19 de fev de 2018

Dr Fritz e a Mediunidade Inconsciente por Transe Sonambúlico - Como Identificar Animismos



Expliquei em texto anterior sobre o tema, então nada melhor do que trazer o exemplo. De forma resumida, o texto anterior explicou sobre esse tipo de mediunidade. Conheci pessoalmente um único médium que realmente incorporava de forma inconsciente e em transe sonambúlico: meu pai que recebia o espírito do Dr. Fritz. Dos que não vi pessoalmente, apenas o Edson de Queiroz também tinha esse tipo de mediunidade. Todos os demais médiuns que vi por TV ou vídeo (centenas) não apresentavam as características desse tipo de mediunidade: AUSÊNCIA DE SOTAQUE REGIONAL DO MÉDIUM, mudança no timbre da voz, interferência praticamente nula do médium durante o fenômeno, com comunicações e fenômenos de clareza inigualável.

Portanto fica a dica: se não apresentar TODAS as características citadas acima não é médium inconsciente de transe sonambúlico, o que não tem problema algum afinal esse tipo de mediunidade é raríssima mesmo, o problema é não ter e querer parecer que tem, nesse caso entrando na categoria de “ego ilusionista” (que falarei em outro post). Observem com atenção os fenômenos de incorporação e perceberão onde é incorporação mesmo e onde é muito mais animismo (pensamentos e palavras do próprio médium).

Nos dois vídeos a seguir veremos os exemplos, no primeiro o próprio médium e depois já incorporado

Edson (entre os minutos 5:20 a 7:40) explica exatamente o que eu expliquei aqui sobre a mediunidade inconsciente, o transe sonambúlico, a mudança no timbre da voz, ausência de sotaque regional do médium que nota-se é bem carregado. Reparem na explicação abaixo e notem exatamente o timbre, sotaque, trejeitos e maneirismos do médium, (entre os minutos 5:20 e 7:40):   


Agora vejam a manifestação do Dr Fritz exatamente através da mediunidade inconsciente por transe sonambúlico, na qual não se observa sotaque regional do médium, o timbre da voz muda, não há trejeitos do médium, atestando efetiva incorporação inconsciente por transe sonambúlico (entre os minutos 3:40 e o minuto 8:00):


É importante analisarmos esse fenômeno, pois atualmente a maioria das comunicações (99%), via psicofonia e incorporação é consciente ou semi consciente, na qual há grande interferência da mente do médium com seus próprios pensamentos e imaginação e exatamente por isso devemos sempre analisar criteriosamente o conteúdo transmitido na comunicação, buscando sempre comprovações lógicas na realidade dos fatos, como por exemplo, as comunicações ou canalizações que supostamente são de mentores, espíritos, avatares, extraterrestres, guardiões ou outros seres de grande hierarquia, mas que nunca trazem qualquer informação que possa ser comprovada, como por exemplo, missões programadas para o futuro próximo (poucos meses) que se concretizam ou eventos futuros já percebidos por entidades de elevado quilate e que realmente se concretizam. 


Se a comunicação fala apenas de coisas subjetivas, informações que não podem ser comprovadas pela realidade dos fatos, informações como guerras em outras galáxias ou sobre raças extraterrestres e ao mesmo tempo nunca traz uma informação concreta que comprove realmente planejamento da Transição Planetária (falar com antecedência e detalhes de um evento que vai acontecer e acontece) então muito provavelmente trata-se tão somente de animismo e imaginação do próprio médium, ainda que tem intencionado em tentar receber alguma informação de origem espiritual. 

Por tudo isso é fundamental a busca pela comprovação na realidade dos fatos, sem subjetivismos, para eliminar ao máximo os animismos, ainda mais nos dias de hoje que a maioria das comunicações não é inconsciente.

Para constatar as previsões cumpridas trazidas desde 2013 no blog e todo o cronograma mundial dos guardiões que vem se cumprindo desde 2014 com alto grau de detalhamento e acerto, veja maiores informações aqui (clicando no banner):


2 comentários:

Panf disse...

Boa tarde José, eu estava lendo a biografia do médium Edson Queiroz e descobri que ele foi assassinado pelo caseiro em 1991. Achei isso um pouco estranho, pois não teria como o plano espiritual tê-lo alertado ou protegido, ainda mais depois de anos de trabalho aos necessitados?
Grato

José Alencastro disse...

Olá

Na maioria dos casos, como já expliquei aqui no blog sobre mediunidade, o mediunato é provação, ou seja, uma forma do médium resgatar seus karmas de encarnações passadas podendo ajudar mais pessoas através de algum dom mediunico. Isso, no entanto, não exime o médium do uso do seu livre arbitrio e das escolhas que realize. Procure pesquisar as circustancias da morte do médium, há algumas informações aqui:

http://www2.uol.com.br/JC/_1998/0710/cd0710i.htm