4 de ago de 2015

Viagem no Tempo - Akasha, Universos Paralelos e Linhas Temporais


Viagem no tempo, wormwhole

Pergunta que recebi nos comentários do blog sobre viagem no tempo, universos paralelos e linhas temporais:

"José quero te fazer uma pergunta que não tem muito haver com o post. Diz se que quando a pessoa morre, o lado de lá não possui "tempo" como conhecemos, então uma pessoa pode morrer e escolher encarnar em um local totalmente diferente e anos antes da ultima encarnação dela? Por exemplo uma mulher que nasceu em 1970 na Inglaterra e morrer, pode nascer em outra dimensão na terra também em 1970, só que por exemplo, no japão? sempre tive essa duvida. Ou se ela morresse por exemplo em 2014, ela poderia reencarnar em outro país somente depois desse ano, como se dá o processo de reencarnação, as pessoas podem escolher qualquer país, ou existe alguma interferência de algo no astral?" (Pergunta enviada por Leidiane no texto do blog de 26/06/15)

Resposta: Olá Leidiane, no caso que você trouxe essa pessoa só poderia reencarnar após 2014.

Existe muita confusão no meio espiritualista para compreender a idéia de tempo, planos (dimensões) e realidades paralelas. Compreendendo cada um desses três itens é possível compreender porque da impossibilidade de alguém voltar a encarnar no passado, o que por sua vez não significa que seja impossível viajar ao passado (mas isso eu explicarei ao final deste texto). Vamos então compreender os três conceitos:

Tempo é apenas uma forma de demarcar o transcorrer de um momento presente a um momento futuro, que pode ser medido em segundos, horas, dias, anos, milênios numa contagem progressiva.

Vamos citar um exemplo: na Terra, um ano equivale ao movimento de translação da Terra em relação ao Sol (365 dias), enquanto que em Marte a translação leva 780 dias (pouco mais de 2 anos terrestres equivalem a um ano em Marte).

Se considerarmos, por hipótese, que um terráqueo e um marciano fossem idênticos fisicamente e fossem viver exatamente o mesmo tempo de vida, eles viveriam um período de ano diferente em cada mundo: o terráqueo viveria 80 anos na Terra e menos de 40 anos em Marte, da mesma forma que se o marciano viveria menos de 40 anos em Marte ele viveria 80 anos de vida na Terra, pois o "quantum" de vitalidade da sua encarnação não depende do movimento de translação de um planeta ou outro, tal movimento serve apenas para marcar a medida de tempo. Se um corpo físico se deteriora completamente em até 120 anos, qualquer pessoa que tivesse um corpo físico em Marte não chegaria nem a 60 anos marcianos.

Esse "quantum" de vitalidade é a linha temporal que cada ser vive encarnado, o que alguns chamam de tempo biológico. Da mesma forma que cada 60 segundos equivalem a um minuto, demarcando "x" quantum na linha temporal, o mesmo vai ocorrer em qualquer lugar do plano material, independente das órbitas planetárias ou que tipo de medida uma civilização usa.

O que ocorre é que no plano astral o "quantum" da linha temporal é diferente: quanto mais próximo da freqüência do plano material (ou seja, matéria astral mais próxima da matéria física), mais próximo será a contagem desse tempo (como por exemplo, plano astral inferior e plano astral intermediário) enquanto que quanto mais elevado o plano astral em relação à freqüência do plano material (ou seja, matéria astral em freqüência muito mais vibrante que a matéria física), menos tempo os habitantes desse plano precisarão para vivenciar os mesmos acontecimentos que as consciências mais atrasadas do mundo físico e do astral inferior e intermediário levam.

Segundo os hinduístas que estudam o conceito do Manvantara, um "piscar de olhos" no plano ou dimensão mais próxima de Deus (ou seja, um quantum de tempo bem rápido para os espíritos que vivem nessa dimensão) equivale a mais de 2 bilhões de anos terrestres na dimensão física: o que eles levam um átimo de tempo (pra eles) para vivenciar, nos precisaríamos de mais de 2 bilhões de anos, pois são consciências muito mais superiores, que abarcam galáxias inteiras e muitos planos/dimensões acima de nós.


Para compreender melhor a idéia de linha de tempo e como os espíritos superiores (que vivem em planos superiores) podem enxergar o futuro (o futuro que nós ainda vamos decidir, mas que eles já viram o que decidimos, pois o "um ano" deles abarca vários anos nossos) eu explico isso entre 1 hora e 10 minutos e 1:26 minutos da palestra abaixo: Palestra aqui 

Compreendida tal idéia, temos que entender os conceitos de plano astral e plano mental. Falo sobre isso nos meus dois livros, mas pra facilitar deixo esse link do site do Del Debbio que explica de forma sintetizada o conceito: Planos e dimensões

Compreendido esse conceito, você entenderá que sempre que faz uma escolha abre mão de uma outra realidade no mesmo instante e a longo prazo, de bilhões, trilhões de realidades que não foram executadas.

Realidade – A escolha do livre arbítrio

luz azul

A linha temporal que você, eu e todos os encarnados e desencarnados da Terra decidiu seguir, escolhendo um caminho e abrindo mão de outro a cada segundo define a realidade, a linha do tempo que estamos inseridos. Um mundo no qual Elvis tivesse vivo, Senna fosse heptacampeão e o Brasil nunca tivesse sido campeão mundial de futebol não existe como "realidade paralela", ou seja, não existe uma dimensão paralela com essa realidade simplesmente porque ela não se tornou realidade, ficou apenas plasmada no campo da possibilidade, alimentada artificialmente como qualquer idéia ou sentimento que possa alimentar uma egrégora.

Ocorre que da mesma forma que existe essa idéia ou "fantasia" plasmada como uma "realidade virtual" existe também plasmada como uma "realidade virtual" todas as lembranças do que REALMENTE aconteceu: trata-se do Akasha que guarda a memória de tudo aquilo que foi concretizado, realizado na linha do tempo.

A diferença do Akasha para as outras "realidades virtuais" ou "universos paralelos" está exatamente nisso: um (o Akasha) guarda um banco virtual das ações e escolhas concretizadas e que aconteceram na linha do tempo desde há trilhões de éons, enquanto que as idéias ou realidades que não se concretizaram (como os milhares que acham que Elvis não morreu ou poderia não ter morrido) permanecem em egrégoras que funcionam como realidades paralelas acessadas mentalmente pelas pessoas que a ela se ligam, mas sem que alguém possa encarnar nela.

Para maior compreensão sobre o que é e como funciona o Akasha e a tecnologia de acesso a esse banco de dados no mundo espiritual, eu relato com profundidade no livro A Bíblia no 3º Milênio capítulo 14 e capítulo 17 e ao longo do livro Brasil o Lírio das Américas.

Viagem ao Passado

Mas então como é possível viajar ao passado? Sim é possível. Todas as dimensões ou planos são interpenetrados um dentro do outro como uma cebola em várias camadas, sendo o mundo material o centro menos abrangente, enquanto o plano mais superior e próximo de Deus a dimensão que engloba todas as demais dimensões é a “casca” da cebola.

Da mesma forma que espíritos desencarnados e atrasados moralmente precisam de autorização e ajuda para acessar uma freqüência mais alta do plano astral (para visitar algum amigo ou para participar de alguma atividade especial) e por sua vez os espíritos mais adiantados podem "descer" para dimensões de freqüências inferiores quando assim desejarem, o mesmo ocorre no acesso ao passado: Aos ainda moralmente atrasados (que ainda precisam encarnar, por exemplo) é dado apenas o poder de acessar o Akasha, ou seja, o arquivo virtual do que já aconteceu sem, entretanto, poder participar ativamente daquela realidade.

Entretanto, para as almas evoluídas moralmente isso é possível, ou seja, essas almas têm permissão até mesmo de realizarem um intercâmbio via plano astral ou plano mental em alguns casos, pois só o fazem com autorização para um objetivo específico que esteja dentro do Grande Plano Divino (como por exemplo, trazer profecias exatas sobre o futuro!)

Jesus meditando

Permitir que almas primárias e em processo de provação e expiação voltassem ou encarnassem em linhas de tempo que já vivenciaram criaria elos e questões provacionais de origem kármica ainda piores, pois permitiria que o futuro escolhido pelo livre arbítrio de todas as outras pessoas fosse alterado, fazendo com as almas ficassem presas eternamente num "spin" eterno dentro de um faixa da linha de tempo, da mesma forma impedindo que a pessoa se responsabilizasse por sua escolha, já que poderia, mesmo inconscientemente, buscar transformar alguma situação que já tivesse realizado seu livre arbítrio quando voltasse no tempo encarnando novamente. Por isso que existe tal limitação no intercâmbio com o passado: aos mais atrasados, no máximo um acesso ao Akasha, aos mais evoluídos (beeem evoluídos, de avatar “pra cima” na escala evolutiva) aí sim realizar um intercâmbio com o passado com um propósito bem definido pelo Grande Plano Divino, como por exemplo, trazer profecias sobre o futuro da humanidade visando o esclarecimento e preparação das pessoas para as transformações inevitáveis dentro de um ciclo evolutivo planetário (e tem gente que ainda acha que foi "à toa" Jesus ter feito profecias no Sermão Profético e dito que voltaria enquanto João estivesse vivo, o que fez ao trazer a Revelação na ilha de Patmos...)

Quanto à pergunta sobre a questão da reencarnação (se podemos escolher em qual lugar e condições podemos encarnar), isso depende da situação de cada espírito. Falei bastante sobre isso  AQUI 

Aconselho como textos adicionais ao conteúdo aqui abordado:

Manvanta e os planos do Universo:

A Arte de estudar Profecias:

Muitos dos temas aqui abordados (plano astral, plano mental, akasha, intercâmbio com os espíritos para ter acesso a informações sobre o futuro como os eventos narrados no livro Brasil o Lírio das Américas, lançado em setembro de 2014 e que já começam a se materializar no mundo físico) estão nas duas obras que escrevi disponíveis no site do Clube dos Autores em promoção do site até o dia 09 de agosto. Clicando no banner abaixo ele redireciona para os dois links dos livros:



Fanpage Profecias o Ápice em 2036 no Facebook:

Fórum Profecias 2036: 


2 comentários:

Alinha Revisão de Texto disse...

Obrigada por compartilhar seus ensinamentos, José.
Gostaria, se puder, que explicasse se existe mesmo relação entre uma frequência ou ondas e o acesso a outros planos.
Por exemplo, encontramos com facilidade pela internet vários vídeos e áudios com gravações de ondas delta, gama, etc em diferentes hz. Alguns servem para melhorar a memória, outros para relaxamento, outros para lembrar de vidas passadas, etc.
Queria saber se isso é possível mesmo. E como funciona?
Não entendo sobre o assunto, mas fiquei curiosa. Só tenho receio das tantas propagandas que surgem. Como saber se isto é confiável?
obrigada.
abraço,
angie

José Alencastro disse...

Olá Angie

Sua dúvida é respondida nesse post aqui do blog:

http://profeciasoapiceem2036.blogspot.com.br/2015/01/a-vibracao-da-criacao-de-deus.html

Abraço