ano de 2029, considerando que os ciclos solares variam de 11 a 12 anos em média (o anterior ao atual começou em 1996 e terminou em 2008) estaremos perto de uma máxima solar, o que facilitaria ainda mais a ressonância gravitacional do Apophis com a Terra a partir de 2029.

Aurora boreal com faixo de luz no pólo

O mais interessante é que existe uma prova científica atestando a veracidade de uma profecia bíblica que aponta o Apophis como o asteróide que causará o ápice do Apocalipse, o Grande Dia do Senhor, o auge do exílio planetário. No próximo texto eu explicarei em detalhes essas provas científicas e a profecia em si, mais uma, apontando para o ano de 2036.

8 comentários:

Isabel disse...

Obrigada,pela sua visita!
Muito lindo seu blog,com certeza vou seguir vc um abraço bem iluminado

ONG ALERTA disse...

Tudo tem um tempo até o próprio tempo...
Abraço Lisette.

Josiel Dias disse...

Olá José, Marcos Graça e Paz.
Muito interessante seu blog, gostei do formato e conteúdo. Aproveito a oportunidade para compartilhar o Nosso Blog " Mensagem Edificante para Alma" Ficaremos felizes por vossa visita e mais ainda se nos seguir-nos.
Deus te abençoe ricamente. Estou te seguindo.
Josiel Dias
Mensagem Edificante para alma
http://josiel-dias.blogspot.com
Rio de Janeiro

wannunciato disse...

Olá,hoje, 20/11/2012.
Gostaria se puder esclarecer sobre OS 2 sois,que muitos fotografam e tb. Vêem a olho NU, o que vem a ser esse corpo celeste?
Grato.

José Alencastro disse...

Com certeza não é corpo celeste algum. Mais informações sobre o tema podem ser vistas no facebook: http://www.facebook.com/photo.php?fbid=463167347038568&set=a.366298710058766.83206.360490373972933&type=1&theater&notif_t=photo_comment


Abraço

José Alencastro disse...

Não precisa ter facebook para acessar o link :)

wannunciato disse...

Vejam esse link, porém me pareceu que a imagem tem data de 2007, porém........

http://minhamestria.blogspot.com.br/2012/11/hercolubus-esta-escancarado-no-google.html

José Alencastro disse...

Pois é, a 5 anos que a "bolota" não deu as caras. Esse pessoal é uma piada, pegam uma imagem , enxergam um contorno arredondado e já deduzem que o Nibiru "antisocial" se escondendo dos holofotes. Caso esse pessoal não saiba, a NASA tem um telescopio de infravermelho que fornece imagens em tempo real chamado IRAS, ou seja, se tivesse algum Nibiru escondidinho atras de alguma estrela, o telescopio de infravermelho o detectaria. A criatividade dos defensores da existencia de um planeta ou anã marrom mortal vindo em direçao da Terra pra trazer um apocalipse em 2012 é realmente digna de Oscar, mas cientificamente, astronomicamente e sobretudo visualmente não existe nenhuma prova da existencia de Nibiru, nenhumazinha sequer, portanto fiquem sossegados que não vai entrar nem planeta e nem anã marrom no sistema solar pra destruir a Terra