4 de out de 2010

Blue Star Kachina - A profecia sobre Alcyone


Já vimos em dois textos anteriores a função de Alcyone A, a gigante azul, no processo conhecido como Exílio planetário, onde atuará através de duas correntes de energia juntamente com o asteróide Apophis. Os dois textos estão aqui nesse link: AQUI

Todo esse processo já fora previsto pelas tradições indígenas americanas e é exatamente sobre isso que falaremos agora.

A profecia da Estrela Azul Kachina , presente na cultura dos índios Hopi, relata os tempos finais da seguinte forma, por Dan Evehema, chefe da nação indígena Sovereign Hopi, Arizona, Estados Unidos e que está no livro “ Ultimo choro, profecias nativo americanas” do Dr Robert Ghost Wolf:


“Nos últimos dias – diz a profecia -, olharemos para o céu e testemunharemos o retorno dos dois irmãos gêmeos que ajudaram a criar este quarto mundo em tempos remotos Nos dias finais, Blue Star Kachina virá com seus sobrinhos menores e eles farão com que a Terra retorne a sua rotação natural. Eles trarão muitos de sua própria família (raça) com eles nos dias finais”.

Comentário: Os últimos dias do mundo de expiação e provas. Os dois irmãos gêmeos são referências a Capela e Alcyone.

Alcyone pertence ao aglomerado das plêiades, a gigante azul é a estrela mais brilhante das Plêiades. Sabemos que exilados das Plêiades ajudaram a criar e desenvolver a Terra, assim como os exilados vindos de Capela, da constelação do Cocheiro. A estrela azul Kachina é a denominação que os Hopi deram para Alcyone, que nos tempos finais (atualmente) viria com seus sobrinhos menores (habitantes), espíritos habitantes desse mundo, que Divaldo Franco denomina de “índigos”. A referência ao “quarto mundo” também se explica: é uma referencia a configuração da Terra após o quarto e definitivo afundamento da Atlântida. Não devemos esquecer que segundo as tradições espiritualistas os índios ou vermelhos, têm origem exatamente na civilização atlante, por isso faria sentido que a profecia dos índios Hopi realizasse a contagem da Terra ligada a um quarto mundo, nascido após o quarto e ultimo afundamento da civilização da qual tiveram origem, os atlantes. Os 4 afundamentos são relatados por William Scott Elliot no livro “Entre dois mundos, a historia da Atlântida e Lemuria”

“A vinda de Blue Star será o alarme a nos alertar sobre um novo dia e uma nova forma de viver, um novo mundo que está prestes a iniciar, o que será procedido por drásticas mudanças no planeta e em todos os seres vivos”.

Como já foi explicado nos dois textos sobre o cinturão de fótons, 2012 e Alcyone, esta “vinda” de Alcyone (Blue Star) não será a aproximação da estrela em si, mas a chegada de toda a vibração que ela emana, o famoso cinturão de fótons que irá inundar a Terra com a sua luz que está se expandindo pelo sistema solar, pois sabemos pela astronomia que em seu movimento a Terra se distancia do aglomerado das Plêiades (e por tabela de Alcyone) ao invés de se aproximar. Essa vinda está ligada às duas trilhas já relatadas nos textos anteriores, trazendo os tempos finais do exílio planetário, com drásticas mudanças para que o novo mundo (de Regeneração) se inicie.

“Não muito distante dos gêmeos (distante no tempo) virá o Purificador, Red Kachina, trazendo consigo o Dia da Purificação. Os gêmeos surgirão no céu e por sete anos poderão ser vistos”.

A referencia a um astro higienizador ou purificador é constante em varias profecias. Esses gêmeos que surgirão no céu não são os irmãos gêmeos citados no início da profecia, mas sim as duas correntes ou trilhos que ligarão Alcyone a Terra e por onde passará o asteróide Apophis (o que realizará a purificação) e será visível por 7 anos, de 2029 a 2036 quando estará em ressonância gravitacional com a Terra. Sua cor visível no céu também está clara: será visto como uma estrela vermelha. A Bíblia traz uma clara referencia sobre o Apophis no capitulo 12 do Apocalipse quando fala do Dragão vermelho sendo precipitado a terra. Dragão no Apocalipse é relatado como a primitiva serpente (Ap 12:9), primitiva serpente que para os egípcios era conhecida como Apep, em grego Apophis (o destruidor) sinônimo de Abadom e Apoliom (Ap 9:11) que significam devastastador. Tanto João como os Hopi enxergaram o mesmo asteróide vermelho nos céus: o Apophis.



“Quando se aproximarem da terra tudo tremerá; vulcões entrarão em erupção e gigantescas ondas varrerão as costas, terras se levantarão e terras afundarão. Muitos parecerão ter perdido suas almas nestes dias. Tão intensa será a natureza das mudanças que aqueles que forem fracos de espírito perderão a razão. Serão tempos muito difíceis para todos, especialmente para mulheres grávidas e crianças”.

Não carece maiores interpretações, as profecias Bíblicas e de vários profetas como Dom Bosco, Nostradamus e tantos outros relatam os mesmos eventos

“Muitas crianças não serão normais, algumas virão das estrelas, outras de mundos antigos e muitas nascidas aqui na terra possuirão poderes especiais”.

A vinda dos índigos e crianças cristal, não apenas de espíritos oriundos de outros mundos como Alcyone como também espíritos “antigos” (magos negros que a muito não encarnavam e que decidiram pela última chance de resgatar seus erros).

“Primeiro veremos o Purificador como uma Estrela Vermelha se aproximando do nosso mundo. Passará tão próxima à terra que para nós parecerá que parará no céu, nos observando e “vendo” se nos lembramos dos ensinamentos sagrados antigos.”

Referência clara ao Apophis.

“Então numa manhã despertaremos com um amanhecer avermelhado, com o céu da cor do sangue. Muitas coisas que agora não sabemos exatamente como ocorrerão começarão a acontecer. E enquanto o Purificador estiver passando, deixando um rastro de destruição que permitirá a reconstrução necessária, muitos andarão pelas cidades como fantasmas”.

Narração dos eventos de abril de 2036. A passagem do Apophis ocorrerá realmente pela manhã, antes do anoitecer.

“Após a chegada dos gêmeos, muitos começarão a “desaparecer” como uma névoa suja; outros sofrerão grandes deformidades mental e física. Após esse período de quarentena nossos irmãos das estrelas descerão e nos ajudarão a construir a nova civilização do quinto mundo, a Terra”.

Como já dito na profecia, os gêmeos serão vistos por 7 anos, no caso de 2029 a 2036 quando da ação mais direta do Apophis, até o ápice dos eventos em 2036. É nesse período que ocorrerão os exílios em massa, de forma muito mais acelerada do que já vem acontecendo nesses últimos anos. A referencia do “quinto mundo” é uma referencia a um quinto afundamento, depois dos 4 afundamentos da Atlântida. Se considerarmos a quarentena como um período de 40 anos, basta somarmos 2036+40 e teremos 2076, ou seja, assim que se encerrar o exílio planetário (pelos idos de 2072) e a Terra já estiver relativamente recuperada dos eventos que ocorrerão durante o ápice do exílio, aí sim se iniciará o contato mais direto e visível com os irmãos de outros planetas, o principio da Era do Mentalismo, a civilização do quinto mundo (pois surgiu após o quinto afundamento, que trouxe novamente a Atlântida para a superfície)

“a terra já está se contorcendo com as primeiras alterações que já ocorre em seu interior, mas a maioria ainda não percebeu a imperativa necessidade das mudanças. Mas eu digo: ainda há tempo. Não para evitarmos as mudanças pois, por ser parte do ciclo da criação do grande espírito, elas são inevitáveis, mas para amenizarmos as conseqüências e salvarmos o maior número possível de pessoas”.

Salvarmos aqui se refere salvar do exílio planetário. Ainda há tempo, pois as mudanças na geografia física do planeta para um futuro breve ocorrerão.

“Como foi dito pelos nossos antigos, o caminho mais seguro para esses tempos que virão em breve é nos unirmos ainda mais à nossa família e tribo, com cada um reunindo seu ser espiritual (razão, emoção e espírito) para encontrar dentro de si mesma as forças necessárias para atravessar esses terríveis tempos de provação, purificação e mudanças; mudanças tão profundas que alterarão nossas percepções do mundo. E essas novas percepções serão ferramentas muito importantes na construção desse novo mundo, com uma nova civilização baseada em harmonia entre as criaturas deste e de outros mundos. Nós e nossos parentes das estrelas seremos, finalmente, parte de uma grande tribo. As coisas aqui escritas foram ditas por seres humanos como você e eu, meus avós Hopi. E eles estão dizendo a verdade… Ainda há tempo para você mudar.”

O processo de espiritualização que já começou a ocorrer é irreversível, no entanto ele virá com tempos de provação, para que todos nós possamos ter uma visão mais fraterna do mundo e menos materialista como a maioria vivencia hoje. É essa a mensagem da profecia, um alerta para as provações futuras mas também uma mensagem de esperança para aqueles que buscarem a espiritualização e a força moral necessária para se salvarem do exílio planetário que se avizinha.

Para maiores informações sobre as profecias, clique no banner abaixo e conheça um pouco mais sobre o livro A Bíblia no 3º Milênio:



Fanpage Profecias o Ápice em 2036 no Facebook:
https://www.facebook.com/josemaria.alencastro2036 

2 comentários:

Rafael disse...

Francamente, morro de medo de 2036 e do que está por vir.
Desde pequeno sempre tenho sonhos com ondas gigantes e coisas assim.
Gostaria de viver uma vida tranquila e ter minha família, ver ela crescer com saúde e prosperidade convivendo em harmonia com a natureza e as pessoas. Mas vivo em um mundo muito conturbado, acho que deveria ter nascido em outra época.

Guilherme Correa disse...

Rafael, tenha em mente que SOMOS ESPIRITOS em uma esperiencia em um corpo fisico...

Ou seja, aconteca o que acontecer, precisamos aprender a sermos melhores QUE NOS MESMOS... Precisamos sim aprender na escola Terra o que ainda nao aprendemos durante nossas ultimas reencarnacoes no planeta.
Aprender e ensinar na medida do possivel aos que estao em condicoes diferentes das nossas.
O corpo fisico, nada mais é que uma vestimenta que ira perecer... MAS OS ESPIRITO, ESTE É IMORTAL E VIVERÁ SEMPRE...

Precisamos ter confianca nos designios Divinos e nos colocar-mos nas maos de Deus para que possamos nos tornar instrumentos do Bem Comum e auxiliar como pudermos neste periodo de Trasicao... Pois é uma honra estarmos aqui e será ainda mais honroso se adquirirmos o merito de permanecermos na Terra pois somente os que realmente fizerem por merecer, ficarao...