11 de jan de 2018

Previsões 2018 - Parte II


Dando prosseguimento às previsões de 2018 trago nesse post, como prometido, o estudo detalhado com base na Astrologia sobre as eleições de 2018, baseado no mesmo método que usei com sucesso para prever a vitória de Macron sobre Le Pen. Se você ainda não leu a primeira parte desse estudo, ele está aqui:



SATURNO EM CAPRICÓRNIO - BRASÍLIA E O RETORNO DE SATURNO

No texto que publiquei no dia 11 de novembro de 2017 no facebook expliquei de forma detalhada a ação de Saturno através do signo de Capricórnio no cenário político brasileiro:

Especificamente em Capricórnio, Saturno trouxe grandes mudanças políticas no cenário recente do país. Observem as últimas passagens:

1929-1932 - grande depressão e a eleição de Vargas

1958-1961 - renúncia de Jânio Quadros, posse de Jango e o gérmen dos eventos que aconteceriam em 1964.

1988-1991 - nova constituição e a eleição de Collor que sofreria impeachment no ano seguinte (a nível mundial a queda do muro e o fim da URSS)

No final do ano de 2017 Saturno entrará no signo de Capricórnio, signo que é o regente, exatamente durante um grande ciclo de Saturno (2017-2052). Não bastasse isso, enquanto estiver em Capricórnio, Saturno terá a companhia de Plutão, sinalizando um período em 2018, 2019 e 2020 de intensas mudanças.

Se repararmos as três últimas passagens de Saturno por Capricórnio, em todas elas os militares ou políticos de direita ascenderam ao poder. Após a revolução de 30 o Congresso foi dissolvido e a junta militar cedeu o poder a Vargas até que uma nova Constituição fosse elaborada. Na passagem que envolveu a renúncia de Jânio e a subida ao poder do vice Jango (ambos flertando com o comunismo em um cenário de auge da guerra fria) já havia a movimentação do Exército para impedir a subida de Jango ao poder, acontecimentos que levaram aos eventos de 1964. Já no período mais recente tivemos novamente a criação de uma nova Constituição e a subida ao poder de um político de direita (Collor) para evitar a chega ao poder dos comunistas novamente (Lula)

Diante dessa análise ampla sobre a influência de Saturno e considerando o que já foi dito no livro “Brasil o Lírio das Américas” (2014) que previu a queda do governo vermelho e o crescimento dos militares (maiores informações no link ao final do texto) está muito claro o cenário de amplas mudanças que serão vivenciadas entre 2018 e 2020. Como já informei anteriormente (o estudo acima confirma novamente o que disse: não há a menor chance de um presidente marxista, socialista, comunista, gramscista subir ao poder, assim como políticos que representem a manutenção dos interesses do establishment ou do compadrio dos pequenos grupos que controlam grandes fortunas no país (esqueçam Huck, Meirelles ou qualquer outro candidato que esteja ligado a PT, PMDB ou PSDB).

O próximo presidente representará os valores da economia liberal, do conservadorismo e dos militares e qualquer tentativa de impedir isso (não cumprir com a lei do voto impresso, tentar anular a candidatura representante dos militares) encontrará forte ação na forma de INTERVENÇÃO como já aconteceu nas passagens anteriores de Saturno.

Brasília fundada em 1960 nasceu com Saturno sob o signo de Capricórnio, ou seja, dentro dessa análise que expus até aqui a respeito de Saturno em Capricórnio. Ocorre que o retorno de Saturno a partir da fundação de Brasília aconteceu em 1989 e vai acontecer agora em 2018!!!

Dito isso, vamos ao método que desenvolvi e que utilizei para prever com acerto a eleição de Macron e a derrota de Le Pen.

Ao longo desse texto farei algumas análises comparativas a nível astrológico das eleições presidenciais de 2018 com base nos mapas da Independência e da inauguração de Brasília.

Dentre os muitos possíveis horários para a Independência o escolhido foi às 16h 30min. As bases históricas para a escolha desse horário podem ser analisadas no link a seguir:


O método que utilizarei para esse estudo é bem simples: tem como base o estudo dos trânsitos astrológicos comparando o mapa natal dos candidatos á presidência com três mapas: o mapa da Independência, da inauguração de Brasília e com o dia das eleições. O método de estudo dos trânsitos e sua importância no grande ciclo de 36 anos de Saturno foi estudado nesse post do blog:



Os 38 Graus Mágicos

Com base nos mapas da Independência e da inauguração de Brasília (ocorrida no dia 21 de abril de 1960 no primeiro minuto, à zero hora durante uma missa) temos as posições fortes que devemos procurar nos mapas dos possíveis candidatos para analisar sua real chance de vitória (em especial Sol, Ascendente, Júpiter e Plutão):

Mapa Independência



(0º) (1º) 2º e 3º (4º) (5º) de Capricórnio – Conjunção Urano/Netuno no mapa da Independência, Júpiter no mapa da inauguração de Brasília

(0º) (1º) 2 e 3º (4º) (5º) de Escorpião – Marte no mapa da Independência

(0º) (1º) 2 e 3º (4º) (5º) de Virgem – Plutão no mapa da inauguração de Brasília

(29º) (0º) 1º e 2º (3º) (4º) de Touro – Sol no mapa da inauguração de Brasília

O motivo desses pontos terem sido escolhidos: Urano e Netuno faziam a conjunção mais forte daquele dia da Independência  fazendo o único aspecto harmônico do mapa com Marte em Escorpião com muita energia. Ao mesmo tempo essa posição de Urano-Netuno está exatamente no mesmo grau de Júpiter no mapa de Brasília que por sua vez faz o aspecto mais forte daquele instante com Plutão (além de considerarmos que essa posição dos graus 2 e 3 de Capricórnio contendo Urano, Netuno e Júpiter através dos dois mapas está no signo mais forte de 2018: Capricórnio com a presença de Saturno e Plutão. No dia da inauguração de Brasília, Plutão faz o outro grande aspecto favorável, no caso com o Sol fechando o Grande Trígono daquele mapa e por isso a posição de Plutão e do Sol no mapa de Brasília foi considerada para o cálculo. 

Esses 08 graus fazem aspectos harmônicos entre si nos 2 mapas. Dessa forma a conjunção com um desses graus em um mapa de um político é forte indicativo de chance de vitória (ou seja, um político ter Sol, Ascendente, Júpiter ou Plutão em um desses oito graus)

A partir dos oito graus acima, consideramos os trígonos e sextis que apesar de não tão fortes quanto a conjunção geram influência positiva considerando de forma decisiva os 6 graus seguir:

1º e 2º e 3º e 4º de Peixes
1º e 2º e 3º de Câncer

São esses os 38 graus mágicos que favorecem o sucesso político em Brasília, considerando que o candidato tenha, principalmente, o Sol, Ascendente, Júpiter ou Plutão em algum desses graus (a partir das eleições de 2018, devido ao início do grande ciclo de Saturno em 2017, Saturno também será considerado).

Os 8 graus relativos às conjunções contam com uma variação de dois graus a mais ou a menos (mostrada entre parênteses) e valem 2 pontos nessa contagem

Os 7 graus relativos aos trigonos e sextis não contam com variação de grau e valem 1 ponto na contagem

Mapa Brasília



E por fim consideraremos como graus desfavoráveis as quadraturas e oposições ao planeta Saturno nos dois mapas valorando 2 pontos negativos para qualquer astro ou Ascendente em um dos seguintes graus:

10º de Aquário
10º de Leão
10º de Escorpião

18º de Áries
18º de Libra
18º de Câncer

Além dessas posições o mapa do dia da eleição é analisado, considerando o grau que contenha:

Um planeta em domínio ou exaltado
Uma conjunção

Reparem que o dia da eleição tem um peso menor na análise do estudo exatamente porque é uma data marcada pelos próprios políticos, enquanto que o acontecimento especial (uma independência) depende de diversos fatores que envolvem de forma mais ampla toda a nação, esse é o segredo para que o estudo tenha eficácia

Consideraremos apenas as conjunções com uma diferença de um grau para mais ou para menos, valorando 2 pontos positivos

E por fim consideraremos as quadraturas e oposição em relação ao Saturno do dia da eleição, valorando 2 pontos negativos para qualquer astro ou Ascendente em um dos seguintes graus

O Dia da Eleição em 2018 – Segundo Turno – 28 de outubro de 2018



Pontos positivos:

Saturno em domínio 4º e 5º de Capricórnio
Júpiter e Mercúrio em conjunção 27º e 28º de Escorpião

Ponto negativo:

4º e 5º de Áries (quadratura)
4º e 5º de Libra (quadratura)
5º de Câncer (oposição)

Observação: o grau 4 de Câncer não é considerado pois faz ao mesmo tempo uma oposição e um trígono, neutralizando esse grau

Sentimento geral do povo no dia das eleições:

No encerramento da votação Áries estará ascendendo e Plutão estará cravado no Meio Céu em Capricórnio, assim como Júpiter e Mercúrio estarão em forte conjunção em Escorpião (profundo sentimento de renovação, morte da velha política para o início de algo novo), sendo o astro mais forte do dia Saturno em Capricórnio que estará na casa 09 (filosofia, valores e ética) no encerramento da votação fazendo forte sextil com o Sol também em Escorpião. Definitivamente não teremos nem um político marxista ou que esteve no poder ou junto ao poder Executivo nos últimos anos   

Vamos a tabela de valores sintetizando o método exposto até aqui para que o próprio leitor ou o estudioso da Astrologia possa conferir o que mostrarei a seguir e eventualmente experimentar em outras previsões:

CONSIDERANDO OS MAPAS DA INDEPENDÊNCIA E FUNDAÇÃO DE BRASÍLIA

Conjunção favorável - 2 pontos positivos

(0º) (1º) 2º e 3º (4º) (5º) de Capricórnio
(0º) (1º) 2 e 3º (4º) (5º) de Escorpião
(0º) (1º) 2 e 3º (4º) (5º) de Virgem
(29º) (0º) 1º e 2º (3º) (4º) de Touro

Trígono ou sextil - 1 ponto positivo

1º e 2º e 3º e 4º de Peixes
1º e 2º e 3º de Câncer

Quadratura ou oposição a Saturno - 2 pontos negativos

10º de Aquário
10º de Leão
10º de Escorpião
18º de Áries
18º de Libra
18º de Câncer

CONSIDERANDO O MAPA DO DIA

Conjunção com astro em exaltação ou domínio ou em conjunção no dia - 1 ponto positivo

4º e 5º de Capricórnio
27º e 28º de Escorpião

Quadratura ou oposição a Saturno no dia da eleição - 2 pontos negativos

4º e 5º de Áries (quadratura)
4º e 5º de Libra (quadratura)
5º de Câncer (oposição)

Considerar a "cara" do mapa para o discurso de um dos candidatos - 1 ponto positivo para o candidato


É essa tabela mostrada acima que utilizaremos para realizar o cálculo sobre o mapa de cada candidato. Como adiantei nas previsões temos apenas três nomes que podem ir para o segundo turno: Bolsonaro (garantido), Joaquim Barbosa e caso Joaquim não seja candidato, Ciro Gomes. Para enriquecer o estudo acrescentarei os nomes de Lula e Huck, da mesma forma quem quiser pesquisar outros nomes o método está aí. 

Vamos aos mapas  

Bolsonaro



Ascendente: 23º Peixes
Sol: 0º Áries
Júpiter: 20º Câncer
Plutão: 25º Leão
Saturno: 21º Escorpião
Lua: 24º Aquário
Marte: 16º Touro
Urano: 23º Câncer
Netuno: 27º Libra
Vênus: 19º Aquário
Mercúrio: 4º Peixes
Caput Draconis: 1º Capricórnio
Ponto da Fortuna: 29º Áries


Joaquim Barbosa *



Ascendente: ?
Sol: 14º Libra
Júpiter: 27º Câncer
Plutão: 26º Leão
Saturno: 9º Escorpião
Lua: ?
Marte: 21º Capricórnio
Urano: 27º Câncer
Netuno: 25º Libra
Vênus: 24º Escorpião
Mercúrio: 9º Escorpião
Caput Draconis: 10º Capricórnio
Ponto da Fortuna: ?

* Como não há o horário de nascimento não é possível considerar nem para efeito positivo ou negativo as posições do Ascendente, Lua e Ponto da Fortuna


Ciro Gomes



Ascendente: 9º Capricórnio
Sol: 14º Escorpião
Júpiter: 19º Libra
Plutão: 2º Virgem
Saturno: 13º Sagitário
Lua: 1º Touro
Marte: 28º Libra
Urano: 11º Leão
Netuno: 3º Escorpião
Vênus: 0º Capricórnio
Mercúrio: 22º Escorpião
Caput Draconis: 10º Escorpião
Ponto da Fortuna: 27º Gêmeos


Luciano Huck *



Ascendente: ?
Sol: 10º Virgem
Júpiter: 29º Escorpião
Plutão: 29º Virgem
Saturno: 6º Gêmeos
Lua: ?
Marte: 12º Aquário
Urano: 12º Libra
Netuno: 0º Sagitário
Vênus: 12º Virgem
Mercúrio: 27º Leão
Caput Draconis: 14º Aquário
Ponto da Fortuna: ?

* Como não há o horário de nascimento não é possível considerar nem para efeito positivo ou negativo as posições do Ascendente, Lua e Ponto da Fortuna


Lula



Ascendente: 22º Escorpião
Sol: 3º Escorpião
Júpiter: 13º Libra
Plutão: 12º Leão
Saturno: 25º Câncer
Lua: 27º Câncer
Marte: 25º Câncer
Urano: 17º Gêmeos
Netuno: 7º Libra
Vênus: 10º Libra
Mercúrio: 19º Escorpião
Caput Draconis: 2º Câncer
Ponto da Fortuna: 15º Leão


CANDIDATO POR CANDIDATO

BOLSONARO 

Tudo isso posto agora é só efetuar os cálculos. Vamos começar com o mapa do Bolsonaro que já foi analisado recentemente aqui no blog:

Nodo lunar (caput draconis) localizado em Capricórnio na casa 10 (cravado exatamente sobre a conjunção Urano/Netuno do mapa da Independência do Brasil e cravado sobre o Júpiter da inauguração de Brasília). Ganha 02 pontos

Ponto da fortuna de Bolsonaro faz uma conjunção exata com o Sol do mapa da fundação de Brasília. Ganha 02 pontos

Seu Mercúrio está em trígono com o Marte do mapa da Independência do Brasil, Marte esse que faz o único aspecto harmônico daquele mapa de 1822 exatamente com a conjunção Urano/Netuno unindo as casas 09 e 11 no ponto mais alto do mapa. Ganha 01 ponto

Sem posicionamentos negativos

Pontuação total: 5 pontos (no caso de um confronto com Ciro Gomes e mesmo Joaquim Barbosa o “ponto extra” pela “cara” do mapa dia também ficaria com Bolsonaro elevando sua pontuação para 6 pontos.

CIRO GOMES

Soma 06 pontos positivos (Plutão, Netuno e Vênus) e 02 negativos (caput draconis) ficando com um total de 4 pontos

JOAQUIM BARBOSA

Não pontua. Não sabemos o seu ponto da fortuna, Lua e Ascendente então é possível que ele tenha alguma pontuação negativa ou positiva chegando no máximo a 6 pontos na melhor das hipóteses e mesmo assim a sua conjunção Saturno-Mercúrio em Escorpião está mal aspectada quase fazendo um aspecto tenso com Saturno do mapa da Independência.   

LUCIANO HUCK

Está exatamente na mesma situação que Joaquim Barbosa nessa análise: não sabemos sua Lua, ponto da fortuna e Ascendente e igualmente não pontua. Pode chegar, assim como Barbosa, a 06 pontos o que é improvável

LULA

Lula soma 03 pontos (Sol e caput draconis), ou seja, astrologicamente seria um adversário ainda mais fraco que Ciro Gomes no segundo turno.

  
CONCLUSÃO:

Apesar de ainda não sabermos 3 posições nos mapas de Barbosa e Huck é improvável que eles somem 5 ou 6 pontos. Dito isso, o adversário mais forte para Bolsonaro no segundo turno seria Ciro Gomes. Mesmo assim as posições de Bolsonaro em relação à Capricórnio estão muito fortes (curiosamente nenhum dos candidatos tem no mapa as posições de Saturno no mapa da Independência e da fundação de Brasília, 10º Touro e 18º Capricórnio. 

O alerta que fica para Bolsonaro, novamente é que a vantagem de Ciro está em Vênus, ou seja, público feminino. Bolsonaro precisa se fortalecer com o eleitorado feminino, pois como já disse na análise do seu mapa essa é a sua única brecha, sobretudo se Ciro conseguir uma aliança com Marina Silva.

Marina Silva é uma casa a parte. Eu espero sinceramente que as minhas previsões estejam certas, apontando que no segundo turno quem vai é Ciro ou Barbosa (como apontei na primeira parte das previsões). Entre julho e agosto trânsitos difíceis vão afetar o Marte do mapa dela e por isso (e outros pontos) ela não deve ir ao segundo turno, mas se for, será um problema para Bolsonaro, não apenas por trazer a tona o embate homem x mulher que a esquerda tanto fez nas eleições de Dilma, mas porque astrologicamente a carta dela para o segundo turno é equivalente à carta de Bolsonaro. Somando Plutão, Júpiter em conjunção com Netuno e o caput draconis além de Marte, Marina soma 8 pontos, porém como não se sabe a hora exata que ela nasceu (se utiliza como base 21h) temos a questão de que uma mínima variação (nascimento às 21:10) colocaria o ponto da fortuna dela em posição ruim,  o que faria cair a sua pontuação para 6 pontos.

Se minhas previsões estiverem corretas (e oxalá estejam) Bolsonaro escolherá a mulher forte para ser sua vice e não enfrentará Marina diretamente no segundo turno. No entanto, mesmo a enfrentando acredito que ele triunfará, apesar desse “empate astrológico” entre os dois mapas. 

As previsões com alto grau de acerto e detalhamento que vem acontecendo desde 2014 e como adquirir os livros (clique no banner abaixo):


2 comentários:

K. Angelus disse...

Ciro Gomes tem apoio do partido comunista chinês, logo não ganhará.

outroponto disse...

Se Deus quiser